Pare de espichar o olho para as conquistas alheias

Sabe quando admiramos a vida de outra pessoa e pensamos "eu também quero"? Ao mesmo tempo que é uma motivação para correr atrás de novos desafios, pode se tornar uma ideia obsessiva

Quando conhecemos bem as nossas qualidades, nos sentimos mais seguras e confiantes para encarar desafios
Foto: Getty Images

Frases do tipo: “Você viu o carro novo dela?” ou “Além de linda, tem um marido tão romântico!” são comuns. Todas nós já escutamos e até falamos coisas semelhantes vez ou outra. Por trás desses comentários existe, mesmo que inconscientemente, uma comparação com nossas próprias conquistas. “Utilizar exemplos de vida que deram certo como parâmetro é da natureza humana. Dessa forma, nos sentimos mais confiantes e determinadas para buscar o sucesso, pois sentimos que ele é possível”, explica a psiquiatra Simone Soares.

No entanto, existe uma linha muito tênue que separa esse sentimento de admiração, que inspira e impulsiona, da inveja. “Quando ela entra em cena, começamos a enxergar somente o que o outro possui”, afirma a psicóloga clínica Mônica Hilgendorff. Para reverter o processo, que nos deixa com a sensação de estar sempre em desvantagem, é preciso reajustar o foco das atenções. No lugar de espichar o olho para as conquistas alheias, por que não usar a energia para melhorar a sua própria vida? Dar início a essa mudança positiva exige reflexão e força de vontade. No entanto, algumas dicas práticas podem ajudá-la. Veja a seguir, comece a cuidar do seu jardim e prepare-se para dias mais floridos!

Analise bem o terreno

Assim como existe um tipo de terra mais adequado para germinar certas sementes, as pessoas também possuem diferentes potencialidades que se manifestam melhor em determinadas áreas. Portanto, em vez de ficar se frustrando ao pensar como aquela amiga tem um salário maior e uma vida mais agitada que a sua, pense nos seus pontos fortes e invista neles para brilhar. Você tem um astral inabalável? Demonstre essa positividade no dia a dia. É ótima em encontrar respostas para os fracassos? Analise por que o último projeto da sua equipe de trabalho não atingiu os resultados esperados e traga sugestões para reverter o quadro. Quando conhecemos bem as nossas qualidades, nos sentimos mais seguras e confiantes para encarar desafios.

Plante boas sementes

“Não fique esperando sentada que a sua grama pareça tão verde quanto a do vizinho. É preciso agir”, aconselha Mônica Hilgendorff. Então, corra atrás dos seus desejos! Se sempre sonhou com a casa própria, poupe dinheiro ou pesquise as opções de financiamento disponíveis. O que mais nos atormenta é ver pessoas comuns conseguindo aquilo que almejam com recursos que também estão ao nosso alcance. O ideal é ter em mente que chegar lá é apenas uma questão de planejamento, ação e tempo.

Observe o jardineiro ao lado

Às vezes nos aborrecemos quando alguém consegue subir um degrau à nossa frente. Mas sabia que isso tem lá suas vantagens? Um estudo coordenado pela Associação Americana de Psicologia comprovou que quem tem a chance de observar outra pessoa realizando uma tarefa primeiro consegue ter ideias mais criativas. Ou seja, ver alguém no posto que você tanto deseja ocupar pode ser o ponto de partida para se reinventar, buscar novas alternativas e se aperfeiçoar com uma performance mais louvável.

Arranque as ervas daninhas

“Quando admirar as conquistas alheias nos diminui, paralisa e faz sofrer, significa que estamos com a autoestima fragilizada”, garante a psicóloga Ana Lúcia da Silva. Reserve alguns minutos do seu dia para pensar na origem desse sentimento de desvalorização que você vem cultivando. A meditação pode ajudar no processo. “Respire fundo e feche os olhos – isso acalma o corpo e a mente e nos deixa mais atentas às nossas emoções”, diz a professora de ioga Dari Arabel. Outra atitude benéfica é, sempre que possível, relembrar e até listar os seus méritos e conquistas. Ao reviver essa sensação boa, você se recorda do quanto é capaz e segue mais motivada para buscar novas vitórias.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s