Como acabar com a compulsão alimentar

Método criado pelo médico Máximo Ravenno elimina a compulsão alimentar

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 13/03/2012 em

Viva! Mais

um conteúdo de

Como acabar com a compulsão alimentar
Reportagem: Belisa Rotondi

O médico Máximo Ravenno criou um método que elimina a compulsão alimentar
Foto: Getty Images

A geladeira não é a sua melhor amiga. É o que defende o clínico geral e psicoterapeuta argentino Máximo Ravenno em seu livro "A Teia de Aranha Alimentar" (Ed. Guarda-Chuva, R$ 38*).

Percebendo o grande número de pacientes que encara a comida (em especial doces e frituras) como a maior fonte de conforto diante das dificuldades da vida, o médico criou um método que, trazendo a saciedade de volta, elimina a compulsão alimentar. É o fim do ciclo "comer para ficar bem e se sentir culpada depois" e o início de um transformador percurso rumo a uma vida saudável, sem dieta! Pronta para treinar seu cérebro?

Identifique o ciclo que faz vê comer sem parar

Quando você ingere um alimento que adora (em geral, doces e frituras, né?), seu cérebro registra a experiência como algo prazeroso. Então, toda vez que se depara com uma situação estressante, ele recupera essa sensação e pede mais desses alimentos. Só que essa é uma solução provisória e, pior, viciante! A dependência pode não ser diária, mas já caracteriza uma percepção de que comida gostosa é recompensa para qualquer sensação ruim.

Veja como o ciclo funciona:

Como acabar com a compulsão alimentar

Foto: Reprodução/Revista VIVA!Mais

Mecanismos de defesa

Alguns mecanismos de defesa fazem você negar que está neste ciclo; assim, você continua comendo sem parar. As armadilhas abaixo são comuns e podem estar reforçando seu vício. Ver a si mesma em alguma delas é o primeiro passo para a superação.

· Racionalização: identificar uma ação como responsável pelo excesso de comida. Por exemplo, dizer que se alimenta mal pois "não tem tempo" para buscar itens saudáveis.

· Desatenção seletiva: seja no espelho do elevador ou no reflexo da vitrine, as mulheres costumam checar o visual. Pessoas obesas, no entanto, evitam encarar a realidade de que estão acima do peso.

· Deslocamento: a ideia é adaptar seus interesses e gostos à comida com o objetivo de sustentar seu vício. Já pensou que seus programas favoritos incluem comer?

· Isolamento: seu organismo reprime os sentimentos negativos relacionados à sua compulsão. Por exemplo, você passa a não se incomodar mais por usar calça tamanho 48...

· Formação reativa: este mecanismo de defesa faz com que você acredite que a gordura está relacionada à saúde e a magreza, à doença.

O método exclusivo

O médico Máximo Ravenno garante que, seguindo estes três passos, você vai conseguir mudar sua relação com a comida.

1. O ponto de partida é reduzir o excesso de alimento. "A sensação de não ter comido o suficiente desaparece em 48 horas e a saciedade voltará naturalmente", diz o médico. Evite carboidratos, gordura e sal. Não só a fome diminuirá, mas a vontade de resolver seus problemas comendo.

2. Diga "não" ao se deparar com algo tentador e escolha porções pequenas do que for comer. Isso é decisivo, implica numa escolha: comer mais mesmo sabendo que isso não resolverá seus problemas ou comer pouco para deixar de sentir uma fome compulsiva.

3. Fique longe da comida e aumente o tempo entre cada refeição: não coma mais de quatro vezes ao dia. Nesse ponto, você já sentirá menos fome, o que vai ajudá-la a conter desejos. A partir daí, emagrecerá de forma saudável e sem culpa!

*Preço pesquisado em fevereiro de 2012