Criança que faz xixi na cama: como tratar

Seu filho tem mais de 5 anos e ainda faz xixi na cama a noite? Não dê bronca. Em vez de repreensão, ele precisa de tratamento

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 28/07/2011 em

Saúde é Vital

um conteúdo de

Criança que faz xixi na cama: como tratar
Priscila Boccia

Não dê bronca em seu filho. Ele precisa de tratamento
Foto: Dreamstime

 

Não dá para dormir na casa do amigo. Viajar com a escola, então, nem pensar. É dura a vida da criança que não consegue se controlar e acaba sempre fazendo xixi na cama. Essas crianças, na verdade, sofrem de enurese noturna. Mesmo que este problema fique restrito à vida doméstica, molhar a cama é sempre um drama. "A família anseia por uma solução, a criança sente a pressão e fica com a auto-estima abalada", observa Abram Topczewski, neuropediatra, de São Paulo.

É um erro imaginar que o pequeno tem preguiça de se levantar para ir ao banheiro. "Em geral o descontrole é físico", aponta o urologista Laercio Pachelli. Há pouco descobriu-se que 70% das crianças que apresentam o problema têm doses insuficientes de hormônio antidiurético circulando no sangue na madrugada. "O normal é as taxas subirem nesse período para diminuir a produção de xixi, facilitando seu armazenamento até a manhã seguinte", conta Pachelli. Como isso não acontece, a bexiga se enche além da conta. Aí fica difícil mesmo segurar.

Em casos assim, geralmente se receita um remédio à base de desmopressina. "Ele imita a ação do hormônio, reduzindo a quantidade de urina", diz Pachelli. Mas existem outras causas para as quais esse não é o remédio. Às vezes o vazamento noturno ocorre porque a bexiga se contrai antes de ficar cheia, deixando escapar algumas gotas do seu conteúdo. "Aí é indicado outro remédio para diminuir essa contração", diz a nefrologista Rejane Meneses, do Paraná.

O intrigante é que a criança enurética nunca acorda com vontade de urinar, mesmo com a bexiga estourando. Por quê? "O cérebro dela não recebe a mensagem de que esse reservatório está cheio, o que a faria despertar", responde o médico Jayme Murahovschi. A falta de comunicação se deve a uma imaturidade do sistema nervoso. "Com a idade, o autocontrole passa a funcionar direito", tranquiliza o especialista. Entretanto, para livrar a criança do embaraço, recomenda-se iniciar o tratamento a partir dos 4 anos - apesar de alguns pediatras só considerarem enurese noturna pra valer aqueles casos de maiores de 5.
 

Ajude o seu filho

A enurese noturna pode ter origem emocional. "Se a criança voltar a molhar a cama após seis meses sem apresentar esse problema, é sinal de que a causa do escape não é física", explica o neuropediatra Abram Topczewski. "No caso, o tratamento deve ser psicoterápico." Mas os pais podem dar sua contribuição:

· Não o castigue nem o trate com palavras perjorativas, como "mijão".

· Nem pense em fazê-lo usar fralda.

· Durante o dia, incentive-o a beber bastante líquido e a segurar o xixi. Isso ajudará a identificar a sensação de bexiga cheia.

· Corte as bebidas duas horas antes de levá-lo para dormir.