Dieta Dukan aprovada: leitora emagrece 29 kg

"Segui direitinho o método do médico francês que conquistou o mundo e ganhei um corpo dos sonhos!", conta Karina Silva

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 05/09/2013 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Dieta Dukan aprovada: leitora emagrece 29 kg
Reportagem: Ricardo Régener

Karina de Oliveira Silva, 25 anos, analista jurídica de São Paulo, tem 1,72 m e foi dos 90 kg para os 61 kg
Foto: Alan Teixeira

Comecei a fazer dieta muito cedo, aos 10 anos. Desde então, já tentei de tudo: grupo de emagrecimento, remédio controlado, cardápios restritivos... Nada resolveu! Não era pra menos: minha alimentação era bem desequilibrada. Comia muito chocolate e pizza. Ao longo dos anos, me tornei uma mulher jovem com aparência de senhora! Até que, em novembro de 2012, vi as fotos da minha festa de aniversário de 25 anos e fiquei chocada: eu estava irreconhecível! Naquele dia, prometi pra mim mesma que faria minha última e definitiva tentativa de emagrecer. Entrei na internet e, depois de pesquisar bastante, descobri a Dieta Dukan, usada pela princesa Kate, da Inglaterra, para perder uns quilinhos antes do casamento. Esse método de emagrecimento estava fazendo muito sucesso na Europa! 
 
O grande atrativo dessa dieta é a expressão mágica "à vontade". Passei na livraria e comprei o livro Eu Não Consigo Emagrecer, do especialista em nutrição e reeducação alimentar Pierre Dukan, criador desse programa de emagrecimento. A proposta é fazer uma dieta de quatro fases: Ataque, Cruzeiro, Consolidação e Estabilização. Era uma quinta-feira de novembro de 2012 quando comecei a seguir à risca tudo que o livro dizia. Foi um sucesso! 
 

1ª Fase: Ataque 

 
Primeiro, fiz uma avaliação sigilosa no site da Dieta Dukan (www.dietadukan.com.br). Informei meu peso atual, peso máximo a que cheguei, peso mínimo, peso mantido a maior parte da vida, peso que queria alcançar, altura, data de nascimento, quantas vezes engravidei, quantas dietas tentei e a ossatura (um pequeno teste com os dedos pra descobrir se é fina, média ou larga). O programa fez os cálculos e indicou que eu deveria perder apenas 22 kg, e não 25 kg, como eu queria. Também informou que eu deveria permanecer na fase de ataque por seis dias. 
 
Nesta etapa, só é permitido o consumo de proteínas magras. A ideia é comer bastante os alimentos permitidos e fingir que os outros não existem. Além das proteínas, o único item que a dieta permite (e exige) nesta fase é uma colher e meia de farelo de aveia todos os dias e água, muita água! 
 
Nos primeiros dois dias, senti um pouco de dor de cabeça, mas melhorou depois que passei a beber 2 litros de água por dia. Os sintomas passaram e minha única preocupação era nunca ficar com fome: comia bastante os itens permitidos, até ficar saciada! Depois de seis dias, já senti a diferença na balança e no corpo: 4 kg a menos! Ver um resultado tão rápido me deu ânimo para prosseguir na segunda fase. 
 
Consumo à vontade: Carne magra de boi, fígado, peixe, frango, presunto e peito de peru sem gordura, ovos, laticínios desnatados, temperos em geral, chiclete zero açúcar (ver mais alimentos no livro Eu Não Consigo Emagrecer). 
Consumo obrigatório: 2 litros de água e uma colher e meia de farelo de aveia por dia. 
Exercício: 20 minutos de caminhada por dia, obrigatoriamente. 
 

2ª fase: Cruzeiro 

 
Nesta etapa, são permitidos todos os alimentos da fase anterior, além de certos legumes e verduras em dias alternados. Era assim: durante cinco dias, eu comia só os alimentos da primeira fase ("dias proteicos"), e nos cinco dias seguintes eu acrescentava os legumes e verduras (dias de proteínas e legumes). Depois recomeçava o ciclo. São 100 alimentos que podem ser consumidos à vontade nos dias de proteínas com legumes, e a regra é a mesma da fase anterior: tudo que está fora da lista é terminantemente proibido. 
 
O site da dieta determinou que eu deveria ficar cinco meses nessa fase, até totalizar a perda de 22 kg. O emagrecimento desacelerou, mas ficou constante: por volta de 1 kg por semana. 
Minha estratégia foi variar ao máximo dentro dos alimentos permitidos, pra não cair na monotonia. Até descobri sites com receitas Dukan deliciosas. Tem de tudo: pão, bolo, carnes, sobremesas... 
 
Com quatro meses de "Cruzeiro", atingi a marca de 22 kg perdidos um mês antes do prazo! É que comecei a fazer bastante exercício físico na academia e isso ajudou a acelerar a perda de peso. Como o livro do doutor Dukan dizia para permanecer nesta fase até completar os cinco meses, obedeci! No final desse período, já tinha secado 25 kg e atingido a marca dos 65 kg! 
 
Consumo à vontade: Todos os alimentos da fase de Ataque. Nos dias de proteínas com legumes, também é permitido comer à vontade: tomate, pepino, rabanete, espinafre, aspargos, alho-poró, vagem, couve, cogumelo, aipo, funcho, alface, acelga, berinjela e abobrinha. 
Consumo obrigatório: 2 litros de água e duas colheres de farelo de aveia por dia. 
Exercício: 30 minutos de caminhada por dia, obrigatoriamente. 
 

3ª fase: Consolidação 

 
As mulheres que param a dieta ao atingir o peso ideal têm o mesmo destino: o efeito sanfona. Eu não queria isso pra mim! Por isso, entrei de cabeça na terceira fase, de consolidação do peso. Dura dez vezes o número de quilos perdidos. No meu caso, que atingi a meta de 25 kg, a duração dessa fase foi de 250 dias (25 kg x 10 = 250 dias). 
 
Na fase de consolidação, a dieta Dukan permite todos os alimentos das fases anteriores à vontade, além de pão integral, frutas e alguns queijos diariamente. Há algumas regras especiais: uma é a quinta-feira proteica, dia sagrado no qual só são permitidos os alimentos da fase 1 da dieta. 
 
As outras regras são a "cereja do bolo": porções controladas de alimentos ricos em amido e refeições liberadas, nas quais posso comer o que quiser sem restrições! 
 
Na primeira metade da fase de consolidação, a dieta libera uma porção de amido e uma “refeição de gala” por semana. Na segunda metade, é permitido comer duas porções de amido e fazer até duas refeições de gala na semana! Deixo pra usar esse “bônus” no fim de semana, em uma festa ou rodízio. 
 
Estou há 130 dias na fase de consolidação e já perdi 29 kg. Me sinto outra mulher! Não são apenas quilos a menos: é autoestima a mais! Também adotei um estilo de vida novo, mais disciplinado e sem os excessos de antes. 
 
Ando sempre com o livro do doutor Dukan pra verificar se o que vou comer está dentro dos alimentos permitidos. Agora tenho um manual a seguir e uma vida inteira de magreza pela frente! 
 
Consumo à vontade: Todos os alimentos das fases anteriores. 
Consumo controlado: Duas fatias de pão integral por dia, uma porção de fruta por dia (menos uva, banana e cereja), 40 g de queijo de massa cozida (parmesão, emental) por dia, uma porção de amido por semana na primeira metade dessa fase e duas porções de amido por semana na segunda metade (massas, polenta, grão de trigo integral, leguminosas, arroz e batata). 
Refeições "de gala": Uma por semana na primeira metade da fase e duas por semana na segunda metade. 
Consumo obrigatório: 2 litros de água e duas colheres de farelo de aveia por dia. 
Exercício: 30 minutos de caminhada por dia, obrigatoriamente. 
 

4ª fase: Estabilização 

 
A Karina ainda não chegou na quarta fase, que deve ser seguida pelo resto da vida. É uma etapa de manutenção definitiva do peso. Nessa última fase, você deve: 
· Continuar seguindo a lista de alimentos e frequência da fase de consolidação.
· Comer apenas os alimentos da fase de "Ataque" às quintas-feiras. 
· Não pegar elevadores e escadas rolantes e caminhar ao menos 30 minutos por dia. 
· Consumir diariamente, pelo resto da vida, três colheres (sopa) de farelo de aveia. 
 

Como a dieta funciona 

 
Segundo a nutricionista clínica Carolina Di Guimarães (http://saboridades.net/), a dieta Dukan age por um processo chamado cetose, que é baseado no consumo mínimo de carboidratos na alimentação. Na ausência desse nutriente, o organismo quebra gorduras acumuladas e fornece energia para o corpo. 
A grande vantagem do método é o rápido emagrecimento nas primeiras semanas. Segundo a especialista, “por ser dividido em fases, o método Dukan deixa o processo mais fácil e com um cardápio mais equilibrado, com carnes magras, muitos vegetais e o farelo de aveia”. 
A nutricionista alerta, no entanto, que a longo prazo uma dieta restritiva pode trazer riscos à saúde. Por isso, é fundamental consultar o médico se for segui-la por um longo período. Diabéticos, gestantes, pessoas em tratamento psiquiátrico, com disfunções de ácido úrico
ou problemas no fígado estão proibidas de seguir a Dieta Dukan. 
 

"Dieta não é castigo, é recompensa"

 
Em entrevista por e-mail à Sou mais Eu!, Pierre Dukan, médico francês criador do método que ajudou celebridades como Kate Midletton e Jennifer Lopez a perder peso, explicou o sucesso do seu método de emagrecimento: “O objetivo é que o prazer de emagrecer seja suficiente o bastante para compensar a ausência de alimentos ricos em açúcares, que estão relacionados ao prazer e à gratificação. Para ser bem-sucedida, a dieta não pode ser vista como um castigo, mas como uma recompensa”. Segundo ele, seu método é hoje o único que propõe duas fases exclusivamente para proteger o novo peso obtido. "Esse é um dos principais diferenciais da dieta Dukan", diz. 
 
O livro 
 
"Eu Não Consigo Emagrecer", Pierre Dukan, Editora Best Seller 
Preço sugerido: R$ 25,90* (edição convencional), R$ 56* (edição ilustrada), R$ 19* (edição digital para tablets) 
 
*Preços pesquisados em setembro/2013