Natália do Vale e seu brilho natural
Adriana Dias

A morena esbanja beleza em seus 57 anos
Foto: César França

Definitivamente, o tempo não passa para Natália do Vale. Aos 57 anos, ela está em excelente forma, esbanjando sensualidade e bom humor na telinha, como a Júlia de Negócio da China. E, ao contrário de várias estrelas, não põe a responsabilidade na genética. A atriz conta que se esforça bastante para se manter sempre linda assim. “Faço exercícios cinco vezes por semana, aeróbica e musculação. Não vou mentir, faço mesmo! Afinal, vivo da minha imagem”, confessa. Natália diz que fica de olho na balança e procura se controlar, mas sem radicalismo. “Não me privo de nada. Evito gordura, mas não sou fresca, se me convidarem para uma feijoada, vou amarradona e como de tudo! (risos)”

Afastada das novelas desde Páginas da Vida (2006), ela está animadíssima com sua personagem na trama de Miguel Falabella. Papel, aliás, escrito especialmente para ela. Júlia é amorosa, dedicada ao trabalho e à família, e atravessou o pior momento de sua vida. Depois de perder o marido, Ernesto (Antonio Fagundes), e ter que revelar ao filho, Diego (Thiago Fragoso), que o pai que o criou não era seu pai biológico, Natália pôde liberar todo seu talento dramático, brilhando em cenas de forte emoção. Mas a atriz adianta que Júlia não vai sofrer por muito tempo. Ela se apaixona justamente pelo verdadeiro pai de seu filho, o advogado Adriano (Herson Capri). Linda e simpática, Natália só não gosta muito de falar sobre sua vida pessoal, mas garante que é movida pela paixão. “Tudo que faço é com paixão, principalmente, no trabalho. Quando recebo a personagem, procuro entrar em sintonia e me encantar por ela. Criar coisas que eu não tenha experimentado ainda e que me dêem alegria de fazê-la. Seja um papel pequeno ou grande, de vilã ou mocinha, coloco muito empenho e acredito que aquela é a personagem da minha vida”, diz a musa. Com você, o brilho e o carisma de Natália do Vale!

O que a fez dizer sim à doutora Júlia?
Acho que os personagens são legais quando retratam os dramas verdadeiros e humanos do universo de um ser humano normal. Isso é o que mais interessa às pessoas. É o que pega e aproxima mais o telespectador. E a Júlia tem esse apelo. Além disso, nunca fiz uma médica. É emocionante vestir um jaleco e atender as pessoas. Também já estava com saudade dos estúdios de gravação.

O que está achando de seu núcleo?
Maravilhoso! Sou muito abençoada com os colegas com quem trabalho. Eu e a Luciana (Braga) tivemos uma química muito boa e parece que a gente se conhece há anos. Thiago (Fragoso) é maravilhoso, Nathalia (Timberg) é minha vizinha lá no Leblon e sempre vamos embora juntas batendo um papo gostoso. De cada novela, levo alguém comigo no coração e viramos grandes amigos. Em Páginas da Vida, foi a Helena Ranaldi; em Torre de Babel (1998), a Adriana Esteves e, em O Outro (1987), o Miguel (Falabella). Ali ficamos irmãos para sempre. De Negócio da China, vou levar Luciana e Nathalia (risos).

O que mais a atrai no texto do Miguel Falabella?
Miguel é muito inteligente, capta com humor e sensibilidade os dramas da alma. Ele não consegue escrever uma comédia rasgada exatamente por isso. Miguel toca no coração de cada pessoa, você ri e chora. Isso no palco ou na TV. É uma característica dele.

Esse é o quinto personagem que ele escreve para você...
No teatro foram A Partilha, A Vida Passa e Capitanias Hereditárias. No cinema, Polaróides Urbanas (2008) e, agora, na TV, a Júlia. Fiquei feliz em trabalhar outra vez com ele e quero corresponder às expectativas dele.

Vocês trocam idéias sobre a novela?
Ele é o autor e eu sou a atriz, recebo os capítulos e não comento nada com ele. Tenho essa cerimônia com todos os autores com quem trabalho. A gente sai, janta, brinca, mas não toca no assunto de novela. Miguel já trabalha tanto, que quando a gente está junto é para brincar, espairecer e falar besteira.

O que você acha da atuação da Grazi Massafera?
Ela é uma atriz muito talentosa, carismática e que tem uma empatia muito grande com o público. É, principalmente, muito determinada e eu acho que talento e determinação são qualidades muito importantes para uma atriz que está começando.