Viagem com criança
Thinkstock/Getty Images

Na hora da reserva

Antes de confirmar um dos hotéis e pousadas bacanas que você pesquisou, ligue e se informe das comodidades para mães com bebês. "Sabendo com o que contar, a família se programa para levar coisas que depois poderão estar acessíveis apenas a quilômetros de distância", diz Viviane Paulucci, diretora da Baby Planners, serviço de consultoria para pais, em São Paulo. O básico a saber é:

  • Há serviço de lavanderia próprio ou próximo?
  • O hotel oferece berço, carrinho e banheira?
  • Toalha e roupa de cama estão incluídas?
  • Há farmácias e supermercados locais que vendam a fórmula que o bebê toma (se não mama mais no peito), a fralda e a pomada de assadura usada por ele?
  • Quais são os pronto-socorros da região?

1 mês antes

Agende uma consulta com o pediatra e confira a vacinação. "Novas vacinas devem ser aplicadas pelo menos 15 dias antes da partida para evitar contratempos com reações em pleno passeio", lembra a pediatra Sandra Frota Ávilla Gianelo, chefe da unidade neonatal do Hospital Mário Covas, em Santo André, na grande São Paulo.

Peça também uma lista de remedinhos para lidar com algum pequeno mal-estar. "São comuns vômitos e diarreia, pelo contato com alimentos diferentes; dores de ouvido, em viagens de avião ou locais com praia e piscina; alergias a picadas e queimaduras solares", diz Sandra.

Aproveite e atualize os contatos do médico para emergências. Em caso de reações alérgicas fortes, traumatismo, febre alta, vômitos e diarreia de difícil controle enquanto estiver longe, procure o pronto-socorro local, mas contate também o pediatra do seu filho. Ele conhece o histórico do bebê e deve opinar sobre o tratamento recomendado e a necessidade ou não de interromper o passeio. Com esses cuidados, viaje tranquila.

"Os bebês se beneficiam de mudanças na rotina, ficando mais calcontagem regressiva A receita de viagem tranquila com o bebê começa em casa. Veja como se preparar para pôr os pés na estrada garantindo o bem-estar e o conforto do seu filho mos e dormindo melhor", garante Sandra. Ainda no quesito saúde, verifique os serviços conveniados ao seu plano no local de destino, como funcionam os reembolsos e se há assistência especial para viagens.

15 dias antes

Com tanta coisa para carregar, é melhor arrumar a mala sem pressa. Para não esquecer nada, prepare uma lista do que o bebê usa no dia a dia e reúna tudo em um mesmo local. Só dê baixa nos itens à medida que os colocar na mala. "Se não houver lavanderia no local, recomendo calcular peças suficientes para três trocas diárias de roupa da estação, mais duas opções diárias para eventuais mudanças de clima. Também é melhor levar o travesseiro de casa", diz Viviane. Não esqueça  de incluir os brinquedos do pequeno. "Eles ajudam o bebê a se sentir seguro", completa a especialista.

7 dias antes

Se a babá vai junto, combine já o horário de trabalho, os intervalos de descanso e se haverá folgas ou não. Ela deve saber que não está exatamente de férias. Aproveite e planeje também o trajeto, como ensina Viviane.

De carro 
Faça o roteiro programando paradas a cada duas ou três horas. Pesquise postos e lojas de conveniência no caminho e prepare uma bolsa de mão com fraldas de pano e descartáveis, lenço higiênico, trocas de roupa para calor, frio e meia-estação, brinquedos pequenos e macios, gadgets e DVDs. No dia da partida, inclua água para beber e para higienizar o filhote, alimentos resistentes ao calor, mamadeiras com porções individuais de fórmula e potes de papinha para uma emergência.

De avião 
Confira se a companhia oferece menu especial para bebês e reserve-o. Não dispense a bagagem de mão – em voos longos, programe uma troca de roupa a intervalos de quatro a seis horas. Lembre de levar uma chupeta ou mordedor para aliviar a pressão nos ouvidos do bebê nos momentos de decolagem e pouso.

Mala completa

Além das roupinhas lindas que você já separou, inclua estes adicionais na bagagem:

  • 2 pares extras de meia para cada dia
  • 3 ou 4 pares de meias antiderrapantes
  • 2 calcinhas ou cuecas extras para cada dia
  • 2 gorros para o frio
  • 2 chapéus ou bonés para o sol
  • 2 pijamas de calor, 2 pijamas de meia-estação e 2 pijamas quentes
  • 5 biquínis, maiôs ou sungas
  • Roupas de cama/berço e banho suficientes para trocas a cada três dias
  • 1 cobertor pesado, 1 manta de lã e outra de linho ou algodão
  • 2 toalhas com capuz
  • 3 fraldas de pano e mais 3 fraldas de boca para cada dia
  • 1 babador por dia – prefira os de plástico, que podem ser limpos com pano úmido
  • Tênis, sandálias, botas, sapatinhos para ocasiões especiais e chinelos – 1 par de cada
  • Sacos ou mala extra para roupas sujas 

Para locais de clima frio, acrescente:

  • 1 gorro com protetor de orelhas
  • 1 edredom ou cobertor pesado
  • 2 cachecóis
  • 2 pares de luva
  • 2 casacos forrados, com capuz
  • 1 casaco de chuva
  • 1 par de botas forradas ou galochas
  • 1 saco de dormir forrado 

Para locais de clima quente, acrescente:

  • Camisetas e bonés com proteção UV
  • Fraldas de praia e piscina, que não incham – conte 3 mudas por dia
  • Toalha ou roupão de praia
  • 1 par de boia de braços
  • Loção infantil pós-sol
  • Kit de brinquedos para praia
  • Piscina inflável – que também pode servir de banheira depois de higienizada
  • Acessórios para prender os cabelos das meninas

Outros itens:

  • 2 sabonetes neutros para corpo e cabelo
  • Escova e pasta de dentes
  • Pente
  • 1 hidratante
  • 1 cortador ou tesoura de unhas
  • 2 protetores solares – teste antes em casa para não correr o risco de alergias
  • 1 repelente contra insetos – peça indicação do pediatra
  • 2 pomadas para assaduras (1 para prevenção e 1 para tratamento)
  • De 4 a 6 fraldas descartáveis por dia, incluindo as noturnas
  • 1 pacote de lenço umedecido por semana
  • 1 pacote de algodão para higienização