O que é? Respeitar os próprios limites, traçar metas e eleger prioridades.Como incentivar: estabeleça uma rotina que ajude a conciliar o lazer e a lição de casa.
Foto: Getty Images

Apresentar a chegada da menstruação como algo positivo não é uma tarefa fácil para as mães
Foto: Getty Images

A puberdade é uma fase de transformações físicas que marcam a passagem da infância para a adolescência. Nessa etapa em geral ocorre um rápido aumento de altura e de peso e chega-se ao amadurecimento sexual. No caso da menina, o marco do desenvolvimento sexual é a primeira menstruação. A partir daí, ela tem a possibilidade de gerar filhos e, socialmente, passa da condição de menina à de mulher. A seguir, algumas sugestões para você ajudá-la a viver essa transição.

Comece falando sobre as mudanças que vão ocorrer. Os primeiros sinais do desenvolvimento sexual feminino são o aparecimento de pêlos na região pubiana e embaixo dos braços e o início do crescimento dos seios, não necessariamente nessa ordem. Os quadris se alargam e muda a textura da pele, que se torna mais propensa a espinhas. Os ovários, as trompas e o útero também estão crescendo. O intervalo entre o início dessas transformações e a primeira menstruação costuma variar de um ano e meio a dois anos.

O ritmo de cada uma

Quando tudo isso vai acontecer? Essa questão provoca muita ansiedade na jovem. Por esse motivo, é preciso deixar claro que cada pessoa tem seu tempo de amadurecimento. A maioria das meninas começa a se desenvolver aos 10 anos e tem sua primeira menstruação até dois anos depois. Mas existem as que ficam menstruadas bem cedo, com 9 ou 10 anos, e algumas bem mais tarde, aos 14 ou 15 anos.

Apresentar a chegada da menstruação como algo positivo não é uma tarefa fácil. As reações são variadas. Algumas meninas ficam apreensivas, outras constrangidas. Há as que sentem nojo ou raiva. “O que é isso? Logo agora nas férias! Como vou à piscina? Esse negócio é horrível. Prefiro ser criança.”

Muitas ficam preocupadas achando que todo mundo vai poder perceber pelo cheiro que elas estão menstruadas. Minimize esse medo, assegurando a ela que, com a troca constante de absorventes e banhos mais freqüentes, não haverá esse risco.

Sintomas e sensações

Ensine a menina a marcar seu período menstrual no calendário. Sugira a ela que anote os sintomas físicos e as sensações emocionais que ocorrem na semana anterior e na semana da menstruação. Fazendo isso, ela poderá observar o que acontece com seu corpo e se sentirá com maior controle da situação, mesmo que seus ciclos ainda sejam bem irregulares.

A recomendação mais importante para os adultos é ser sensível. Se a menina expressar algumas reações negativas, como sentir pena de si mesma, lamentar-se, ficar com raiva ou manifestar tristeza, permita que dê vazão a esses sentimentos. Não se sinta responsável pela maneira como ela lida com a mudança. Observe. Escute. Lembre-se de que se transformar em mulher é algo complexo e de que, mesmo com as melhores intenções, não se pode evitar que ela sinta uma certa apreensão diante do que está por acontecer.