nao

Meu filho é gay. E agora?

Como agir ao descobrir que seu filho é homossexual e qual é a melhor forma de ajudá-lo a superar o preconceito

Publicado em 13/07/2010

Adriana Caitano

Conteúdo ANAMARIA
Mãe com filho

Tome cuidado com pensamentos preconceituosos. Um comentário pode traumatizar seu filho e fazer com que ele se afaste de você
Foto: Getty Images

Seu filho não sai com garotas, é calado, tímido. Faz parte da adolescência? Muitas vezes, sim. Mas ele pode estar em dúvida sobre a orientação sexual dele.

Em pesquisa da Secretaria de Saúde (SP), a maioria dos entrevistados (71%) disse que a mãe foi a primeira pessoa da família a saber da homossexualidade do filho. Mas será que conseguiram lidar bem com isso? Segundo o psicólogo Claudio Picazio, os pais deveriam estar preparados para a possibilidade de terem um filho gay. ''Só conheci um bom exemplo de pais. Eles viram cartas de amor do filho e outro menino e me procuraram antes de falar com ele'', conta.

Segundo Picazio, os pais devem entender que o lado mais frágil é sempre o do filho, principalmente se ele for adolescente - como 94% dos entrevistados da pesquisa quando assumiram ser homossexuais. Não é fácil saber que o filho ou a filha não vão ser como a maioria. Mas, com amor, você pode ajudá-los.

 

Mitos sobre a homossexualidade

O psicólogo Claudio Picazio desmente alguns mitos sobre o desejo por pessoas do mesmo sexo

. Ser homossexual é uma opção (mentira)
Não há um único homossexual que faria essa escolha se pudesse. As pessoas sentem o desejo que é natural para elas.

. A culpa é da educação, do excesso de cuidado ou de rigidez que eles receberam (mentira)
Desejo sexual não se ensina nem se influencia. O que a família pode determinar são os valores que os filhos vão usar para lidar com o amor e o sexo.

. Menino sensível e menina agressiva: sinal de homossexualidade (mentira)
Isso tem mais a ver com os hábitos das pessoas com quem a criança ou o adolescente convivem e que podem estar sendo simplesmente imitados.

. Homossexuais são promíscuos (mentira)
Promíscuas são as pessoas que transam muito, sem cuidados, podendo ser hétero ou homossexuais.

 

Depoimentos de mãe e filho

''Meus pais são uma grande decepção na minha vida'' - Gustavo*, estudante, 18 anos.

''Meus pais sempre foram liberais. Um dia, falei para minha mãe que estava namorando um menino. Ela começou a chorar, ligou para todo mundo e contou pro meu pai. Ele gritou: 'prefiro ter um filho morto que um filho gay'. Minha mãe passou a mexer nas minhas coisas e me proibia de andar com meus amigos. Eu os amo muito, mas meus pais foram a maior decepção da minha vida.''


''Não foi minha culpa, só quero meu filho feliz'' - Virgínia*, 53 anos.

''Com 21 anos, meu filho se abriu comigo. Na hora, questionei se não tinha feito algo errado. Mas cheguei à conclusão de que não foi influência da minha criação e que aquilo não mudaria em nada a personalidade dele, que era só um homem com preferências diferentes. Eu o apoiei. Só quero que ele seja feliz. Nossa relação ficou melhor depois que ele se sentiu aliviado ao me contar.''

Nesta matéria

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

"And Chip will say, 'I'm telling you, Jon, I bet you it will. If I ever get in the NFL, just watch.'" nfl custom pet jerseys http://smollin.com/store/shopjerseys.aspx?6 - 24/10/2013 02:17:07

Sueli - estou desesperada pois eu sempre desconfiei do meeu filho mas ele nunca falou nada mas agora ele tem uma amiga dai ela me contou q ele gosta tanto d ehomens com de mulheres mas ai eu ja acho safadeza pq ele gosta dos,dois tem pouco tempo q terminou com uma namorada - 17/04/2013 10:27:56

Marcelo - Eu sou gay e tenho medo de assumir para minha família pois minha mãe e meus avós as vezes fazem uns comentários sobre gays e a cada vez que isto acontece me escondo mais. Acredito que terei coragem de me assumir somente quando sair de casa pois assim poderei me proteger dos comentários e das reações que convivem comigo. - 08/03/2013 15:46:41

Simone L. F. Guimarães - Acho que tantos pais tanto avós ( tanto adotivos como biológicos) e também professores precisariam ler livros sobre o tema para saber agir com as crianças e jovens quando acontecer. Eles não precisam ser isolados dos demais.O que é real: A garotada se sente muito pressionada pela mídia para ter relacionamento cedo. Claro é o marketing romântico. Daí, quem se atrasa nisso tudo acaba sendo rotulado pela própria mídia e marketeiros como homossexuais e já começa propaganda para eles de produtos homossexuais. (o comércio quer vender). O comércio não é preconceituoso, o comércio quer vender, seja lá quem for.Agora, a indecisão só atrapalha na hora de fornecer produtos, a verdade é essa. Quando as pessoas enrolam na hora do IBOPE só atrapalha.Simone L. F. Guimarães - 06/11/2012 00:46:47

Michelle - Vc é um babaca "RICARDO" - 08/10/2012 15:06:23

ricardo - Gostaria de ler algum artigo que não fosse escrito por gays ou lesbicas, porque se são voces que editam as materias como não vão ser tendenciosos? falar em aceitar é mole porque não falam em mudar o jeito de ser? se é uma doença há cura mas só com o remédio certo, na verdade voces querem que nós heteros nos rendemos a seus caprichos. - 09/09/2012 17:37:17

Veja todos os comentários

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.