Tom Cavalcante revela o segredo do seu sucesso

O artista festeja 16 anos de carreira na TV e analisa o novo humor que está invadindo a telinha

O humorista à frente do 5º Festival
de Piadas
Foto: Roberta Borges

Graças aos seus tipos memoráveis e à carreira brilhante, Tom Cavalcante dispensa qualquer apresentação. Com um talento ímpar, esse cearense de 46 anos de idade e 16 de profissão na TV, conquistou o Brasil desde que apareceu pela primeira vez na Rede Globo, na Escolinha do Professor Raimundo, em 1992, como o impagável João Canabrava. A partir daí, a TV ganhou mais graça por intermédio dele, que deixou os parentes e amigos em Fortaleza para se dedicar ao que mais gosta de fazer na vida: humor. 

Apaixonado pela família, Tom é casado com a empresária Patrícia Cavalcante, com quem tem uma filha, Maria Antonia. Ele é pai também de Ivete e Ivens, do primeiro casamento. O jeito sereno de falar em nada lembra o ator espoleta que aparece no Show do Tom e no Festival de Piadas, da Record. No entanto, ao lado dele é difícil ficar muito tempo sem rir. Tom arranca boas gargalhadas naturalmente. Saiba um pouco mais sobre esse artista incrível neste gostoso bate-papo que rolou no camarim dele na Record, em São Paulo.

tititi – Como você se sente no Festival de Piadas?
Tom Cavalcante – Feliz e com um papel de muita importância. Eu cheguei primeiro e tenho a responsabilidade de abrir caminho, fazer o mesmo que fizeram comigo no início. Para os novos humoristas não apanharem tanto quanto eu, estou facilitando o acesso. Mas é difícil. Há muitos Tons por aí.

Um concurso como esse estava fazendo falta na TV?
A televisão brasileira deveria ter festivais de atores, de bailarinas, de tudo. Assim, o brasileiro iria aparecer com mais força no cenário artístico.

Tem uma turma fazendo um humor diferente agora, né?!
Como tudo na televisão, esse humor não é novo. O que temos são releituras de outros formatos. Mas isso aquece o mercado de humor, é bastante válido. Quanto mais o humor for praticado na televisão, melhor. Novos caminhos vão se abrindo para a gente.

O que você acha da comédia misturada ao jornalismo, como o CQC está fazendo?
Sensacional. É um humor que já pratiquei. Na verdade, tem de estar num horário próprio para fazer isso, e eles estão. Se colocar o CQC num domingo ou sábado à noite não vai ter retorno. E acho Marcelo Tas dono de uma bagagem televisiva enorme. Um cara cheio de expertise, de poder de comunicação, já militou muito.

O Chico Anysio faz falta na telinha?
Eu acho uma infelicidade muito grande ele estar fora. Quem conhece o Chico Anysio como eu, sabe que ele tem embasamento importante tanto em humor quanto em TV. As opiniões dele saem da teoria. Foram testadas por ele.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s