Bianca Rinaldi sentencia: ‘É preciso buscar o que falta para ser mais feliz’

Com determinação e coragem, ela abraçou a carreira de atriz e realizou o sonho da maternidade. A sua mais nova investida? Sair de uma posição de destaque na TV Record e (re)conquistar espaço na Globo

A atriz assume que é louca por desafios
Foto: Gerard Giaume

Bianca Rinaldi, 39 anos, entrou no mundo artístico de uma maneira despretensiosa. Diferentemente de muitas colegas de profissão, que desde cedo sonham com a fama, a bela imaginava que o seu futuro estaria… num ginásio esportivo! “Pratiquei ginástica olímpica até os 12 anos. Era atleta profissional e queria muito competir numa Olimpíada”, conta. O feliz desvio de rota, que a levou às telinhas, se deu, primeiramente, graças ao rosto angelical. “Todo mundo dizia que eu era bonita e devia participar de comerciais. Então, aos 15 anos, uma tia me matriculou num curso de modelo. Nessa mesma época, fiz alguns trabalhos fotográficos e, certo dia, vi a Xuxa falar na TV que precisava de paquitas. Me inscrevi para o teste, mas sem expectativas”, lembra. De 5 mil candidatas, Bianca se classificou entre as cinco finalistas. No entanto, não foi a eleita. A história poderia acabar aí, mas esse era só o começo. É que a própria Xuxa viu potencial na menina e a convidou para participar da próxima seletiva. Determinada, lá foi ela – e, dessa vez, venceu! “Foi uma experiência incrível. Me apaixonei por esse mundo novo e não teve volta. Ainda bem, porque sou muito feliz na profissão.”

Trilha de sucesso

Foram cinco anos como integrante do Xou da Xuxa, da TV Globo. Daí Bianca participou da Oficina de Atores da emissora e ganhou um papel em Malhação (1997). Novas portas se abriram para esta paulistana, que migrou para o SBT, onde atuou nas novelas Chiquititas (1999), Pícara Sonhadora (2001) e Pequena Travessa (2002). Depois foi a vez da Record apostar no talento da atriz. Lá, ela permaneceu por quase dez anos e acumulou papéis de destaque em A Escrava Isaura (2004), Os Mutantes (2009) e Ribeirão do Tempo (2010), entre outros trabalhos.

Bianca Rinaldi sentencia: 'É preciso buscar o que falta para ser mais feliz'

Ela vive um dos melhores momentos da sua carreira
Foto: Gerard Giume

No ano passado, no entanto, Bianca anunciou a saída do canal, mesmo diante de uma proposta de renovação de contrato. Um ato de coragem, em tempos em que a estabilidade é algo tão desejado. Isso sem falar no status de protagonista da emissora que ela deixou para trás. “Foi um período ótimo, mas senti que já tinha aproveitado tudo o que essa oportunidade poderia proporcionar. Quero explorar novas possibilidades, trabalhar com outros diretores… Se eu não desse esse passo agora, não daria mais”, diz.

Sede de novidade

Longe da telinha, a atriz começou a correr atrás das oportunidades. Mesmo sem conhecer o autor Manoel Carlos, enviou um e-mail para ele enfatizando a sua disponibilidade para atuar na novela Em Família – e não é que logo veio o convite para fazer Sílvia? “Foi uma boa surpresa”, comemora.

Ela não esconde que, antes de sair da Record, enfrentou momentos de insegurança. “Mudar não é fácil, mas arriscar faz parte do processo de amadurecimento. É preciso buscar o que falta para ser mais feliz”, acredita.

Bianca encara o retorno ao Projac após 16 anos como um desafio. “Muitas águas vão rolar na vida da Sílvia”, conta. Noiva de Gabriel (Miguel Thiré), ela vem mostrando interesse pelo seu paciente Cadu (Reynaldo Gianecchini). Além disso, deve ajudar o amigo Felipe (Thiago Mendonça) a se livrar do alcoolismo. “Acho importante falar sobre esse tema tão recorrente nas famílias brasileiras. Eu mesma já perdi um tio para esse vício”, comenta.

Bianca Rinaldi sentencia: 'É preciso buscar o que falta para ser mais feliz'

Com as gêmeas Sofia e Beatriz: sonho realizado
Foto: André Muzell/AgNews

Mãe em dose dupla

As gêmeas de 4 anos, fruto do casamento com o empresário Eduardo Menga, 61, mantêm a vida da atriz agitada. Ser mãe exigiu de Bianca muita determinação. E do casal, uma cumplicidade invejável – um dos segredos para manter a relação que já dura 13 anos. É que Eduardo tinha feito vasectomia e encarou uma cirurgia para reverter o procedimento, sem sucesso. Daí eles partiram para a fertilização in vitro. “Como sempre quis gêmeos, o médico tentou fecundar dois óvulos”, conta. “Quando soube que deu certo, foi uma emoção indescritível”, diz.

Embora a rotina na TV exija horas de dedicação, Bianca concilia bem trabalho e família. “Não há nada melhor que acordar com o meu marido e sentir o carinho das meninas”, garante.

Estrela do bem

Você sabia que a atriz é fundadora e presidente do Instituto Eu Quero Viver, que visa melhorar a qualidade de vida de portadores de mucopolissacaridose? “É uma doença degenerativa rara e fatal, caracterizada pela falta de enzimas que ajudam o organismo a expelir certas impurezas. Elas causam problemas em vários órgãos”, explica. O objetivo atual é reunir 1,3 milhão de assinaturas para pressionar o governo a incluir os medicamentos para o mal na lista do Sistema Único de Saúde (SUS). Saiba mais no site do instituto.

Bianca Rinaldi sentencia: 'É preciso buscar o que falta para ser mais feliz'

À esq.: Como Xiquita Bibi, no programa Xou da Xuxa. À dir.: No papel de Maria, na novela Os Mutantes, da Record
Foto: Lino Rodrigues / Michel Angelo/Record

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s