Dia das Crianças: Galera do Pânico relembra momentos divertidos da infância

Amanda Ramalho, Daniel Zukermann, o Impostor, e Gui Santana conversaram com TITITI e contaram histórias divertidas de uma das melhores fases da vida

Daniel Zukerman, Amada Ramalho e Gui Santana: momento crianças
Foto: Arquivo Pessoal

Neste domingo (12) é comemorado em todo o Brasil o Dia das Crianças, momento especial para presentear e, claro, se divertir demais com os pequeninos. Para não deixar a data passar em branco, TITITI foi atrás de humoristas do Pânico na Band para descobrir histórias divertidas da infância de cada um.

Daniel Zukerman

Dia das Crianças: Galera do Pânico relembra momentos divertidos da infância

Danielzinho!
Foto: Aruivo Pessoal e AgNews

Hoje conhecido em todo o Brasil por causa de seu personagem Impostor, Daniel revelou ter sido sempre desse jeito: um pouco “entrão”. Quando pequeno, ele realmente “causava” e invadia as mais variadas festinhas dos coleguinhas. E as indicações do que o futuro lhe reservava não paravam por aí: “Quando eu tinha 8 anos, meu pai ganhou uma câmera. Eu juntava com uma lista telefônica, um abajur e fazia um estúdio no meu quarto. Ficava imitando meus professores, minha família, amigos…Fazia meu mini programa”, lembra.  Já adolescente, continuava com esse jeitinho peculiar e adorava frequentar festas de desconhecidos. “Ligava para os buffet, descobria quem era o aniversariante, fazia discursos.Até em casamentos eu fui!”, conta ele.Tá explicado!

Amanda Ramalho

Dia das Crianças: Galera do Pânico relembra momentos divertidos da infância

Amanda Ramalho em versão criança
Foto: Arquivo Pessoal e AgNews

Cheia de opiniões fortes e desbocada que só ela, Amanda sempre foi assim! Desde pequena, ela sabia tudo sobre o mundo das celebridades.”Eu praticamente fui criada pela TV. Eu via todos programas de manhã até a hora de ir para a escola, depois à noite. Um pouco mais velha, comecei a ver programas de culinária e aí fingia ser uma espécie de Ana Maria Braga”, brinca. E, claro, o que antes era divertimento acabou virando trabalho: foi contratada para trabalhar no Pânico. Começou escrevendo num blog sobre famosos, foi parar no elenco fixo da atração no rádio e, rapidamente, conquistou seu lugar na versão para a televisão.”Acho que nunca pensei em trabalhar em algo que não fosse ligado a comunicação. A TV e o rádio sempre foram minhas maiores companhias. Hoje estou dentro deles. Isso é maluco, né?!”, conclui. 

Guilherme Santana

Dia das Crianças: Galera do Pânico relembra momentos divertidos da infância

O antes e depois do Gui Santana
Foto: Arquivo Pessoal e Divulgação

“Por incrível que pareça eu já sabia que um dia iria trabalhar na televisão”, contou Gui que, desde pequeno, adorava fazer imitações.”Por mais que parecesse um simples passatempo, aquilo nada mais era do que meu mini-laboratório. Lembro até hoje da minhas primeiras imitações, como o Zacarias, aos 7 anos”. Fã de carteirinha do mestre Chico Anysio, divertia-se assistindo aos seus programas e, a partir disso, começou a treinar os trejeitos das pessoas famosas. “Ninguém entendia como eu, aos 7, 8 anos, conseguia reproduzir a voz de um adulto. Acho que já nasci com esse dom”, revela ele, que hoje é um dos humoristas brasileiros que mais domina a arte da imitação.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s