Gente como a gente: Taylor Swift é convocada para júri popular

A cantora causou sensação no tribunal em Nashville

Você sabia que, no Brasil, qualquer pessoa pode ser convocada para ser parte de um júri popular, em um julgamento em tribunal? Um belo dia pode chegar na sua casa uma cartinha pedindo que você compareça ao tribunal em um dia e horário definidos, para ajudar a julgar um crime. 

Nos EUA também é assim, e quem recebeu a cartinha dia desses foi ninguém mais, ninguém menos que Taylor Swift. Ela cumpriu seu dever cívico, para surpresa de quem chegava no tribunal e dava de cara com uma das cantoras mais populares do momento. 

 

 

Ela tirou fotos com fãs e ficou lá a disposição da justiça americana, que sempre convoca pessoas a mais, para poder selecionar um time de jurados adequado para julgar o caso

 

 

O caso que seria julgado por Taylor Swift tratava de estupro. Segundo pessoas presentes no tribunal, a cantora foi questionada se poderia julgar de maneira imparcial o caso. Ela teria dito que sim, mas por estar envolvida em um outro caso de abuso sexual – uma confusão em que um radialista diz ter sido injustamente acusado de ter ~passado a mão na bunda da cantora~ – o juiz a dispensou. Quem viu Taylor Swift jurada, viu – quem não viu, perdeu a chance. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s