Vivianne Pasmanter, a vilã Shirley de Em Família, se apegou à serpente Serafina

No começo ela tinha receio de contracenar com o animal, mas garante que agora está completamente à vontade com sua "colega" de cena.

Vivianne Pasmanter e Serafina
Foto: TV Globo/Divulgação

No início das gravações de Em Família, Vivianne Pasmanter tinha medo da jiboia Ritinha, a Serafina, com quem “contracena” na novela. E confessa: “Assim que comecei a lidar com ela, perdi qualquer receio, pois é um animal muito dócil. Estou bem apegada a ela”, disse a atriz. Aliás, foi a estrela mesma quem sugeriu a Manoel Carlos que sua Shirley tivesse uma serpente como animal de estimação, depois de sonhar seguidamente com o réptil.
 
E deu muito certo: a Shirley não seria a mesma sem a Serafina! Apesar de causar um pouco de medo nos bastidores globais, Ritinha é bem aceita, pois o pessoal da produção já sabe que a jiboia só ataca se estiver em uma situação de risco.
 
“A maioria das pessoas tem medo de a serpente se enrolar no pescoço, mas isso é muito difícil de acontecer. Ela precisa se sentir muito ameaçada – por exemplo, ser apertada, segurada pela cabeça, ou, então, estar com muita fome”, explicou o adestrador de animais André Poloni, de São Paulo, que já participou do Domingão do Faustão e do Programa Eliana com alguns de seus animais.
 
Uma jiboia como a Serafina da novela pode viver por 15 anos e a fêmea chega a 2,5 m de comprimento. “Ela se alimenta de carne, e sua dieta é chamada de ‘corpo inteiro’, pois come o animal (rato, coelho) inteiro”, conta André.
 
Ele diz também que há algumas regras básicas para “educar” serpentes. “É importante lhe dar o alimento sempre fora do terrário. Caso contrário, quando você for abrir o terrário outra vez, ela pode confundir sua mão com a própria comida e abocanhá-la”, explica o profissional.
 
Quando há serpente nas gravações, deixa-se o ambiente frio para que ela fique parada, já que não gosta de temperaturas baixas. “Isso ajuda a acalmá-la”, garante André.
 
Mesmo sendo um réptil dócil é preciso alguns cuidados com a jiboia. “Ela é um animal fácil de trabalhar, mas é preciso cautela. Quando vai dar o bote, coloca a língua para fora e começa a movimentar a cabeça em forma de S”, revelou André.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s