Perdi 12 kg com o chá energético

Veja como os alimentos termogênicos me ajudaram a emagrecer

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 31/10/2008 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Perdi 12 kg com o chá energético
Daniela Torres
Giulliana antes e depois

Giulliana comia muita bobagem
e acabou engordando
Foto: Divulgação

A gente nem percebe a vida corrida - e sedentária! - que leva, até que alguma coisa acontece. No meu caso a "coisa" precisou se repetir algumas vezes até que eu me tocasse. Um dia de manhã meu marido me deu um beijo todo carinhoso e soltou: "Bom dia, minha traquinas!" No outro dia, a mesma coisa: "Dormiu bem, minha traquinas?" E no terceiro dia: "Traquinas". Fiquei pensando: "Por que será que ele me deu esse apelido?" E foi aí que caiu a ficha. Apesar de ser uma bolachinha deliciosa e sorridente, ela é...redonda!

Ai, que susto! Será que era isso que ele queria dizer? Resolvi tirar a prova. Fui pro shopping comprar uma calça jeans. Ia mostrar ao meu marido que o meu rosto acordava inchado como o de todo mundo, mas que o meu corpinho continuava o mesmo.

Entrei na primeira loja e pedi o de sempre, manequim 40. Não passou nos quadris. Tudo bem, os modelos daquela loja nem eram tão legais mesmo. Fui pra outra. Tive o mesmo problema. Na terceira tentativa aceitei experimentar um número maior. Pra minha surpresa, também não entrou. Aumentei mais um. Nada. Pânico. Só entrei na 46! E ainda ficou justíssima.

É verdade que eu comia muita bobagem: chips, bolachas recheadas, chocolate e muito refrigerante. Mas, misericórdia, eu tinha virado um bucho e ninguém tinha me contado! Estávamos em agosto. Como eu poderia encarar o verão assim? Biquíni GG, nem pensar.

Nunca passar de mil calorias por dia!

Decidi que precisava perder 12 kg. Comecei a pesquisar em revistas e sites todos os tipos de dieta. Mas só as saudáveis. Passei horas lendo de tudo. A partir do que achei, montei meu próprio cardápio, de 950 calorias diárias. Nunca mais do que mil! Mas o segredo para emagrecer, pelo que li, era comer alimentos termogênicos, que ajudam o organismo a queimar as calorias consumidas. Peguei dois deles, a canela e o gengibre, e passei a fazer chá, sem açúcar, todos os dias. Fazia uma garrafa de 1 litro e tomava ao longo do dia.

Além disso, passei a me exercitar. Caminho uma hora por dia de segunda a sábado. Hoje, três meses depois, perdi os 12 kg que queria e, além de ter recuperado meu manequim 40, vou ficar gata na praia. Mas o mais divertido foi receber um novo apelido do maridão. Em vez de ser a traquinas, sorridente e redonda, passei a ser chamada de waffle, comprida, magrinha e gostosa!