(none)

Tudo sobre a dieta detox

Testamos três versões da dieta detox — 3, 7 e 21 dias —, o programa alimentar da nutrição funcional que ajuda o organismo a se livrar das toxinas e a trabalhar melhor. Resultado: quilos a menos, energia a mil e melhora incrível na pele

Atualizado em 21/08/2012

Gislene Pereira, Marcella Centofanti e Mayra Oglouyan Edição: MdeMulher

Dieta detox

Texto A dieta detox
Foto: Reprodução revista Women`s Health

Detox de 3 dias
Com essa dieta de 900 calorias diárias, nossa repórter perdeu 2.6 kg. Há mais boas notícias: os alimentos são fáceis de ser encontrados e não há combinação maluca de ingredientes - o que se traduz em refeições saborosas.

Primeiro dia

Começo a dieta em um sábado, para facilitar o preparo dos pratos. O cardápio sacia meu apetite matinal, sempre grande. Tenho a sensação de beber muito líquido de uma vez só (1 copo d’água, 1 de suco e 1 xícara de chá). Eu, que amo frutas e odeio folhas, me rendo: a couve interfere pouco no sabor do suco — uma dica para o resto da vida. O almoço é uma tragédia. Ter de comer legumes acaba com meu apetite e deixo parte do arroz e da carne no prato. Em menos de 2 horas estou faminta. Devoro o lanche da tarde e continuo com a barriga roncando. À noite, bato no liquidificador os legumes da sopa para não correr o risco de repetir a repulsa do almoço. Dá certo: raspo o prato. Enquanto isso, meus pais comem bacalhau e meu noivo, cajuzinho. Pior do que a fome é passar vontade.

Segundo dia

Passo o suco de acerola do desjejum para um horário mais perto do almoço. Assim, não sinto que ingeri tantos líquidos e fico com menos fome. A rotina dominical favorece o programa. Isso porque, apesar das tentações, não tenho de lidar com o stress do trabalho e do transporte público, que me induz a descontar a ansiedade na comida. O almoço corre melhor: diminuo a quantidade de legumes e como o frango inteiro. Nesse dia tenho direito a dois lanches da tarde, que saciam a fome. Na academia, depois de fazer esteira, bike e musculação, sinto tontura, o primeiro efeito colateral negativo do regime (além da fome). O melhor até aqui foi eliminar quase 2 kg. A balança estava com 58 kg na véspera da dieta e registrou 56,2 kg. O intestino funciona melhor e não tenho dor de estômago. Como sofro de gastrite, se como demais ou fico em jejum, é queimação na certa.

Terceiro dia

Preparo o desjejum antes de encarar o trabalho. Faço uma marmita contendo o lanche da manhã, o almoço e o lanche da tarde. O dia passa rápido e sem muito sofrimento (leia-se fome). Nessa altura, estou acostumada com aquele leve vazio interior. Por sorte, ninguém da redação ofereceu snacks gordos nem chocolate. Foi o dia com menos tentações me cercando. Como um dos lanches da tarde durante o expediente e o outro antes de malhar. Dessa vez, faço apenas esteira e musculação e não sinto tontura. Como dormi tarde, o jantar não dura no estômago e tenho de lidar com a barriga roncando. Ao acordar, a balança apontou 55,4 kg, marca que estava buscando havia meses.

O plano
O nutricionista Faissal Kabad, de São Paulo, criou este cardápio baseado em alimentos que melhoram a função intestinal, facilitam o processo diurético e auxiliam a eliminação de toxinas pelo suor

Primeiro dia
Desjejum
• 150 ml de suco de laranja natural batido com 1 folha de couve pequena com o talo (coar se necessário)
• 1 fatia de pão 7 grãos com 1 fatia de 1 cm de queijo branco
• 1 xícara de chá verde ou vermelho com pitadas de gengibre ralado

Lanche da manhã
• 4 cookies integrais pequenos

Almoço
• 1 prato pequeno de legumes com 1 dente de alho macerado, 2 col. (sopa) de azeite extravirgem, sal e suco de ½ limão
• 1 porção de carne vermelha magra grelhada com 1 fatia de queijo branco
• 1 escumadeira de arroz integral
• 2 col. (sopa) de trigo em grãos

Lanche da tarde
• 1 copo de iogurte desnatado com 1 pepino pequeno em cubos

Jantar
• 1 cumbuca de sopa com acelga, abobrinha, cenoura, vagem e carne. Acrescentar um punhado de couve picada ao servir


Segundo dia
Desjejum
• ½ copo de acerola batido com ½ copo de água mineral ou chá vermelho e 3 talos de espinafre (coar se necessário)
• 1 fatia de pão 7 grãos com 1 fatia de 1 cm de queijo branco
• 1 xícara de chá verde ou vermelho com pitadas de gengibre ralado

Lanche da manhã
• 2 castanhas grandes (de caju ou do pará)

Almoço
• 1 prato pequeno de legumes com 1 dente de alho macerado, 2 col. (sopa) de azeite extravirgem, sal e suco de ½ limão
• 1 porção de frango grelhado com 1 fatia de queijo branco, orégano e tomate em rodelas
• 1 escumadeira de arroz integral
• 2 col. (sopa) de trigo em grãos

Lanche da tarde 1
• 2 damascos secos

Lanche da tarde 2
• 1 copo de iogurte desnatado com 1 col. (sopa) de aveia graúda torrada no forno por 10 minutos

Jantar
• 1 cumbuca de sopa com acelga, abobrinha, cenoura, vagem, 2 claras de ovo cozidas e carne. Acrescentar um punhado de couve picada ao servir

Terceiro dia
Desjejum
• 1 copo de suco de 1 limão batido com 4 unidades de acerola, ½ copo de água mineral ou chá vermelho, 1 talo de couve e 1 talo de acelga
• 1 fatia de pão 7 grãos com 1 fatia de 1 cm de queijo branco
• 1 xícara de chá verde ou vermelho com pitadas de gengibre ralado

Lanche da manhã
• Gelatina diet feita com chá vermelho

Almoço
• 1 prato pequeno de legumes com 1 dente de alho macerado, 2 col. (sopa) de azeite extravirgem, sal e suco de ½ limão
• 1 porção de peixe grelhado com 1 fatia de queijo branco, orégano e tomate em rodelas
• 1 escumadeira de arroz integral
• 2 col. (sopa) de trigo em grãos

Lanche da tarde 1
• 1 xícara de chá verde

Lanche da tarde 2
• 1 vitamina de ½ copo de suco de soja, 1 col. (sobremesa) de farinha de aveia e 1 fruta cozida

Jantar
• 1 cumbuca de sopa com acelga, abobrinha, cenoura, vagem, pimenta-do-reino e queijo branco em cubos pequenos. Acrescentar um punhado de couve picada ao servir


Detox de 7 dias
Com um cardápio rico em sucos, chás, sopas, saladas e frutoas, nossa repórter colheu os benefícios de uma dieta saudável: perda de medidas, pele lisa e digestão a mil. Sem passar fome!

Primeiro dia

Quebro o jejum diariamente bebendo um copo de água morna com suco de ½ limão, gengibre ralado e uma pitada de pimenta caiena. Estava apreensiva, mas, por incrível que pareça, não é ruim. O suco do lanche da manhã (pepino, aipo, broto de alfafa e couve) me dá um enjoo que dura até a tarde. Tomar chá e comer frutas ajuda a combater a azia. Depois do almoço, fico sonolenta, efeito potencializado pela falta de café. À noite tomo a sopa desintoxicante — que, a despeito da falta de sal, é bem boa — e vou para a cama cedo e sem fome.

Segundo dia

Durmo 10 horas seguidas sem acordar de madrugada, como acontece todos os dias. O intestino está funcionando perfeitamente e urino com mais frequência. Não me sinto enjoada, mas o sono bate novamente à tarde. No geral o dia é tranquilo, sem oscilações de humor. Começo a tomar gosto por comer várias frutas de lanche. Ganhei dois pacotes de chás orgânicos, um desintoxicante e outro de flores. Decidi tomar 1 litro de chá todo dia, mesmo quando acabar a dieta.

Terceiro dia

Dá vontade de comer pão no desjejum, o que me deixa frustrada. O segundo ponto negativo é uma dor de cabeça no fim da tarde. Tirando esses poréns, não sofro com a alimentação. Almoço um pratão de salada e grãos. Provo feijão azuki pela primeira vez. Mais um item para incorporar à alimentação depois do programa. O fim de semana está chegando e tenho medo de ficar sem cerveja, item obrigatório no cardápio.

Quarto dia

Sexta-feira. Minha primeira refeição é um suco delicioso de melão, couve, água de coco, limão e gengibre. Ótimo para o verão! Consigo lidar bem com a fome, o corpo se adapta ao regime e começo a desinchar. As roupas ficam mais folgadas e recebo elogios de familiares e colegas de trabalho. O humor, porém, está péssimo desde ontem à noite e me sinto preguiçosa no trabalho. Quero atacar tudo que é doce, pão e refrigerante. À noite, a vontade de beber está sob controle. Não tenho vontade de sair e fico descansando.

Quinto dia

Tenho uma crise emocional à noite. Meus pais foram almoçar na praia e meus amigos estavam no pique de beber. Para não cair em tentação, fico em casa. Tenho um acesso de choro, coisa que não acontece há um certo tempo. Atribuo ao regime uma parcela de responsabilidade, pois temos o costume de descontar os problemas na comida e na bebida. Sem essas muletas, sozinha num sábado, sofro uma crise.

Sexto dia

As coisas melhoram no domingo. Saio para dar uma volta pela manhã, num passeio que se estende até a noite. É bom para distrair. Não sinto fome e reparo que minha pele está ótima — bem menos oleosa, com textura macia e menos cravos. Não senti diferença no cabelo, que sempre foi muito oleoso. Talvez um regime mais longo resultasse em melhores efeitos.

Sétimo dia

Apesar de durar somente uma semana, vale a pena seguir o regime. Me prometo manter hábitos do programa depois que acabar, como ir à feira comprar frutas e verduras frescas. Nessa semana, tomei consciência do que está equivocado na minha alimentação, como excesso de sal, pão, produtos industrializados, além de bebida alcoólica três vezes por semana. Percebi também como a alimentação melhora o humor, aumenta a disposição e eleva a nossa autoestima. Recomendo o processo para todo mundo.

O plano
Desenvolvido pela nutricionista Patricia Davidson (patricia@patriciadavidson.com.br), do Rio de Janeiro, o programa Healthy Detox inclui cinco refeições diárias e receitas para cada uma delas. Eis as preferidas da repórter

Desjejum
SUCO VERDE
• 2 folhas de couve
• 1 fatia média de melão
• 150 ml de água de coco natural
• Suco de ½ limão
• Raspas de gengibre

Lanche da manhã
SUCO DE ACELGA COM MAÇÃ E ÁGUA DE COCO
• 1 folha média de acelga com o talo
• 1 maçã com a casca
• 150 ml de água
de coco natural

Almoço
EMPADÃO DE GRÃO-DE-BICO COM PALMITO FRESCO
• 500 g de grão-de-bico
• 500 g de palmito fresco
• Cheiro-verde picado
• Alho e azeite a gosto

Deixe o grão-de-bico de molho por 2 horas. Cozinhe até ficar macio. Escorra e passe na peneira ou espremedor de batata. Bata com um pouco de azeite e forre uma vasilha refratária, deixando um pouco de massa para cobrir a torta. Faça um refogado com azeite e alho. Coloque o palmito picado e o cheiro-verde e cozinhe até ficar macio. Recheie o refratário e cubra com o restante do purê. Pincele com azeite e leve ao forno para dourar. + 1 salada com cinco cores

Lanche da tarde
• Frutas à vontade

Jantar
SOPA DESINTOXICANTE
• 2 col. (sopa) de cebola picada
• 1 dente de alho picado
• 4 copos (800 ml) de água
• noz-moscada ralada, orégano, páprica a gosto
• 5 folhas de escarola rasgadas
• 3 folhas de couvemanteiga rasgadas
• 2 folhas de acelga rasgadas

Em uma panela antiaderente, refogue a cebola e o alho com um pouquinho de água. Acrescente o restante da água e os temperos e deixe ferver por 5 minutos. Junte a escarola, a couve e a acelga. Cozinhe por mais 3 minutos.

Detox de 21 dias
Três semanas sem café, pão, leite, carne bovina, açúcar, alcóol, e - pesadelo dos pesadelos - chocolate. É possível sobreviver a essa tortura sem morrer de fome ou assassinar um colega de trabalho? Sim, e o resultado é uma melhora surpreendente na digestão, no humor, na pele, no cabelo e, aleluia!, na celulite


Primeira semana

Dor de cabeça, cansaço, sonolência e mau humor me acompanham nos primeiros cinco dias. "É consequência do processo de liberação de toxinas", me tranquiliza a nutricionista Mariana Vilela Strang, mentora do programa que sigo. Os efeitos são potencializados pela TPM. No fim da tarde, quando baixa o nível de serotonina e o corpo pede carboidrato, bate um desespero por açúcar. Fazer o regime em grupo (estamos em sete mulheres e nos reunimos toda semana para dividir as agruras, juntar forças e comemorar os progressos) me ajuda a segurar as pontas. Bianca Viscomi, dermatologista que nos acompanha e prescreve cosméticos (desodorante, esfoliante, hidratante, protetor solar e sabonete) sem parabeno e essências artificiais, com bases biodegradáveis e extratos aromáticos orgânicos, ensina uma receita para aplacar a vontade de doce. É assim: 1 xíc. (chá) de leite de arroz, 3 col. (sopa) de quinoa em flocos, 1 banana picada, 1 col. (sopa) de agave, 1 pitada de canela e 1 pitada de cúrcuma. Leve os ingredientes ao fogo e mexa até adquirir consistência de mingau. Ótima ideia de café da manhã. Precisamos ter receitas desse tipo na manga para combater as tentações que batem à porta. Saio de casa com uma frasqueira abastecida de frutas, biscoito de arroz, ovo cozido, tabule de quinoa e castanhas. Para não virar antissocial, me preparo para os eventos. Encontro as amigas num bar com um pote de pistache na bolsa — assim não morro de fome. Num almoço de trabalho, escolho uma salada de folhas verdes de entrada e peixe com legumes grelhados como prato principal. Dispenso couvert, vinho e sobremesa. Troco o café por chá de hortelã. O resultado do esforço é uma melhora brutal na digestão. Estou acostumada a comer e perceber a barriga estufar na hora. Isso não acontece desde o começo do detox. Nas primeiras refeições, por não sentir um peso no estômago, achava que não havia comido o suficiente. Fazia tantos anos que eu não tinha uma boa digestão que confundia barriga estufada com saciedade. Pode?

Segunda semana

Me dou de presente uma esfoliação do couro cabeludo, num processo isento de produtos químicos no salão DDios, em São Paulo. Já na pele, uso o esfoliante manipulado prescrito por Bianca. Para potencializar seu efeito, faço sauna depois da esfoliação, com um banho de creme nas madeixas. Pele e cabelos ficam uma seda! Os sintomas desagradáveis sumiram. Estou disposta e adaptada à dieta. Não sinto falta das 3 xícaras diárias de café (exceto a do desjejum) nem do pãozinho com manteiga da tarde, tampouco do copo de leite à noite. O mais difícil é superar a crise de abstinência de açúcar, do qual descobri ser viciada. O detox ajustou os ponteiros do meu relógio biológico. Meu apetite abre mais cedo e diminui ao anoitecer, rompendo o ciclo de comer pouco de dia e muito à noite. Tenho fome a cada 2, 3 horas. Sinto mais sede e bebo — por vontade, não imposição — entre 1,5 e 2 litros de água por dia, o dobro do que estou acostumada. Segundo Mariana, a sede não aumentou, eu é que passei a notá-la com mais clareza. Todas as manhãs, tomo um copo de água morna com umas gotas de limão. Outro mandamento do detox é não ingerir qualquer bebida nas refeições. Segundo Mariana, o líquido dilui o suco gástrico e aumenta o bolo alimentar, piorando o processo digestivo. Um dos aspectos mais positivos do programa é nos obrigarmos a provar alimentos diferentes. Descobri que suco de uva com cidreira é maravilhoso. Também que muitas vezes adoço as bebidas sem necessidade. Fiz um suco de maracujá e adorei o azedinho natural. Agora percebo a sutileza da frutose.

Terceira semana

Cinco pessoas perguntaram se pintei o cabelo (sou castanha e acharam que escureci as madeixas). Bianca diz que é porque os fios estão mais brilhantes. A oleosidade tanto do couro cabeludo quanto da pele diminuiu. Os cravinhos e espinhas sumiram, assim como aquelas bolinhas na lateral do braço — nenhum creme tinha proporcionado um resultado tão eficaz. É cada vez mais fácil seguir a dieta. Aprendi a fazer sopinhas para o jantar: beterraba com tomilho; inhame, agrião e frango orgânico desfiado; udon (troquei por macarrão de arroz); além de saladas e omelete com agrião e cogumelo. Adaptei algumas receitas do blog Na Medida, de Marcia Cavalieri, hospedado no site de Women’s Health (revistawomenshealth. abril.com.br). Na reta final da dieta, participo de um retiro de meditação de três dias. Segundo Mariana, massagem, ioga e outras técnicas de relaxamento são indicadas no processo. Praticamos quatro sessões diárias de meditação em grupo. Sinto-me calma e centrada, certamente fruto da meditação também. Há uma melhora considerável na respiração. Tenho uma rinite ferrada e espirro o dia inteiro. Agora, nem carrego lenço de papel para todo lado. Como é bom respirar! Embora emagrecer não seja meu objetivo, perdi 1 kg. Na verdade, acho que mais desinchei do que perdi massa. No último dia do programa, espio meu bumbum no espelho. A celulite diminuiu mais ou menos pela metade. É muita coisa, considerando que não aumentei a prática de atividade física (mísera uma vez por semana), não usei nenhum creme, não fiz massagens nem quaisquer tratamentos estéticos — da próxima vez, vou combinar o programa com drenagem linfática. Melhora na celulite, na pele, no cabelo, na digestão, no humor, na ansiedade e na respiração. Apenas com uma dieta saudável. Que mais posso querer?

O plano
O programa Skin Detox, elaborado pela nutricionista Mariana Vilela Strang (maristrang@gmail.com) e pela dermatologista Bianca Viscomi (biancaviscomi@yahoo.com.br), não é de restrição alimentar. Você come quanto e como quiser, desde que obedeça à lista de alimentos permitidos. A dieta inclui também suplementos manipulados à base de vitaminas e minerais

Alimentos liberados
• Cereais integrais: arroz-cateto, quinoa, aveia, amaranto, chia
• Leguminosas: feijão de todo tipo, lentilha, grão-de-bico, ervilha seca
• Oleaginosas: castanhado- pará, de caju, macadâmia, pistache, nozes, amêndoa, pecã
• Sementes: girassol, linhaça, abóbora, gergelim, melancia
• Raízes: mandioca, mandioquinha, cará, inhame, batata-doce
• Farinhas: milho, coco, arroz, mandioca, tapioca
• Óleos: coco, linhaça, gergelim, castanha, arroz, azeite de oliva extravirgem
• Bebidas: água morna com limão no café da manhã, água de coco, chás de ervas, chá verde, sucos naturais, 2 litros de água por dia
• "Leites": arroz, aveia, coco e amêndoa
• Temperos: sal, vinagre de maçã e todas as ervas naturais
• Macarrão de arroz e quinoa
• Biscoito de arroz
• Peixe e frutos do mar
• Frango orgânico
• Carne bovina ou de cordeiro (duas vezes por semana)
• Legumes frescos e congelados
• Vegetais folhosos
• Frutas
• Agave (para adoçar)

Alimentos proibidos
• Leite e derivados: manteiga, queijo, creme de leite, requeijão
• Glúten: trigo, cevada, centeio e malte, a exemplo de pães, massas, bolos, cerveja e cuscuz marroquino
• Soja e derivados: leite de soja, tofu e shoyu
• Açúcar: de todos os tipos, inclusive mel e adoçante
• Carne suína
• Embutidos: peito de peru, presunto, salsicha, linguiça, salame e frios em geral
• Bebida alcoólica
• Temperos prontos
• Maionese, mostarda e ketchup
• Margarina e gordura vegetal
• Café, chá-mate e chá preto
• Produtos industrializados
• Batata
• Berinjela
• Pimentão
• Amendoim
• Arroz branco e arroz 7 grãos
• Refrigerante e água aromatizada artificialmente

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Tudo sobre a dieta detox - Melhores dietas - Dieta - MdeMulher - Editora Abril wholesale bags http://www.googletest.com - 28/03/2014 06:43:03

<b>Roberta</b> - Leia - 31/07/2013 01:07:06

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.