A dieta da castanha-do-pará

"Sequei 22 kg para entrar no vestido de noiva. Com castanha-do-pará no cardápio, acelerei o metabolismo e queimei as gordurinhas!", conta Raíssa Lopes Ferreira

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 02/06/2011 em

Sou+Eu

um conteúdo de

A dieta da castanha-do-pará
Lígia Bazotti. Dona da história: Raíssa Lopes Ferreira, 29 anos, Campo Grande, MS

Raíssa emagreceu 22 kg para entrar no vestido de casamento dos seus sonhos
Foto: Ivo Vincentim / Arquivo pessoal

"Enfim, tinha chegado o momento mais emocionante da fase que antecede o casamento: a escolha do vestido. Mal dormi na noite anterior. De manhã, a caminho da loja, senti um frio na barriga... 'Será que o vestido vai fechar? Será que vou poder escolher um modelo que mostre meus braços?' Dúvidas como essas assombravam meus pensamentos de ex-gordinha.

Essa aflição passou no momento em que me olhei no espelho. Vi que meu esforço tinha valido a pena quando experimentei o modelo perfeito. Era um vestido de renda que contornava meu corpo todo, com um decote que valorizava meu colo. Nenhum pneuzinho marcava o tecido. E o mais incrível: os 20 botões nas costas fecharam sem esforço! Me senti tão feliz... Foi impossível segurar as lágrimas. Abracei minha mãe bem forte. Ela dizia no meu ouvido que eu estava maravilhosa. Olhei para a vendedora e falei: 'É este!'.

Tive medo de parecer um botijão de gás enfeitado

Meu drama começou aos 20 anos, quando meu pai saiu de casa para viver com outra mulher. De repente, aquele homem que era meu herói me abandonou. Por ser a filha mais velha, me senti responsável pela casa e descontei o medo de não dar conta na comida. Aí, pulei dos 58 kg para os 73 kg em um ano! E ainda ganhei mais 13 kg nos cinco anos seguintes.

Precisei ouvir de uma médica, em 2008, que eu estava a um passo de ficar obesa e diabética para admitir que era a hora de emagrecer. A partir de então, um pensamento começou a me atormentar: como me casaria dentro de dois anos usando um modelo cheio de camadas se estava toda redonda? Ia parecer um botijão de gás enfeitado!

Cheguei em casa decidida a encarar uma dieta. O primeiro passo foi prender na geladeira uma foto em que eu estava de biquíni, tirada um mês antes.

A dieta da castanha-do-pará

Raíssa mede 1,70 m e foi dos 86 kg para os 64 kg
Foto: Reprodução Revista SOUMAISEU!

Eu levava pão integral para as festas

Marquei uma consulta com um endocrinologista para saber o que fazer. Aprendi que deveria me alimentar a cada três horas, beber 3 litros de água por dia e fazer refeições mais leves. Depois, cortei bebidas alcoólicas, refrigerantes, doces e frituras. Para acelerar meu metabolismo, incluí no cardápio duas castanhas-do-pará no final do dia. Também passei a fazer caminhadas todos os dias.

Seguia a dieta de segunda a segunda e não me permitia um docinho sequer, nem mesmo em festas. Nossa, como foi difícil... A solução era forrar o estômago antes de sair ou levar minha própria comida. Lembro de um chá de cozinha em que seria servido hot dog. Quando cheguei, minhas amigas riram porque levei meu pão integral. Mas foram esses detalhes que me impediram de sabotar a dieta!

Claro que pensei em desistir muitas vezes! Chegava a me perguntar: 'Por que faço tanta questão de ser magra?'. Aí, batia a tentação de comer uma guloseima. Mas quando chegava à geladeira, dava de cara com minha foto de biquíni. E tomava água gelada. Pronto, a vontade passava.

Nos dois primeiros meses, perdi 5 kg. Depois, emagreci mais 22 kg em um ano! No total, foram 27 kg. Em 2009, eu pesava 59 kg. Mas meu noivo reclamou que eu estava sem bumbum. Então, liberei um pouco a dieta e intensifiquei a corrida, para fortalecer os músculos. Assim, recuperei 5 kg e fiquei mais delineada.

Criei um desafio para me manter magra

Depois que aluguei meu vestido, me propus um desafio. Mandei minhas roupas para uma costureira apertar. Elas ficaram superjustas! Assim, quando meus jeans me apertavam, sabia que a barriga ficaria marcada no vestido. Aí, ou fechava a boca ou não teria roupa para casar. Essa foi a maneira que encontrei para manter a forma até o casamento!

Quando o grande dia chegou, em novembro de 2010, eu estava magra para entrar no vestido que escolhi. No momento em que eu jurava amor eterno ao homem da minha vida, ouvi que eu era a noiva mais linda que ele já tinha visto! Era a recompensa que faltava!"

A dieta da castanha-do-pará

O consumo diário de três castanhas-do-pará ajuda a acelerar o metabolismo
Foto: Sheila Oliveira / Empório Fotográfico

A castanha-do-pará queima gordura!

O cardápio que ajudou a Raíssa a emagrecer tem um segredo: uma porção de castanha-do-pará por dia. Ela faz parte do grupo das frutas oleaginosas. Segundo a nutricionista Juliana Saldanha, do Rio de Janeiro, esses alimentos eram considerados vilões de uma dieta equilibrada até há pouco tempo, devido ao alto teor de gordura.

Mas esse quadro mudou. "Elas contêm gorduras boas que protegem o coração, diminuem o colesterol ruim e previnem o diabetes", afirma. A castanha ainda fornece energia e ativa o metabolismo. Isso significa que ela dá o gás necessário para o organismo queimar gordura mais rápido! Se você ainda não está convencida dos benefícios desse alimento, saiba que a castanha-do-pará também ajuda a combater o envelhecimento.

Mas atenção: as frutas oleaginosas são bem calóricas! Por isso, o ideal é consumi-las com moderação. "A indicação é ingerir três unidades por dia, de apenas um tipo ou mais", orienta a nutricionista.