Emagreci 10 kg com reeducação alimentar

Fiquei mais bonita, me separei e vou pra faculdade

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 31/10/2008 em

Sou+Eu
Emagreci 10 kg com reeducação alimentar
Isabel Baeta
Jussara antes e depois

Jussara chegou aos 65 kg quando o 
filho mais novo fez 3 anos
Foto: Divulgação

"Você está gorda e velha, Jussara." Essa frase do meu então marido Argenal ficou dias e noites gravada na minha cabeça. Não que eu me sentisse velha aos 40 anos. Gorda, talvez. De fato, eu nunca tinha pesado 65 kg, nem durante a gravidez dos meus três filhos. A vida toda recebi muitos elogios pela minha aparência. As pessoas costumavam dizer até que eu mais parecia irmã do que mãe da minha filha de 18 anos.

Mexer com o ego de uma mulher é como mexer num vespeiro. Mesmo magoada, decidi perder peso e dar um basta naquele casamento infeliz. De certo modo, o fora do Argenal foi um empurrão para eu olhar mais pra mim.

Engordei depois da terceira gravidez

Sempre levei uma vida saudável. Criança e adolescente, fazia longas caminhadas e adorava montar a cavalo no sítio do meu pai. Com 15 anos eu já media 1,62 metro e pesava 48 kg.

Não tive problemas para recuperar a silhueta depois do nascimento dos meus dois primeiros filhos. Nessa época eu pesava 51, 52 kg graças a uma boa alimentação e ao hábito de pedalar e de fazer caminhadas.

Tive meu terceiro filho aos 37 anos. Logo depois do nascimento do Argel me mudei de Boquim para Estância com a família. Sem emprego na cidade nova e com o casamento em crise, passei a levar uma vida sedentária e a comer muita massa e chocolate.

Ansiosa, devorava três acarajés de uma vez, isso sem falar no exagero de doce de leite e farinha de mandioca. Até que eu comia frutas e saladas, mas também batia pratões de comida e de salgadinhos. O resultado é que, mesmo amamentando bastante, não consegui emagrecer e, pior, ainda engordei depois que o Argel largou o peito. Quando meu filho completou 3 anos, em 2006, atingi o meu peso máximo: 65 kg.

Mais