Marcas femininas da Ed. Abril se unem pela equidade de gêneros

Durante todo o mês de março, o núcleo de revistas femininas promoveu eventos e projetos dedicados a dar voz para toda e qualquer mulher.

Apesar das inúmeras conquistas dos últimos anos, a equidade de gêneros ainda é uma realidade distante. E, não, essa afirmação não tem nada de “mimimi” ou “achismo”, existem estatísticas que comprovam como os direitos não são iguais.

Leia Mais: O mês das mulheres termina com conquistas e muitos desafios

Por exemplo, no mercado de trabalho, além de enfrentarem uma dupla jornada e trabalharem 7,5 horas a mais do que os homens por semana, mulheres ainda precisam se submeter a salários inferiores: elas chegam a ganhar, em média, 27% menos que os homens nas mesmas posições. Se for negra, o abismo é ainda maior: ela recebe 40% menos que um homem branco.

Como se não bastasse, ainda existe o machismo de todos os dias, uma cultura do estupro que só faz piorar o dia a dia da população feminina e a falta de representatividade das mulheres no mundo como um tudo.

Comprometido em ajudar a mudar esse cenário, o Núcleo de Revistas Femininas da Editora Abril realizou durante todo o mês de março uma série de eventos e projetos dedicados a dar voz para toda e qualquer mulher.

No dia 7 de março, por exemplo, a revista CLAUDIA organizou, em, São Paulo, o incrível “Mulheres na Mídia”, evento dedicado a discutir e propor soluções para a falta de representação feminina na mídia.

A iniciativa reuniu 19 debatedoras, entre elas a atriz Taís Araújo, Stephanie Ribeiro, arquiteta e ativista digital, Fiamma Zarifediretora-geral do Twitter no Brasil, a cineasta Vera Egito, a ativista Alexandra Loras, e Daniela Cachich, vice-presidente de marketing da PepsiCo Brasil Foods. Cerca de 250 executivas das principais agências e veículos brasileiros estiveram presentes e foram contabilizadas mais de 230 mil visualizações dos painéis no Facebook.

Em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, foi a vez do Portal MdeMulher ser um dos agentes da mudança. O M/Live, evento feito em parceria entre BEBÊ.COM.BR, CLAUDIA, ELLE, ESTILO, COSMOPOLITAN, BOA FORMA, CAPRICHO, CASA CLAUDIA, ARQUITETURA & CONSTRUÇÃO, MINHA CASA e CASA.COM, também trouxe discussões sobre representatividade, além de outros temas importantíssimos como racismo, feminismo e militância. Transmitida via Facebook Live, a iniciativa durou o dia inteiro e promoveu bate-papos entre mulheres incríveis.

A CAPRICHO também provou como política é coisa de garota, sim, e, no #GirlPowerDay realizado no Dia Internacional da Mulher, convidou personalidades maravilhosas para conversar sobre o assunto.

Outro projeto sensacional da marca é o #BeTheChange, série de vídeos documentais contando a história de quatro garotas que estão mudando a realidade em que vivem.

Confira o teaser:

Sim, falta um longo caminho, mas juntas somos mais fortes.

Leia Mais: O mês das mulheres termina com conquistas e muitos desafios

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s