Minha cachorra acha que está grávida!

A barriga cresce, o temperamento muda, as tetinhas se enchem de leite, mas... nada de filhotes! Saiba como se livrar dos problemas da gravidez psicológica

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 20/01/2009 em

AnaMaria

um conteúdo de

Minha cachorra acha que está grávida!
Mariana Viktor
Minha cachorra acha que está grávida!

Adotar um brinquedo é um dos sinais do 
problema
Foto: Dreamstime

O que é a gravidez psicológica?
É um problema hormonal que acontece de dois a três meses após o cio. A cachorra (ou, em casos mais raros, a gata) acha que está prenha e demonstra alguns sinais físicos da gravidez: vomita,tem alterações de apetite, fica com as tetinhas inchadas ou com leite. Além disso, a barriga cresce como se ela realmente estivesse grávida.

Qualquer fêmea pode ter?
A gravidez psicológica é um distúrbio que costuma afetar principalmente cadelas de pequeno porte. Vale fazer três observações: nem toda fêmea tem o distúrbio; ele nem sempre aparece em todos os cios; quando o problema se manifesta, alguns sintomas podem não surgir.

O que muda no comportamento dela?
Não estranhe se ela ficar deprimida, inquieta, carente ou irritada. Talvez ela tente levar objetos e paninhos para um lugar escondido. Outro comportamento é uivar, choramingar e adotar brinquedos, de que ela cuida como se fossem seus bebês.

Quais são os problemas para ela? 
Há alguns riscos. Quando a produção de leite é muito grande, as tetas podem inflamar. Isso gera o que os veterinários chamam de mastite ou mamite. Outro problema comum é a gata ou cachorra deixar as tetinhas em carne viva, de tanto lambê-las. Isso favorece o aparecimento de bicheiras e bernes, principalmente no verão. Também há risco de o leite empedrar. Isso causa dor, infecções e febre.

O que devo fazer?
Procure um veterinário. Ele receitará um remédio específico para as complicações que surgirem e avaliará a necessidade de uma cirurgia para retirar o útero e os ovários. Com isso, o corpo do bicho interrompe a produção dos hormônios da gestação, acabando com a gravidez psicológica. A cirurgia também evita problemas futuros, como infecções e câncer de útero. E não se preocupe: ela não ficará tristinha ou dorminhoca se fizer a cirurgia. Muitas ficam até mais brincalhonas e carinhosas!