9 alimentos que secam a barriga

É só colocá-los no cardápio que eles ajudam a secar o abdômen.

Atualizado em 06/06/2014

Reportagem: Carla Conte - Edição: MdeMulher

Morango

Tropa contra a barriga: alimentos simples podem fazer muito pela sua barriga
Foto: Thinkstock

1. Semente de chia

Rica em proteína, a chia acelera o metabolismo e, com isso, facilita a queima de gordura - especialmente a abdominal. Por concentrar fibras solúveis, também diminui a fome. 

Como e quanto consumir: de 2 a 4 colheres de sopa por dia, no iogurte, na salada, no suco... Mais macia que a linhaça, não precisa ser triturada. Outra opção é cobrir meia xícara de chia com três de água. Deixe descansar por 10 minutos, passe para um vidro fechado e use a mistura aos poucos. Guarde na geladeira por até três semanas.
 

2. Temperos

Com ação termogênica, especiarias como canela, gengibre, pimenta e mostarda elevam a temperatura do organismo acelerando o metabolismo em até 20%. Por causa da capsaicina (substância responsável pelo sabor picante), as pimentas também ajudam a controlar o desejo de doce. 

Como e quanto consumir: a pimenta vermelha (3 gramas/dia), o gengibre (1 colher de chá/dia) e a mostarda (2 colheres de chá/dia) realçam o sabor de carnes, refogados e molhos de salada.
 

3. Azeite extravirgem

Fonte de gordura boa, o azeite reduz a inflamação nas células facilitando a perda de peso. Ele ainda retarda a velocidade com que os carboidratos da refeição são digeridos, diminuindo a liberação de insulina. Isso evita novos estoques de gordura. 

Como e quanto consumir: 2 colheres de sopa por dia, na salada, na massa, nos legumes cozidos... 
 

4. Probióticos

Alimentos com bactérias vivas benéficas ao organismo, os iogurtes e leites fermentados probióticos ajudam a reduzir significativamente a gordura abdominal. Além de contribuir para o bom funcionamento do intestino. 

Como e quanto consumir: de 1 a 2 porções todos os dias. Dê peferência para as versões desnatadas e sem açúcar.
 

5. Frutas vermelhas

Morango, jabuticaba, uva, cereja, amora, açaí e framboesa são campeões em antocianina. Pigmento responsável pela cor vermelho-arroxeada dessas frutas, ele também tem uma função antioxidante que ajuda na queima de gordura abdominal. 

Como e quanto consumir: de 1 a 2 xícaras por dia da fruta in natura.
 

6. Abacate

Rico em gordura do bem, essa fruta tem o poder de amenizar o aumento das células gordurosas entre os órgãos abdominais. Traz ainda glutationa, substância que contribui para equilibrar os níveis de cortisol - em excesso, esse hormônio do stress emperra a dieta e infla os pneuzinhos. 

Como e quanto consumir: 3 colheres de sopa por dia sem açúcar e, de preferência, antes de dormir. 
 

7. Óleo de coco

Estudos recentes confirmaram que esse derivado do coco melhora o funcionamento da glândula tireoide, acelerando o metabolismo e a queima de gordura. Isso se deve ao tipo de gordura (triglicerídeos de cadeia média) do óleo, que, ao chegar ao fígado, vira energia rapidamente. Mas são suas substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias que se encarregam de secar o abdômen. 

Como e quanto consumir: de 2 a 4 colheres de sopa por dia, na salada, na sopa ou nos refogados. Consumido pela manhã, de preferência em jejum, ajuda a reduzir o apetite ao longo do dia. 
 

8. Vinagre

Principal substância do vinagre, o ácido acético é polivalente: acelera o metabolismo, evita picos de insulina no sangue (reduz o risco do organismo acumular gordura) e inibe o apetite. Destaque para o vinagre de maçã: Além de atuar no controle de peso, esse tipo de vinagre é mais eficaz na ação diurética e na eliminação de toxinas. 

Como e quanto consumir: de 1 a 2 colheres de chá diluídas em um copo de água ou de suco light, antes das refeições. Ou, ainda, como tempero da salada.
 

9. Chás verde e branco

Extraídos da planta Camellia sinensis, são ricos em catequinas - polifenóis que aceleram o metabolismo e a queima de gordura. Estudos mostram ainda que eles reduzem o açúcar no sangue e estimulam o intestino. 

Como e quanto consumir: de 3 a 5 xícaras por dia. Após a refeição, facilita a digestão.

Comente