20 famosas que falaram abertamente sobre distúrbios alimentares

Até mesmo Lily Collins, a protagonista do filme da Netflix que aborda o tema, foi vítima de doenças deste tipo.

Estrelado por Lily Collins, o filmeTo the Bone, da Netflix, trouxe à tona um debate tão importante quanto polêmico: será que abordar questões como distúrbios alimentares no cinema, por exemplo, é uma boa ideia?

A possibilidade de identificação por parte de espectadoras com a protagonista da história, segundo especialistas, pode ter um efeito contrário ao que foi pretendido com o longa.

Leia mais: Nem Rita Lobo, nem Bela Gil: e se cada um se alimentar como quer?

Não é como se o assunto, no entanto, devesse ser evitado por completo. Muito além da ficção, os distúrbios alimentares afetam a vida de mulheres reais. Uma pesquisa realizada em 2014 pela Secretaria de Estado da Saúde demonstrou que 77% das jovens de São Paulo são propensas a desenvolver uma doença deste tipo, como anorexia, bulimia ou compulsão alimentar.

Até mesmo as tão admiradas ~celebridades~ chegam a ser vítimas destes distúrbios – e suas histórias de superação também podem servir de identificação, não é?

1. Lily Collins

(Jason Kempin/Freelancer/Getty Images)

A própria protagonista de “To the Bone” já foi vítima destes distúrbios na vida real. Em entrevista à revista Shape, a atriz contou, apesar de não identificar de qual doença sofreu, que teve dificuldades em falar sobre o caso por um tempo. “Eu pensava que falar sobre minhas dificuldades com distúrbios alimentares ofuscaria minhas conquistas enquanto atriz”, admite. “Mas eu também sabia que isso era algo que eu precisava fazer, para avançar tanto como ser humano quanto como artista. Eu precisava deixar isso sair de mim“. Tomara que viver Ellen, do filme da Netflix, tenha ajudado ela neste processo, né?

2. Demi Lovato

(Frederick M. Brown/Freelancer/Getty Images)

A atriz e cantora já conviveu não só com distúrbios alimentares, mas também com depressão, dependência química e bipolaridade. No ano passado, em evento de apoio à Hillary Clinton durante a campanha eleitoral norte-americana, ela fez um discurso empoderador sobre estas questões. “Como milhões de americanos, eu convivo com um transtorno mental”, disse Demi. “Mas eu tenho sorte. Eu tive os recursos e o apoio necessários para me tratar em uma instituição de qualidade. Infelizmente, muitos americanos, de todos os tipos de vida, não obtêm ajuda – seja porque têm medo do estigma, seja porque não podem pagar”.

3. Débora Nascimento

(Thiago Duran/AgNews)

A atriz global já passou por depressão e anorexia. Em entrevista ao “Encontro com Fátima Bernardes“, em 2013, ela abordou este assunto sem receio. “Entendi o meu tamanho, o corpo que eu tenho e a minha estrutura”, disse. “Não adianta eu querer ser uma coisa que eu não sou e forçar o meu corpo a extremos que não fazem parte da minha natureza. Hoje em dia, eu sou super bem-resolvida”.

4. Anahí

(Rodrigo Varela/Freelancer/Getty Images)

A atriz e cantora mexicana passou por muitas dificuldades com a anorexia no passado. No documentário “Obsessões – Corpos que Girtam“, ela fala abertamente sobre isso:

“Batemos palmas para os estereótipos, mas quando vemos uma pessoa passando por este transtorno, dizemos que ela é louca”, diz. “Minha história começou quando eu tinha 13, quase 14 anos. Era um labirinto no qual nunca imaginei que iria me perder tanto“.

5. Jessica Alba

(Vittorio Zunino Celotto/Equipa/Getty Images)

Em 2005, a atriz revelou à edição britânica da revista Glamour que já tinha passado por distúrbios alimentares. “Quando mudei do corpo de garota para o corpo de mulher, com gordurinhas aparecendo em alguns lugares, naturalmente, eu surtei”, ela diz. “É algo que te faz sentir estranha, como se você não estivesse pronta para aquele corpo”.

6. Hilary Duff

(Craig Barritt/Freelancer/Getty Images)

Em entrevista à revista Health, Hilary contou que pesava apenas cerca de 44 kg aos 17 anos de idade. “Eu era completamente obcecada sobre tudo o que colocava na boca. Eu estava magra demais, não estava bonita. E meu corpo não estava saudável – minhas mãos ficavam com cãibra o tempo todo, porque eu não estava bem nutrida”. Hoje, a atriz tem uma relação mais saudável com o próprio corpo.

7. Deborah Evelyn

(Eduardo Martins/AgNews)

Durante a adolescência, a atriz Deborah Evelyn passou por um grave caso de anorexia. Em entrevista ao programa “Mais Você“, em 2013, ela comenta o processo de recuperação. “Só quando eu entrei na faculdade e comecei a me tratar, eu comecei a fazer análise, os meus horizontes abriram. Eu comecei a me envolver com outras pessoas e aí eu percebi o que estava acontecendo comigo, junto com isso a minha mãe, sempre tentando me ajudar e muito preocupada“.

8. Zosia Mamet

(Neilson Barnard/Equipa/Getty Images)

A atriz de “Girls” escreveu na revista Glamour norte-americana sobre sua experiência: “É isso que eu penso do meu distúrbio alimentar: eu sou uma viciada e estou em recuperação. Nós já trouxemos outros vícios à luz, já falamos sobre eles e os tornamos aceitáveis para discussões e tratamentos. Devemos tratar distúrbios alimentares tão a sério quanto isso. (A diferença com estes distúrbios é que, é claro, você não pode evitar a comida pelo resto da sua vida. Você precisa comer para viver)”, opina. “Ninguém fala sobre as tantas mulheres que acordam de manhã, se olham no espelho e, até pelo hábito, atacam o que vêem“.

9. Lady Gaga

(Christopher Polk/Equipa/Getty Images)

A cantora admite, em entrevista à Harper’s Bazaar, em 2014, ter sido uma vítima tanto da anorexia quanto da bulimia desde os 15 anos de idade. “Agora eu falo sobre isso. Eu percebo que é minha culpa quando as pessoas se aproveitam”, ela disse. “Eu preciso estar rodeada de pessoas que apreciam meus talentos, minha saúde e o meu tempo”.

10. Kesha

(Theo Wargo/Equipa/Getty Images)

“Chega a ser irônico como, quando eu estava passando pelos piores momentos da minha vida, as pessoas diziam que eu estava com uma boa aparência”, revelou a cantora em artigo para a Teen Vogue em maio deste ano. “Eu sabia que estava destruindo meu corpo com meu distúrbio alimentar, mas a mensagem que eu recebia me dizia que eu estava fazendo um ótimo trabalho”.

Além destas dificuldades, a cantora também lidou com depressão e ansiedade nos últimos tempos, e, em seu clipe mais recente, “Praying”, ela demonstra a força de que precisou para dar a volta por cima.

11. Troian Bellisario

(Mike Windle/Equipa/Getty Images)

A atriz de “Pretty Little Liars” acaba de lançar um projeto individual, o filme que roteirizou, produziu e estrelou, “FEED”, em que aborda experiências com distúrbios alimentares. Em entrevista à Glamour norte-americana, ela conta:

“Eu tenho trabalhado com a Associação Nacional de Distúrbios Alimentares, e soube que 20 milhões de mulheres e 10 milhões de homens nos Estados Unidos vão enfrentar algum tipo de distúrbio alimentar. Quando eu era mais nova e estava passando pelo tratamento, eu pensava ‘Todo mundo tem uma relação esquisita com comida! Minha mãe tem, meu pai tem – então por que só eu estou tendo toda esta dificuldade?’. Muitas pessoas falaram comigo sobre a diferença entre ter questões com a própria alimentação e ter um distúrbio alimentar de fato, e essa distinção é muito importante. Eu não gosto de colocar rótulos em nada, mas é um termo importante que se subdivide em diferentes categorias e experiências que as pessoas podem ter. Você pode até ter questões com a alimentação, mas ter um distúrbio alimentar indica um distúrbio mental, o que significa que você precisa de um tratamento e de um reconhecimento distintos“.

12. Lucy Hale

(Andrew Toth/Freelancer/Getty Images)

Também estrela de “Pretty Little Liars”, Lucy Hale confessou em 2012 à Cosmopolitan norte-americana já ter sofrido com distúrbios alimentares. “Eu passava dias sem comer”, ela chegou a dizer. “Ou então, eu comia um pouco de fruta e passava as próximas três horas na academia. Eu sei que tinha um problema”.

13. Cássia Kiss

(Francisco Silva/AgNews)

A atriz de 59 anos confessou à revista Quem ter sofrido com distúrbios alimentares durante boa parte de seu casamento: “A insegurança desencadeia muita coisa: baixa a autoestima, elimina a perspectiva. Vivi um casamento inteiro sendo bulímica“, revela. “Na verdade, tenho a bulimia controlada desde que fiquei grávida do Joaquim, meu filho mais velho. A maternidade foi a minha salvação. Estou viva graças aos meus filhos”.

14. Mel C.

(Andreas Rentz/Equipa/Getty Images)

A Spice Girl, que esteve recentemente no Brasil (e até cantou com Anitta!), revelou neste ano, em entrevista a um podcast do jornal britânico The Telegraph, ter sofrido muito em relação à própria aparência enquanto integrava o grupo. Como ela era identificada como a “Sporty Spice”, ou a Spice “Esportiva”, Mel C. sentia muita pressão para ter um corpo sarado e desenvolveu uma espécie de obsessão com exercícios físicos além de distúrbios alimentares. Em 2000, quatro anos depois de o grupo lançar “Wannabe”, ela foi diagnosticada com depressão.

A cantora conta que muitos a chamavam de “aquela basiquinha que fica no fundo e não faz realmente muita coisa”, referindo-se à sua performance no grupo.

“Tudo isso acabou me levando a não comer direito e a me exercitar obsessivamente, porque eu achava que tinha de ser de um certo jeito para merecer tudo o que estava acontecendo comigo. Para ser uma estrela, eu tinha que ser perfeita, e este foi o meu jeito de buscar a perfeição”.

15. Lily Allen

(Mark Metcalfe/Freelancer/Getty Images)

A cantora de “Smile” e “22” tinha apenas 25 anos quando revelou ter enfrentado bulimia na juventude, algo do qual “não se orgulhava”. Em um programa dedicado à sua carreira feito pelo Channel 3, da Inglaterra, Lily comenta a doença:

“Eu achava que minha aparência estava boa e que eu poderia experimentar roupas e me sentir maravilhosa. Mas eu não estava feliz. Eu adoraria ser a pessoa mais magra e pequena do mundo, mas eu não posso fazer isso sem me sentir infeliz. Eu amo comida”.

16. Fiona Apple

(Charley Gallay/Freelancer/Getty Images)

A cantora nunca escondeu o fato de que foi estuprada aos 12 anos de idade. Em 1998, durante uma entrevista à Rolling Stone, ela falou do quanto os distúrbios alimentares que desenvolveu na vida estavam intimamente relacionadas a isso. “Não era sobre ficar magra“, ela disse, “era sobre me livrar do engodo que me parecia atrelado ao meu corpo”.

17. Kelly Clarkson

(Handout/Comunicado/Getty Images)

Em relato à CosmoGirl, em 2007, a cantora relembrou os meses em que, durante a adolescência, sofreu com a bulimia. Ela tinha perdido um papel na peça da escola para uma garota com menos peso – mas também menos talento.

“Eu pensei que, se eu voltasse mais bonita e magra, eu ganharia o papel. A lição que eu aprendi foi superficial, mas eu passei muito tempo pensando assim. Não foi inteligente, e depois disso eu passei os próximos seis meses sendo bulímica”.

18. Jane Fonda

(Kevin Winter/Equipa/Getty Images)

Em um discurso, de 2001, em evento da Rede de Educação sobre Distúrbios Alimentares (Eating Disorders Education Network) a atriz revelou ter passado nada menos do que 25 anos lutando contra a anorexia e a bulimia. “Durante 25 anos não podia colocar uma garfada de comida na boca sem sentir medo”, disse.

19. Portia De Rossi

(Charley Gallay/Freelancer/Getty Images)

Na série documental “It Got Better”,  a esposa de Ellen DeGeneres revelou já ter passado dez dias inteirinhos sem comer. A atriz e modelo, que começou a trabalhar muito jovem, conta que sentia a pressão para ser bonita e sexy desde cedo. “Um dia eu estava na passarela, e eu era uma criancinha posando e tentando ser sexy quando percebi que as outras modelos estavam tirando sarro das minhas sobrancelhas”, disse. “Quando eu entrei no carro depois deste evento, abri um pacote do meu doce preferido e só mergulhei de cabeça. Lembro de pensar ‘Merda, o que eu fiz? Eu acabei de estragar duas semanas de dieta’. Então eu vomitava”.

20. Nicole Scherzinger

(Gareth Cattermole/Equipa/Getty Images)

Perto do lançamento da música “Big Fat Lie”, em 2014, a líder das Pussycat Dolls conversou com o site Digital Spy sobre seus distúrbios alimentares. “Eu tenho lidado com eles há alguns anos, e, recentemente, as pessoas ficaram sabendo e vêm falar comigo ar respeito. Esta luta é uma grande parte do que eu sou e do que me trouxe até aqui. É isso que me trouxe a este lugar de força“.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s