Como organizar uma festa de aniversário infantil

Está pensando em comemorar o aniversário do seu filho com uma festinha em casa? Confira algumas ideias para ajudar na organização e na decoração

Escrito por

Aline Gomiero

Atualizado em 21/06/2014 em

Claudia

um conteúdo de

Como organizar uma festa de aniversário infantil
Aline Gomiero

Você se lembra daquelas festinhas de aniversário à moda antiga, quando os pais decoravam a casa toda, enchiam balões, preparavam lembrancinhas e comidinhas para os convidados? Se você acha que isto saiu de moda, saiba que a novidade é resgatar os aniversários comemorados em casa, em que a criança é, literalmente, a protagonista da festa - e não só mais uma convidada das festinhas em bufês.

A organizadora de festas Maria Estela Curioni, de São Paulo, da Caraminholando, revela que o segredo é montar uma comemoração que fuja do senso comum. "A criança precisa sentir que sua festa é exclusiva, que tudo foi feito de acordo com que ela gosta", diz. Isso inclui desde a escolha do convite, passando pela alimentação, decoração, recreação até as lembrancinhas. Apesar de serem mais trabalhosas, as festas em casa oferecem muitas vantagens. A principal é a liberdade de escolha, permitindo definir tudo de acordo com o gosto e o estilo da criança. Letícia Alencar, que mantém empresa de festas com seu nome, também em São Paulo, reforça que pais e filhos devem se envolver na produção da festa. "O importante é que pais participem ativamente dos detalhes da festa, expondo seus anseios, assim como as crianças", opina.

E das duas, uma: ou você contrata um serviço especializado que toma conta de tudo para a comemoração ou assume toda a produção, o que exige atenção e tempo. Para ajudá-la, as especialistas na área dão dicas práticas e eficientes. Tome nota:

Local da festa
A festinha personalizada deve ser feita em ambiente familiar: seja no seu quintal, na casa da avó ou no apartamento de outro parente. Lembre-se: quanto mais espaço disponível, melhor será o clima da festa. Se a comemoração for ao ar livre, é sempre melhor prever chuva e deixar preparada cobertura ou local alternativo.

Tema da festa
A escolha do tema é uma das etapas mais importantes. Estela conta que, antes de decidir como vai pensar a decoração, ela conversa com o aniversariante, presta atenção no que ele realmente gosta e deseja ver na festa. "A criança precisa sentir que sua opinião é muito importante. Afinal, a festa irá homenageá-la, certo?" Qualquer item pode virar tema, desde a cor predileta, um desenho que represente algo e até o filme ou brinquedo favoritos. "Usar brinquedos que são da própria criança na mesa acrescenta um significado enorme à festa", exemplifica Estela. Importante: o desejo atendido deve ser o dos pequenos - os pais só estão autorizados a decidirem sozinhos em festas de 1 e 2 anos. "Normalmente, os pais gostam de festas que remetam à sua infância, como: Chapeuzinho Vermelho, cachorros famosos, brinquedos vintage etc. Já as crianças preferem coisas que estão mais relacionadas ao dia a dia, como chá de bonecas, bailarinas, personagens de filme, futebol etc", revela Letícia.

Animação
Em uma festa em casa, o que não pode faltar são brincadeiras criativas. Antes de organizar o roteiro de atividades, leve em conta a idade do aniversariante e dos convidados. Se preferir, contrate monitores para ficarem de olho da molecada. As crianças só devem parar de brincar em dois momentos da festa: na "hora do lanche" e no "parabéns". Sugestão: peça para o seu filho ajudar a selecionar as músicas que mais gosta. Só não coloque o som muito alto, ok? E anote as brincadeiras que não podem faltar: pular corda, pular elástico, pega-bandeira, pega-pega e amarelinha.

Convites

A escolha um modelo de convite bonito é muito importante, trazendo todos os dados pertinentes ao evento, além de uma sutil referência ao tema. "O convite deve ser deslumbrante, onde o convidado pense: 'Esta festa eu não posso perder' ", defende Letícia. Os modelos feitos com scrapbooking ou papel craft são os mais pedidos atualmente. Além de darem ideias de tema e decoração, as crianças podem ajudar na confecção e na entrega de convites. Elas vão adorar ajudar!

Cardápio
O uso de copos, talheres, pratos e garrafas descartáveis é o mais recomendado, inclusive para evitar pequenos acidentes. O cardápio deve ser definido de acordo com o horário da festa e a quantidade de convidados. Como referência, lembre-se de que crianças e idosos consomem menos que adultos e jovens e considere que duas crianças equivalem a um adulto. Se a festa ocorrer à tarde, ofereça lanches e salgados variados e aposte em comidinhas saudáveis, como minicozidos, pães de queijo, salada de frutas e sucos naturais. Durante a festa, estipule o "horário do lanche", para certificar que todas as crianças irão comer. "Você pode tanto organizar um piquenique com os convidados, quanto separar minimesinhas para os pequenos", sugere Estela. As crianças são ansiosas, querem brincar o tempo todo e só vão parar para comer se todos os amiguinhos fizerem o mesmo.

Ah! Festinhas "domésticas" são também perfeitas para resgatar bolos e docinhos mais antigos, como o bolo gelado (aquele embrulhado com papel alumínio), gelatininhas coloridas, brigadeiro, bicho-de-pé, cajuzinho e beijinho. Se quiser dar um ar moderno à festa vintage, aposte em deliciosos cupcakes.

Lembrancinhas

A lembrancinha oferecida aos convidados precisa estar à altura da festa. Fique atenta para a harmonia e sintonia com o tema escolhido, o acabamento, a segurança e o tipo de material utilizado. Uma ideia interessante é, durante a festa, fazer uma oficina de lembrancinha, ou seja, cada convidado pode preparar o seu próprio presentinho. "Se a festa tiver o tema de Super-Homem, os convidados podem fazer as capas de super-heróis. Ou se o tema for princesas, as meninas podem montar suas próprias bonecas de pano", sugere Letícia.
Se quiser minimizar seu trabalho, há empresas que produzem lembrancinhas personalizadas, como saquinhos com doces, potinhos com brinquedos, bisnaguinhas de brigadeiro etc.

Check list
Faça sempre uma checagem de tudo com antecedência. Sua festa não pode ir por "água abaixo" em função de pequenos detalhes. Já imaginou, no auge do agito, faltar papel higiênico no banheiro ou fósforo para acender a velinha? Ah! Nem pense em não carregar a bateria da máquina fotográfica. Você precisa registrar este momento único, não é mesmo? E outra dica preciosa: certifique-se de que seu filho tenha uma boa noite de sono antes da festa. Para poder curti-la, ele precisa estar descansado e de bom humor.

Pós-festa
O bom das festas em casa é que não têm hora para acabar - comemorações em bufês têm duração média de 4 horas. Tente arrumar um tempinho para curtir também o pós-festa "Para as crianças, é importante ver a família reunida no fim da festa. Elas ficam superfelizes, começam a abrir os presentes e relembram tudo o que aconteceu durante o dia", opina Estela. É nesta hora que os pais param e pensam: vale, sim, a pena organizar uma festinha em casa para os filhos.

Mais