Perdi 22 kg com a dieta do chá verde torrado

Conheça os segredos da minha dieta e veja como fazer a infusão corretamente

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 31/10/2008 em

Sou+Eu
Perdi 22 kg com a dieta do chá verde torrado
Juliana Villas
Fabianne emagreceu

Fabianne chegou a tomar 
remédios à base de anfetaminas
e não emagreceu
Foto: Divulgação

Em geral meu peso não passava de 54 kg. Mas engordei 22 na a gravidez. Depois do parto perdi só 8. Quem disse que amamentar emagrece? Que nada! Enquanto amamentei meu filho, durante seis meses, só perdi 1 ou 2 quilos. Assim que deixei de amamentar fui correr atrás do prejuízo.

Fui a vários médicos, tomei remédios à base de anfetaminas e não emagreci quase nada. No auge do desespero, resolvi parar de comer. Em uma semana perdi apenas 200 gramas. A nutricionista Carolina Calainho, que é minha amiga, me explicou que parar de comer não emagrece. Pelo contrário, engana o cérebro. Se você pára de comer de repente, ele entende que é necessário reter tudo, estocar nutrientes. E aí você não emagrece mesmo. E ainda fica com fome, fraca. Parar de comer é, definitivamente,a pior opção de todas as possíveis. Descobri, com isso, que manter a forma é questão de comer as coisas certas e acelerar o metabolismo.

A Carolina insistia para eu fazer dieta. E eu achava que jamais ia funcionar. Para começar, adoro porcaria! E não como verduras. Ela então fez um cardápio personalizado, sem me privar de chocolate, por exemplo, que eu amo. A dica dela foi infalível: em vez de devorar duas barras de chocolate, como costumava fazer, comia um pedaço e desaparecia com o restante - dava a alguém ou jogava no lixo.

Ela também me receitou picolinato de cromo, que tira aquela vontade enlouquecida de comer doce. Isso ajudou bastante. Gosto de sair para beber. Caipirinha, vinho branco e prosecco são as bebidas menos calóricas. Cerveja não. É fermentada. O ideal, segundo ela, é não beber nada de bebida alcoólica, mas, como eu disse que não abriria mão, me orientou a jamais comer carboidratos enquanto bebia. Só proteínas. E caipirinha sem açúcar.

Aprendi a comer

Na verdade tudo pode, mas nada de exageros! Resolvi seguir à risca a dieta. Já no primeiro mês perdi 7 kg. Aí me empolguei. Era preciso acelerar meu metabolismo. Por isso, tinha que comer alguma coisa a cada três horas e tomar chá verde o dia todo - 1 litro por dia (leia o quadro). Além disso, distribuía garrafinhas cheias d'água em todos os cantos da casa, no carro, na bolsa, no banheiro.

Seis meses depois, perdi cerca de 22 kg e fiquei até mais magra do que quando me casei. É muito bom ver todas as minhas roupas meio largas! E estou conseguindo manter, não engordei mais depois que parei de fazer a dieta. Mas não foi fácil não! Sofri para me reeducar, mas aprendi a combinar os alimentos certos. O segredo, aliás, é este: não ficar sem comer ou comer pouco. Para manter a forma basta comer direito, combinar os nutrientes e não exagerar. Por isso hoje sigo mais ou menos o cardápio da época da dieta, para não engordar de novo, e só aumentei a quantidade porque agora não quero mais perder, só manter.

Mais