Letícia Spiller investe no detox e cardápio sem glúten e lactose

A atriz sempre gostou de se alimentar direito e recentemente passou por um programa de sete dias criado por Andrea Henrique, chef especialista em raw food.

Atualizado em 24/06/2014

Reportagem: Dalila Magarian - Edição: MdeMulher

Letícia Spiller

Letícia Spiller foi capa da BOA FORMA em fevereiro de 2013
Foto: Fernando Louza

Letícia sempre gostou de se alimentar direito. Em outras palavras: não pula o café da manhã, o almoço, o lanche e o jantar. "É preciso comer de três em três horas para manter o metabolismo ativo", diz. As saladas e as sopas estão sempre no cardápio da atriz, que procura comprar produtos orgânicos e variar os legumes e as verduras para garantir a ingestão de todos os nutrientes. Ela é fã da salada de arroz ou de macarrão, sempre integrais, com kani, cenoura e abobrinha raladas, ou de um mix de folhas verdes com cebola e tomates frescos.
 
Adotou, ainda, a semente de linhaça, para manter os hormônios em dia. Como tempero, usa alho-poró, limão, azeite de oliva extravirgem e pouco sal, de preferência marinho. Para cozinhar, óleo de coco ou de palma. Letícia garante que, mesmo investindo em produtos naturais, não faz o tipo radical. "No fim de semana, às vezes como pizza, pernil, chocolate... Mas não exagero nas quantidades e procuro fazer escolhas conscientes."
 
Quando percebe que saiu ligeiramente dos 60 quilos, que considera seu peso ideal, Letícia leva a sério uma semana inteira de dieta. Recentemente, fez o programa de sete dias criado por Andrea Henrique, chef especialista em raw food (alimentos crus) e desintoxicação alimentar. Sim, você não está enganada: é o mesmo programa seguido pela atriz Giovanna Antonelli e que anda super na moda.
 
"Eu queria reduzir o consumo de carne vermelha para uma ou duas vezes por semana e achei uma boa ideia começar, primeiro, com um programa de desintoxicação", conta. Letícia adorou o suco verde, feito com couve, maçã, cenoura, inhame, gengibre e limão. "Fiquei com a digestão mais fácil e isso me deu um impulso para deixar de lado alguns hábitos ruins, como comer biscoito recheado", entrega.
 
Se notar que tem alguma gordurinha sobrando no corpo, Letícia reduz o consumo dos alimentos com glúten e lactose. Descobriu que há várias opções sem esses nutrientes disponíveis no supermercado sem prejuízo do sabor. Quando sente vontade de comer um lanche diferente, investe nas frutas exóticas em sucos, vitaminas ou in natura.
 
Ela é fã de cupuaçu, fruta-do-conde, manga e graviola. Na bolsa, carrega sempre barrinhas de cereais. Nos dias de fome apertada, come também uma omelete de claras ou uma tapioca recheada com peito de peru na hora do lanche. "Não quero fica muito magra, porque acho que a aparência não fica saudável", diz. 
 
Cardápio inserido
Cardápio da estrela

Café da manhã

Suco verde (em jejum) feito com 3 folhas de couve, 2 maçãs, 1 cenoura e pedacinhos de inhame e gengibre. Passe os ingredientes na centrífuga e misture ao suco de um limão (se for bater no liquidificador, use quantidades menores e acrescente um pouco de água).

1 hora depois

1 papaia com granola (sem glúten), leite desnatado e mel ou 1 tapioca com peito de peru

Almoço

Mix de folhas, tomate e cebola, temperado com sal, azeite e 1 col. (sopa) rasa de linhaça + 3 col. (sopa) de cuscuz marroquino ou 1 porção (1 xícara) de salada de macarrão integral com kani + 1 filé de peito de frango (ou peixe) assado ou grelhado + sorvete de tapioca ou 1 fruta

Lanche da tarde

1 fatia de melão com peito de peru ou 1 barrinha de cereais com passas e castanhas ou de alfarroba

Jantar

1 prato fundo de sopa ou peixe (ou frango) grelhado com legumes

(Cód. Conteúdo: 787016)

Comente