19 segredos para um casamento feliz

Especialista ensina os truques dos casais felizes para que você e seu marido curtam muitos momentos de alegria

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 28/07/2010 em

AnaMaria

um conteúdo de

19 segredos para um casamento feliz
Roberta Cerasoli

A intimidade é ótima para um maior companheirismo entre o casal. Mas cuidado: é preciso respeitar a privacidade do outro
Foto: Getty Images

Com a ajuda da terapeuta de casais Nira Lopes Acquaviva, formulamos um teste com 19 questões para você avaliar o seu casamento. Descubra se você e seu marido estão no caminho certo para uma relação longa e feliz! 


Instruções:

Chame o seu marido e responda ''A'' ou ''B'' para cada questão. Logo abaixo das alternativas, você encontra a opinião da especialista. Utilizem este espaço para conversar sobre a relação e boa sorte!


1. Dinheiro
Início de casamento e pouco dinheiro. O que fazer?

A. Continuar morando com os pais de um deles para juntar dinheiro.

B. Ter sua casa e economizar, fazendo alguns sacrifícios, claro!

Especialista: no início do casamento, o casal precisa formar sua individualidade. Com os pais por perto, isso fica mais difícil.


2. Vida social
Um é caseiro. O outro, não. E agora?

A. Os dois devem fazer os programas sempre juntos.

B. O que quer sair, deve ir sozinho. Sem faltar com o respeito ao outro.

Especialista: o casal deve achar um meio-termo. Se um dos dois sai sempre arrastado, vai se anular. E, se o outro quer sempre passear sozinho, é sinal de que não está conseguindo se divertir com o companheiro. O ideal é cada um ceder um pouquinho e tentar se divertir, na rua ou em casa.


3. Desemprego
Em casa, só o homem trabalha e foi demitido. O que fazer?

A. O casal deve se unir. A mulher não deve culpar o marido.

B. A mulher deve procurar um emprego para ter como ajudar o marido.

Especialista: é bom que a mulher tenha um suporte financeiro. Depender financeiramente um do outro não é fácil.


4. Primeiro filho
Nasceu o primogênito. Por mais felizes que se sintam, alguns pais ficam com ciúme. Como agir?

A. Devem falar muito sobre o assunto.

B. Basta dar um tempo, que melhora.

Especialista: nos primeiros meses, a mãe e o bebê se bastam. Depois, a mulher deve abrir espaço para o marido, pedindo que participe dos afazeres e das alegrias do pequeno.


5. Rebeldia dos filhos
As crianças cresceram. Agora, começam a recusar ordens e aprontar fora de casa. Como agir?

A. Os pais devem se envolver de maneira igual nesses problemas.

B. Um dos pais deve exercer a função de bonzinho e o outro, de mal.

Especialista: ter o bom e o mal não é saudável! Na frente dos filhos, os pais devem respeitar as ordens um do outro. E colocar limites.


6. Disputa profissional
A mulher ganha mais do que o marido e ele não aceita isso. Como agir?

A. Nunca falem de dinheiro. A mulher não deve jogar isso na cara do marido.

B. Falem sobre dinheiro. Mas não durante as brigas. Ela deve tentar estimulá-lo.

Especialista: todo casal tem que falar de dinheiro, mas sem jogar nada na cara. Devem falar sobre as despesas e perspectivas para o futuro somente.


7. Traição
Um dos dois tem um deslize e trai o companheiro. O que fazer?

A. Conta o que aconteceu e pede perdão.

B. Esconde o que aconteceu e nega para sempre essa traição.

Especialista: é preciso lidar com isso e falar sobre a traição.


8. Infidelidade perdoada
O traído perdoa, mas não esquece. Como agir?

A. Pedindo um tempo no casamento.

B. Levando em conta as coisas maravilhosas do parceiro.

Especialista: deve conversar até esgotar o assunto.


9. Excesso de intimidade
Juntos há anos, não há mais mistério entre vocês. O que fazer?

A. Nada de ir ao banheiro de porta aberta e ficar fedorento em casa.

B. Relaxar! Não é preciso mistério quando o amor é verdadeiro.

Especialista: a intimidade é ótima para um maior companheirismo, mas é preciso limite. Cada um deve respeitar a privacidade do outro.


10. Ciúme exagerado
Um dos dois é ciumento. Vasculha as coisas do parceiro, as ligações do celular. Tudo! Como agir?

A. O ciumento deve se controlar.

B. Procurar ajuda psicológica se o grau do ciúme estiver insuportável.

Especialista: a confiança é um item básico para que o casamento dê certo. Se o ciúme é sem razão e não acaba nunca, é realmente preciso procurar ajuda de um profissional.


11. Despedida dos filhos
Os filhos cresceram e saíram de casa. O lugar ficou vazio. Como reagir?

A. Fazendo uma viagem para se acostumar de novo a estar somente um com o outro.

B. Indo morar perto dos filhos.

Especialista: vocês devem passar a se dedicar mais ainda um ao outro. E deixar os filhos viverem suas vidas.


12. Menopausa
O humor oscila e a líbido da mulher diminui. Como agir?

A. Insistindo para que a relação continue quente como antes.

B. Respeitando o tempo dela. Não é hora de cobrança.

Especialista: respeitando o tempo da mulher, mas fazendo uma suave pressão.


13. Morte
A morte de alguém da família é sempre preocupante. Como agir?

A. Estando ao lado da pessoa que sofreu essa perda o máximo de tempo possível.

B. Participando apenas do que lhe é solicitado.

Especialista: ficando junto com a pessoa o maior tempo possível. A menos que ela sinalize que quer ficar sozinha. Aí, sim, sua vontade deve ser respeitada.


14. Sexo esfriou
O casal está transando apenas uma vez por mês - ou até menos. O que fazer?

A. Aceitar. Em casamentos longos, é natural que o desejo diminua.

B. Lutar para recuperar o desejo, inclusive investindo em fantasias ou brinquedos eróticos.

Especialista: cada casal tem a sua fórmula. Mas sem se acomodar.


15. Desrespeito
O desrespeito mútuo está inaceitável. O que fazer?

a. Separar-se por algum tempo e refletir sobre a relação.

b. Continuar vivendo junto apesar das agressões verbais exageradas.

Especialista: violência é terrível. Devem procurar um profissional.


16. Rotina
O casal caiu na armadilha da rotina. Qual a melhor atitude?

A. Aceitar como algo normal.

B. Fazer pelo menos dois programas diferentes por semana.

Especialista: a rotina não é ruim.É gostoso pensar que vai ver seu parceiro quando chegar em casa. Mude detalhes e já fará diferença.


17. Ressentimentos
Nas discussões, uma das partes sempre relembra mágoas antigas. O que fazer?

A. Entender que a pessoa precisa elaborar melhor essas mágoas.

B. Proibir que os conflitos do passado sejam usados em discussões atuais.

Especialista: o passado não pode invadir o presente.


18. Família
Um dos membros do casal não se dá bem com os parentes do outro. Como lidar com essa situação?

A. Fazendo com que as partes em conflito convivam o mínimo possível.

B. É preciso se manter sempre próximo da família do cônjuge, apesar dos conflitos.

Especialista: não é possível romper com a família do cônjuge. Estabelecer limites é mais prudente.


19. Vida em função dos filhos
O casal só pensa nos filhos. Deixa de lado a busca de felicidade no casamento e a própria realização pessoal em função deles. Como agir?

A. É natural que os pais desejem a felicidade dos filhos acima da deles próprios.

B. Esforçar-se em tirar a atenção dos filhos e voltar-se para si próprios.

Especialista: é ideal trabalhar, amar os filhos, o parceiro e você mesma.