Klara Castanho: "Imaginar o contato com anjos me deixa deslumbrada!"

A estrelinha da novela Amor Eterno Amor fala de como sente a espiritualidade

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 06/07/2012 em

TITITI

um conteúdo de

Klara Castanho: "Imaginar o contato com anjos me deixa deslumbrada!"
Raquel Borges

Klara Castanho fala de sua relação com a espiritualidade
Foto: TV Globo/Divulgação

Aos 11 anos, Klara Castanho está em sua quarta novela. Ela estreou na TV na série Mothern (2006), do canal GNT, e conquistou o Brasil inteiro interpretando a Rafaela em Viver a Vida (2009). Sua atuação foi tão expressiva e impressionante que o autor Manoel Carlos resolveu deixar a personagem Dora (Giovanna Antonelli), mãe da menina na história, com o argentino Maradona (Mario José Paz) para ela ter a tão sonhada família. A gatinha também fez Revelação (SBT, 2008) e deu show de graça na pele da espertíssima Tonica de Morde & Assopra (2011).

Contratada da Globo, ela faz atualmente um papel pra lá de especial, a Clara de Amor Eterno Amor, uma garota sensitiva que se comunica com os espíritos e tem premonições. Se a estrelinha se assusta com o sobrenatural? Que nada! Em entrevista, ela conta que adora a personagem e revela muito mais... Confira!


Você não tem medo de falar sobre espíritos?
Não. Tudo que é ligado aos céus, eu gosto! Então, não tenho medo nenhum. Sou católica e rezo toda noite.

Acredita que há vida após a morte?
Sim e muito!

E o que mais gosta do mundo espiritual?
Imaginar o contato com anjos me deixa deslumbrada!

Como se preparou para viver a Clarinha?
Pesquisei bastante em livros e na internet sobre crianças com mediunidade e a Marilia Rodrigues, minha preparadora, me ajudou muito. Ela me orientou sobre os movimentos, reações, em como sentir aquilo...

Chegou a ver o filme O Sexto Sentido (1999)?
Minha mãe disse que era muito adulto e que talvez eu não conseguisse dormir de noite se o assistisse (risos). E, sem dizer, que poderia me influenciar demais na hora das cenas. Então, tá sendo tudo do meu jeitinho, mesmo!