Chá de bebê: tudo o que você precisa saber para organizar essa festa

Se você não sabe nem por onde começar o planejamento para o seu chá de bebê, confira nossas dicas abaixo. Escolha as que mais combinam com você e prepare-se para um dia muito especial.

Escrito por

Redação Bebê.com.br

Atualizado em 23/05/2015 em

Bebê
Planejando o chá de bebê
RuthBlack/Thinkstock/Getty Images

Muitas mães ficam em dúvida se devem realizar o chá de bebê de seu filho ou não. A verdade é que existem bons motivos para que ele aconteça, sim! Primeiro, porque a essa altura da gestação a futura mamãe já gastou bastante com a gravidez e a ajuda dos amigos é mais que bem-vinda para incrementar o enxoval do neném. Depois, porque é mais uma desculpa para reunir pessoas queridas e comemorar esse momento tão importante na vida de uma mulher. A organização é simples. Só é preciso prestar atenção em alguns detalhes. O ideal é fazer o chá de bebê no sétimo mês de gestação, quando a grávida não sofre tanto com inchaços e enjoos e pode festejar mais à vontade. Veja o passo a passo:

Decida quem convidar

Embora o evento seja tradicionalmente uma reunião feminina, homens são bem-vindos. Normalmente, participam apenas as amigas mais íntimas, mas há quem convide o pessoal do trabalho, as colegas do clube.

Escolha o local e o horário

Fim de semana é sempre mais indicado e, de preferência, durante o dia. Assim a grávida se cansa menos e ainda ganha tempo para relaxar depois que o evento terminar. A festinha pode acontecer na casa da futura mamãe, na casa de amigos, no salão de festas do prédio, em um bar ou um restaurante. A única preocupação é que o espaço seja confortável o suficiente para acomodar todo mundo.

Elabore a lista de presentes

Confira o que o bebê já possui e faça a lista com os produtos que faltam. A anfitriã tem a opção de deixar que cada convidado decida onde comprar o presente ou entregar a lista a lojas especializadas em artigos para crianças. Nesse caso, é indicado fazer isso com um mês de antecedência. O esquema funciona da mesma forma que as listas de casamento. O que pedir: artigos baratinhos, como macacão, fraldas, mijão, chupeta, mamadeiras e chocalho. Você também pode optar por um chá de fraldas - assim, os convidados a ajudarão a montar um estoque de fraldas para os primeiros meses do bebê. 

Defina os comes e bebes

O cardápio de um chá de bebê não tem muito segredo. Aposte em salgadinhos, minisanduíches e outras gostosuras fáceis de petiscar. Prefira as opções mais saudáveis e evite muitas frituras. Para beber, além do chá, que dá nome ao evento, água, refrigerantes e, se quiser, sucos. A sobremesa inclui docinhos e um bolo. Para não gastar muito, você pode pedir aos convidados que levem um petisco ou se encarreguem da bebida.

Decoração e outros detalhes

Por ser uma festa mais informal, o chá de bebê não exige uma decoração muito elaborada e, principalmente, cara. Aliás, o desafio é exatamente esse: criar um ambiente agradável e divertido sem gastar muito. Senão o evento perde todo seu sentido, não é mesmo? Afinal, a ideia é ajudar os futuros papais a completarem o enxoval do bebê

Defina o tema do chá de bebê e pense a decoração a partir dele. Você pode optar por simplesmente decorar o espaço com itens típicos de uma festa infantil, como guardanapos e copos coloridos e bexigas. Além dos sempre infalíveis arranjos de flores para a mesa principal - onde ficarão os comes e bebes -, uma ideia bacana e simples é decorar com potes transparentes repletos de jujubas, balas e pirulitos. Isso dará ainda mais colorido à festa. 
 
Na entrada da casa ou do salão onde acontecerá o evento, deixe um carrinho de bebê ou berço, para que os convidados coloquem os presentes dentro quando chegarem. Se não tiver, use uma caixa grande de papelão forrada com papel colorido ou com estampas infantis. 
 
Patinhos de banheira, bichinhos de pelúcia e outros brinquedos também ajudam na decoração. Espalhe-os sobre as mesas ou crie um cantinho especial para eles. Tire do armário aquele boneco de infância que está há anos embrulhado num saco plástico esperando o momento de ser usado novamente. Outra sugestão é armar na sala um quadro de cortiça com fotos dos pais. Você pode escrever bilhetinhos contando histórias do casal e curiosidades sobre a gravidez. Ah, pendure ainda o ultrassom. Fica divertido e diferente. Todo mundo vai gostar.

Hora das brincadeiras

São elas que vão abrir caminho para que amigos e parentes possam, de fato, celebrar a chegada de mais um integrante da turma. Além de descontrair, os jogos mostram às pessoas que uma mudança importante está por vir, principalmente para os pais de primeira viagem. Ter filho significa amadurecer e a brincadeira pode ser uma excelente aliada nessa difícil transição. É claro que algumas mamães são mais tímidas e reservadas do que outras, por isso existem vários tipos de brincadeiras. Confira algumas sugestões:

  • Mamãe tenta adivinhar quem deu a fralda ou outro item da lista com uma dica escrita no próprio presente: por exemplo, "sou alta e dorminhoca".
  • Batata-quente com fralda suja (não precisa ser de verdade): quem ficar com a fralda na mão ao final da música sai da brincadeira, o vencedor ganha uma lembrança.
  • Cada convidado deposita em um saco uma mensagem para o bebê, que mais tarde será lida em voz alta no meio da festa: depois que a primeira mensagem for dita, o autor se identifica e lê a seguinte e assim segue a brincadeira.
  • Convidados tentam adivinhar o sabor das papinhas. A diversão é ver a cara de nojo de alguns deles.
  • Durante a abertura dos presentes, a futura mamãe, com ajuda do papai, deve trocar a fralda de uma boneca, dar banho nela, cantar música de ninar e outras atividades típicas da maternidade.
  • Adivinhar o tamanho da barriga da mamãe: convidados recebem um rolo de barbante e uma tesoura e fazem o corte no ponto que acreditam marcar a circunferência da cintura da gestante; quem acertar, leva um brinde.