6 fases que você vai passar no seu casamento

Desde a fase da paixão, no começo do relacionamento, até a chegada dos netos, saiba como manter a harmonia e ter uma vida amorosa longa e duradoura, como William Bonner e Fátima Bernardes

De acordo com Rosana Braga, consultora de relacionamentos do Par Perfeito, o diálogo e a sinceridade são as melhores armas para se adaptar em cada fase. Quando há confiança e cumplicidade, cada momento da relação vai servir para que ambos cresçam e aprendam. Esse tem de ser o papel das diferenças. Se os dois fossem iguais, provavelmente nem se suportariam. Ao mesmo tempo em que as desigualdades incomodam, elas sustentam um encontro íntimo. Mas é preciso ter dedicação para reconhecer isso. “Um casamento é uma das mais eficientes, profundas e intensas escolas que podemos cursar. A convivência oferece lições o tempo todo. Mas é preciso ter humildade e respeito para aprender tudo isso. Basta querer”, explica a consultora. Confira as seis fases que os casamentos têm e como superar as dificuldades de cada época:

1. Recém-casado

Ou o casal vive uma extensão da lua de mel, numa sintonia boa, ou enfrenta uma fase de adaptação, que pode ser bastante conturbada para alguns. A mudança da rotina costuma ser grande. Pode demorar algum tempo até que os dois se acostumem com a vida que está começando. E Fátima Bernardes dá a dica: matenha a admiração um pelo outro!

Solução: paciência com o outro e consigo mesma até o casal se habituar ao novo cotidiano.

Quando você namora, toma uma série de cuidados. Com o tempo, fica preguiçoso e acomodado. A intimidade mostra o pior lado das pessoas, quando deveria ser o contrário: mostrar o que elas têm de melhor. 

2. Nascimento dos filhos

O impacto depende de o casal estar ou não pronto para ter um bebê. Quando os dois não estão preparados para essa grande aventura, podem acabar se distanciando um pouco. É comum, por exemplo, algumas mães se sentirem feias ou se voltarem demais para o filho e deixarem a relação de lado. Também acontece de alguns homens ficarem enciumados diante de tanta dedicação da esposa ao bebê. Mas não deixe de curtir um momento só do casal!

Solução: diálogo e compreensão para evitar desgastes.

3. Filhos adolescentes

Rafael Campos

Rafael Campos

Os problemas tendem a ser graves quando um discorda das ordens dadas pelo outro na frente dos filhos. As crianças logo percebem que podem manipular a situação para conseguir o que querem.

Solução: conversem sobre a educação das crianças e entrem num acordo sobre como conduzir a rotina. Quanto mais os pais lidam com os filhos de modo coerente e deixam para discutir longe deles, melhor a sintonia.

4. Ninho vazio (quando os filhos vão morar longe)

Tudo depende de quanto o casal investiu em intimidade e respeito ao longo da relação.

Solução: a saída dos filhos pode ser mais difícil para um do que para o outro, mas, se houver cumplicidade, torna-se uma oportunidade especial para fazerem mais programas juntos.

5. Chegada dos netos

Esse marco costuma ser uma ocasião especial e prazerosa para a família toda. Os laços entre avós e netos são fortes e afetuosos e isso tende a unir ainda mais o casal. Porém, vale lembrar que o momento coincide com uma fase em que o casamento pode estar desgastado pelas diferenças e pelo tempo grande de convivência.

Solução: conversar bastante, sempre!

6. Aposentadoria

Pode ser a hora da verdade para os casais. É quando os dois passarão bem mais tempo juntos e terão de lidar com o tipo de relacionamento que construíram ao longo dos anos anteriores.

Solução: quando os dois realmente querem fazer dar certo, qualquer gesto pode ser uma oportunidade para reconstruírem o que se perdeu no passado.

Afinal, qual o segredo do casamento feliz?

É a vontade de fazer dar certo. É a dedicação ao outro e ao relacionamento. É a disponibilidade para ouvir o parceiro e conversar sobre o que está incomodando, sem levar tudo tão a sério. Um casamento, apesar de ser algo complexo, precisa manter um nível razoável de leveza e diversão. Senão, o casal não dá conta! Fica pesado demais.

É verdade que existe a crise dos 7 anos?

Relacionamentos passam por crises sempre, e sete anos é um tempo médio para que atitudes possam ser revistas. Mas não é um marco para todos os casais, não! É preciso cuidar da relação diariamente. Isso é que vai garantir que sete anos seja um tempo como quatro ou dez anos. O tempo é todo dia. Viver um dia de cada vez torna fácil lidar com os anos.

Dá para trabalhar junto?

Casais como Fátima Bernardes e William Bonner, que trabalharam juntos por muitos anos, precisam ter claro quanto é importante reservarem um tempo a sós. Senão, tendem a se tornar sócios e só falar de trabalho, ou até concorrentes, disputando sucesso, dinheiro e poder. E isso pode realmente acabar com a admiração, o afeto e o carinho, que são básicos na relação.

“Mas a gente anda tão distante…”

Veja os principais motivos que levam um casal a se afastar e tente evitá-los para fortalecer sua relação:

  • Trabalhar demais e esquecer que é preciso investir em passeios, tempo juntos, lazer e prazer.
  • Voltar-se completamente para as crianças, considerando o outro como se ele fosse de um time diferente, com quem se disputa o amor dos filhos.
  • Falta de cumplicidade nas questões da casa, deixando o parceiro sobrecarregado com as responsabilidades que deveriam ser dos dois.
  • Ausência de diálogo sobre a sexualidade e a satisfação de cada um.

Fátima e William têm rotinas diferentes, mas dão um jeitinho para manter a proximidade. Todos os dias, ela espera o marido chegar para conversarem. O café da manhã juntos também é sagrado, às 6h da manhã. Ainda tem um jantar fora por semana, geralmente às quintas feiras. É garantido.

Me perguntaram se eu era sedutora, eu disse que não sabia, mas, se estou casada há 25 anos com a mesma pessoa, a química funciona

Leia mais: confira a trajetória das Bodas de Prata de Fátima e William!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s