20 celebridades brasileiras que abortaram e falaram sobre isso

De Hebe Camargo a Penélope Nova e Cissa Guimarães, essas mulheres resolveram quebrar o silêncio.

No Brasil o aborto ainda é crime, salvo exceções, como estupro e risco de morte para a mãe ou para o bebê. Mesmo assim, a prática é muito mais comum do que se pensa e diversas celebridades já quebraram o silêncio a respeito do assunto.

Lá em 1994, Dercy Golçalves declarou ter abortado oito vezes. Antes disso, em 1987, Hebe Camargo também admitiu ter recorrido ao procedimento. Em 1997, a revista Veja abordou o tema em matéria de capa e diversas celebridades como Marília Gabriela e Cissa Guimarães deram a cara a tapa. Já em 2005, foi a vez da TPM falar a respeito e, na ocasião, Penélope Nova e outras famosas também debateram sobre a escolha de interromper uma gravidez não desejada.

Conheça aqui 20 celebridades brasileiras que resolveram dizer “sim, eu já abortei”:

Hebe Camargo

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

A eterna dama da televisão nacional sempre foi uma mulher de fibra, né? Faz quase 30 anos que Hebe revelou ter abortado, no programa Roda Viva, em 1987. Na época, ela foi questionada sobre sua opinião a respeito da descriminalização. Hebe não foi incisiva em se posicionar a favor, mas respondeu que essa é uma questão muito pessoal e que as mulheres deveriam ter liberdade para fazer tal escolha.

Sonia Braga

Divulgação Divulgação

Em recente entrevista à revista Elle, a atriz admitiu que já abortou diversas vezes. “No primeiro, eu era muito criança. Tinha 17 anos. Se não tivesse um médico de confiança, eu poderia ter morrido. Crime é o aborto não ser legal no Brasil”.

Débora Bloch

Divulgação/Globo Divulgação/Globo

A atriz falou sobre isso pela primeira vez em 2015, numa entrevista à Marie Claire. “Quando tinha uns 20 anos, engravidei sem querer de um namorado e abortei. Meu ginecologista me indicou uma clínica. Não tive nenhum tipo de arrependimento depois. É hipócrita fingir que não existe porque não é legalizado, enquanto mulheres morrem em decorrência de abortos malfeitos”.

Astrid Fontenelle

astrid

 

Em um depoimento emocionante no Saia Justa, a apresentadora revelou ter abortado aos 18 anos. “Eu tive muito medo de contar para a minha mãe, eu não tinha dinheiro, eu tive que vender uma joia da minha mãe e botar no prego. E eu fui lá sozinha, num lugar cheio de gente bacana aqui em São Paulo”.

Maitê Proença

AgNews AgNews

Em seu livro “Uma Vida Inventada”, lançado em 2008, a atriz admite ter abortado aos 16 anos. Aliás, a adolescência da atriz foi tudo, menos fácil. Aos 12 anos, ela teve a mãe assassinada pelo pai por adultério. Na época, ela testemunhou em defesa do pai e foi rechaçada pela família por isso. Hoje, Maitê é a favor da legalização do aborto.

Soninha Francine

Divulgação Divulgação

A ex-apresentadora e ex-vereadora de São Paulo – que ficou famosa como VJ da MTV nos anos 1990 – falou sobre o assunto no programa Saia Justa. Ela disse ser contra o aborto, mas admitiu já ter abortado. Em entrevista à revista Época, Soninha contou que sentiu muita dor e teve hemorragia por conta do procedimento mal feito. “A referência era: minha amiga fez e saiu andando, então está ótimo”. Ela tinha 22 anos na ocasião.

Luiza Brunet

AgNews AgNews

Em sua biografia, lançada em 2014, ela revela que já fez dois abortos. O primeiro foi aos 17 anos, quando resolveu que queria focar na carreira ao invés de ser mãe tão jovem. O segundo aconteceu quando o filho Antonio estava com 8 meses. Ela conta que tomou essa decisão, pois o parto do menino havia sido muito complicado.

Penélope Nova

Divulgação Divulgação

Em março de 2005, a revista TPM lançou três capas simultâneas com famosas que já abortaram. Uma delas era a apresentadora Penélope Nova, que recorreu ao procedimento duas vezes, aos 15 e aos 26 anos. “Provocar um aborto não é uma coisa natural, não é saudável e não é gostoso. Não acho que deva ser incentivado, mas também não cometi nenhum crime. Defendo a descriminalização. E não apenas em meu nome, mas em nome das mulheres que veem no aborto a única alternativa”.

Vera Zimmermann

Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

Também foi capa da TPM na mesma ocasião e revelou que fez um aborto aos 26 anos. “No Brasil, aborto é questão de saúde pública. Muitas mulheres morrem porque não têm dinheiro e recorrem a métodos perigosos. Prefiro o aborto a colocar uma criança no mundo sem condição de cuidar e educar corretamente”, disse a atriz.

Cynthia Howlett

Ag.News Ag.News

Assim como Penélope e Vera, a apresentadora também estampou a capa da TPM em março de 2005. Ela tinha 17 anos quando abortou. “Eu era jovem e sem muita noção das coisas e minha mãe me deu suporte. Mas tudo depende do momento. Hoje já não faria, embora não me arrependa de ter feito. A mulher tem que ter a liberdade de escolher se quer ou não fazer um aborto”.

Marília Gabriela

Francisco Cepeda/ AgNews Francisco Cepeda/ AgNews

Em 1997 a revista Veja trouxe numa matéria de capa o tema “Eu fiz aborto”, com depoimentos de diversas mulheres, e Marília figurava entre elas. Já em 2014, a apresentadora aderiu à campanha “Precisamos falar sobre aborto”, da revista TPMe declarou: “Estamos diante de um fato: no Brasil as mulheres morrem por abortos malfeitos há décadas. Nós, como sociedade, pretendemos continuar cúmplices dessa mortandade?”

Elba Ramalho

Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

Ela também estava entre as mulheres que estamparam a capa da Veja em 1997. “Tem hora em que eu lembro que fiz um aborto e digo para mim mesma: ‘Não havia outra saída, eu agi corretamente’. Mas depois eu penso de novo e fico em dúvida: ‘Será que agi certo, mesmo?’”, disse ela na época. Elba tinha 22 anos quando recorreu ao procedimento. Hoje, a cantora é categórica em dizer que é contra a legalização.

Cássia Kis Magro

TV Globo/Divulgação TV Globo/Divulgação

Também estava nessa mesma capa da revista Veja. Na época e ainda hoje, Cássia se posiciona contra a descriminalização do aborto. Ela tinha 30 anos quando recorreu ao procedimento. “Eu já me perdoei, mas às vezes fico contando a idade desse filho que eu teria tido”, disse ela em 2015, numa entrevista ao O Globo.

Cissa Guimarães

Foto: AgNews Foto: AgNews

Junto de Marília, Elba e Cássia, ela também estampou a capa da revista Veja na edição que tratava sobre aborto, em 1997. Em 2010, a apresentadora voltou a falar sobre o assunto em entrevista a Folha de São Paulo. “Sou a favor da legalização do aborto, mas também gostaria que ele fosse extinto. Quando fiz, sofri muito. Mesmo legalizado, na suíte master do [hospital] Albert Einstein, eu não recomendo a ninguém”.

Núbia Óliiver

Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

Famosa por sua participação na Casa dos Artistas, em 2001, a modelo assumiu, no Programa Super Pop, que engravidou de Alexandre Frota e decidiu abortar. Ela disse que não se arrepende. “Filho hoje é um vínculo muito grande que você tem. Pode dizer que é pecado, que é contra a lei, mas eu não queria ter aquele filho”.

Elke Maravilha

William Oda / AG News William Oda / AG News

Em 2013, no programa De Frente Com Gabi, Elke revelou já ter feito três abortos. Sem meias palavras, ela disse que não se arrepende, pois não saberia educar uma criança. Voltou a falar sobre o assunto em 2014, numa entrevista à revista Sexy: “Nunca tive arrependimento. Ao contrário, fui sábia. Como poucas vezes fui na vida”.

Zezé Polessa

AgNews AgNews

Em maio, numa entrevista à revista Quem, a atriz revelou que abortou na época em que estudava medicina. Grávida, ela contraiu rubéola e havia grandes chances de o bebê nascer cego, por isso ela resolveu abortar. “Sou a favor da vida, dos casais terem seus filhos. Mas acho também que não pode ser um crime. Sou a favor da descriminalização e do apoio do Estado, principalmente em casos em que são mais do que recomendados, como agora com essa epidemia de zika. Sobre as coisas do corpo cada pessoa é que deveria decidir o que fazer”.

Claudia Alencar

Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

A atriz revelou que recorreu ao procedimento quando era adolescente. “Com 17 anos fiz um aborto porque não me achava preparada para ser mãe. Fiz a escolha certa”, disse ela em entrevista a ISTOÉ Gente, em 2005.

Dercy Gonçalves

Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

Na biografia “Dercy – De Cabo a Rabo”, lançada em 1994, a atriz revela que fez oito abortos. “Cada um manda na sua xereca. Alguém vai mandar na minha? Eu vou pedir licença? O governo não tem nada a ver com isso, nem padre, nem ninguém”, declarou na época, no programa Roda Viva.

Aracy Balabanian

TV Globo/Divulgação TV Globo/Divulgação

Em sua biografia “Nunca Fui Anjo”, ela admite ter feito dois abortos. “A profissão [de atriz] não era regulamentada, não tínhamos bons salários, licença-maternidade e direitos. Acho que esse foi um dos motivos, e até fiz um aborto pensando em quão problemática seria a minha vida com um filho, tendo que trabalhar muito e sendo mãe solteira. Fiz um segundo aborto, porque meu filho teria um pai que não desejaria para ninguém”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s