Novela Caminho das Índias: Família de Maya manda matar Bahuan

Ela sacrifica a felicidade e se casa com outro para salvar a vida de seu amado

Maya aceitará o casamento arranjado
para salvar a vida de Bahuan
Foto: Divulgação/ Rede Globo

A cada dia, o amor de Maya (Juliana Paes) e Bahuan (Márcio Garcia) se torna mais intenso. Os dois se encontram no festival de Joadhpur e trocam mil juras. O rapaz, finalmente, se enche de coragem e revela à amada que é um intocável. Maya se assusta com a confissão, mas abraça Bahuan, que se comove. Depois, ele lhe fala sobre a discriminação que sofreu dos amigos indianos nos Estados Unidos.
 
Sensibilizada com o sofrimento de seu querido, ela olha nos olhos dele e assegura que está disposta a desistir de tudo para que fiquem juntos.
 
Enquanto isso, Pandit (José de Abreu), que foi encarregado de investigar a família de Bahuan, conta a Manu (Osmar Prado) que o pretendente de sua filha é um intocável. Indignado ao saber que recebeu um pária em sua casa, o perfumista pede a Komal (Ricardo Tozzi) que busque um sacerdote para purificar o local.
 
Quando Maya chega a seu lar, logo vê a estranha cerimônia. O pai, então, lhe diz o segredo que descobriu. E a jovem, que já sabia de tudo, confessa que ama Bahuan com todas as forças da sua alma. Revoltado, o comerciante proíbe a filha de trabalhar e procura apressar os contatos com a família de outro pretendente da mesma casta para casá-la rapidamente.
 
Acontece que Maya já decidiu ficar ao lado de seu amor. Ela revela a Bahuan que sua família não o aceitou e os dois combinam de fugir para os Estados Unidos. Num momento de intenso sentimento, eles fazem amor. 

Na hora em que descobre que a jovem se entregou a um pária, Manu sente sua honra ultrajada e a família entra em crise. Agora será necessário afastar de vez o impuro e tratar de unir a filha a outro. É o que decide fazer o patriarca. Maya será entregue a Raj (Rodrigo Lombardi) e Bahuan estará marcado para morrer. Com o intuito de salvar a vida do seu amado, a morena sacrificará sua felicidade, se casando contra a própria vontade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s