Numerologia do amor

Os números indicam as afinidades do casal e os pontos fracos da vida a dois. Preenchendo os campos abaixo, você descobre qual é o seu número e o de seu parceiro e que atitudes garantem harmonia no relacionamento amoroso.

Conteúdo Bons Fluidos
Casa

Digite sua data de nascimento :


Digite sua data de nascimento
do seu parceiro :

1 com 1

Ambos são independentes, dinâmicos e corajosos. Teimosos, gostam de mandar e não desistem de seus pontos de vista sem brigar. Por serem tão parecidos, precisam se unir em torno das mesmas metas, se não haverá desentendimento. Para preservar a harmonia, um deve respeitar as opiniões e a individualidade do outro.

1 com 2

Aqui há a união perfeita das energias masculina e feminina. A feminilidade da mulher 2 toca profundamente o homem 1. E, se ele for o 2, suas atenções despertarão o lado romântico da mulher 1. A parceria também é promissora nos empreendimentos ao combinar a determinação e a iniciativa do 1 com a ponderação e o espírito de colaboração do 2.

1 com 3

O magnetismo e o entusiasmo das pessoas 1 e a criatividade e a facilidade de comunicação de quem tem o número 3 se combinam numa relação marcada pela positividade. Tudo depende, porém, do respeito à individualidade do outro. Como adoram estar no centro das atenções, cada um a seu modo, precisam controlar o ciúme e deixar o parceiro brilhar.

1 com 4

A dificuldade de comunicação causa instabilidade na relação, principalmente porque o impulsivo 1 não ouve a argumentação lógica do 4. Do lado positivo, a organização e a disciplina do 4 dão estabilidade ao 1. Mas como o 4 detesta a impulsividade do 1, e este acha o 4 lento demais, a harmonia só é possível quando um respeita o tempo do outro.

1 com 5

Energia é o que não falta nessa relação. Sempre em movimento, os parceiros compartilham o gosto por viagens e novas experiências. Mas, como nenhum dos dois abre mão da vontade de agir a seu modo, precisam tomar decisões de comum acordo, respeitando as preferências do parceiro, e conceder a mesma liberdade que desejam para si mesmos.

1 com 6

É uma relação marcada pelo romantismo e pela atração física, mas os parceiros têm que acertar algumas diferenças. O 1 precisa conter sua necessidade de liberdade e entrar no clima de família que o 6 valoriza. E este, por sua vez, deve controlar o ciúme. Ambos têm que procurar ser mais flexíveis e respeitar mais as necessidades do outro.

1 com 7

São opostos que se atraem e se complementam. Ambos prezam a individualidade e precisam respeitar a privacidade do parceiro. O 1 é ativo e empreendedor, enquanto o 7 é mais intuitivo. Entre eles, não existe monotonia, mas o entrosamento depende do diálogo, para que um conheça os desejos e os limites do outro.

1 com 8

A união promete sucesso, especialmente no plano material, pois os parceiros são realizadores. O empreendedor 1 vai à luta, enquanto o estratégico 8 fica trabalhando nos bastidores. Tudo anda bem desde que um não questione a autoridade do outro. A lição, para ambos, é não transformar a menor divergência numa guerra.

1 com 9

O que dificulta a relação são as maneiras diferentes de dar e receber amor. O egocêntrico 1 quer exclusividade e atenção, enquanto o coração do 9 transborda de amor universal. Na vida em comum, um aprende com o outro. O 9, a pensar mais nele mesmo e a respeitar seus próprios limites, e o 1, a ser mais compassivo e humanitário.

2 com 2

Românticos e atenciosos, os parceiros sabem que, unidos, podem vencer qualquer desafio. O problema é a dificuldade de expressar o que os incomoda no relacionamento, causando o acúmulo de insatisfação e raiva. Ambos têm de abrir mais o coração e ao mesmo tempo precisam ser mais independentes.

2 com 3

Apesar das diferenças, um parceiro ensina o outro a viver melhor. Na comunicação, por exemplo, o introvertido 2 aprende a se abrir e a expressar seus sentimentos, enquanto o tagarela 3 descobre que é preciso pensar duas vezes antes de falar. Mas ambos devem se preocupar menos com as opiniões alheias e serem mais fiéis a suas próprias convicções.

2 com 4

É uma relação feliz, marcada pela compreensão mútua, em que um sabe valorizar os aspectos positivos do outro. Os parceiros gostam de resolver tudo pelo diálogo e, quando existe algum conflito, tomam cuidado para não se machucar. Para preservar essa harmonia, entretanto, ambos precisam aprender a não interpretar tudo como uma ofensa pessoal.

2 com 5

O relacionamento é instável devido a diferenças que dificultam a convivência. O 5 quer liberdade e anseia por novidades, enquanto o 2, mais acomodado, prefere manter a rotina sob controle. A harmonia depende de que cada um ceda um pouco: o 5 precisa valorizar mais os vínculos, e o 2, abrir mão do desejo de controlar o parceiro.

2 com 6

Os parceiros colocam a harmonia acima de tudo e procuram resolver conflitos sem muita discussão. Também compartilham o bom gosto e o refinamento. O 2 gosta de proteger o 6 (às vezes, além da conta) e este retribui com mimos e romantismo, agradando em cheio ao 2. Mas um se doa tanto ao outro que as necessidades individuais são esquecidas.

2 com 7

É tamanha a sintonia mental entre os parceiros que a comunicação se torna quase telepática. O risco é que isso dificulte o diálogo e um tire conclusões erradas sobre o que o outro pensa. Ambos devem respeitar suas convicções sem sentir culpa e evitar dizer “sim” quando querem dizer “não”, por medo de desagradar.

2 com 8

A relação é harmoniosa, pois existe cumplicidade e espírito de cooperação. Um entende a sensibilidade do outro e contribui para a sensação de estabilidade na união. O 2 impulsiona o 8 a seguir em direção a suas ambições, enquanto o 8 admira a dedicação do 2 e, a seu lado, esquece um pouco das preocupações.

2 com 9

A felicidade da união depende de que cada parceiro mostre sempre ao outro o quanto ele é importante, senão ambos viverão mergulhados em seus próprios assuntos. Para o equilírio, o 2 precisa entender a dedicação do 9 às grandes causas humanitárias e sociais. Já o 9 deve ser menos solícito com outras pessoas e mais interessado no parceiro.

3 com 3

Um caso de irresistível atração entre semelhantes, que compartilham idéias e interesses. Mas, como ambos estão sempre cheios de compromissos, precisam cultivar mais os momentos a dois. Trazer o romance para o primeiro plano é a chave para a relação sair da superficialidade e ganhar mais cumplicidade e consistência.

3 com 4

É uma relação marcada por diferenças, nem sempre irreconciliáveis. O 3 pode se aborrecer com a vida caseira e certinha do 4, que, por sua vez, quer que o 3 sossegue um pouco e não fique apenas sonhando de olhos abertos. Na verdade, um tem muito o que aprender com o outro: o parceiro 3, a dar importância a um lar seguro, e o 4, a viver com mais leveza.

3 com 5


O relacionamento pode ser prejudicado pelo espírito aventureiro dos parceiros. Ligados em todas as novidades, os dois estão sempre prontos para acontecimentos inesperados e viagens de última hora, desprezando as necessidades do outro. A energia deve ser canalizada também para o relacionamento, inclusive no planejamento de metas para o casal.

3 com 6

Os parceiros se completam, mas a relação pode se tornar paternal, pois o 3 quer ser cuidado e corre o risco de agir como eterna criança junto ao 6, que gosta de ser o paizão ou a mãezona. Os conflitos surgem quando alguém rompe com seu “papel”. Para o equilíbrio, o 6 deve paparicar menos o 3, e este precisa resolver sozinho seus problemas.

3 com 7

São opostos que se complementam. O extrovertido 3 tem o dom da comunicação, mas oscila entre os extremos, e o 7 o ajuda a se centrar e a estabelecer prioridades. Enquanto isso, o 3 estimula a autoconfiança do 7, sempre abalada pelo perfeccionismo. A harmonia depende de que ambos aceitem suas diferenças de pensamentos e pontos de vista.

3 com 8

O relacionamento pode ser instável, pois o 3 é disperso e sonhador e o 8 tem os pés bem plantados no chão. Por exigir seriedade na relação, o 8 se irrita com a falta de compromisso do 3. Este, ao ser cobrado, fica em cima do muro e irrita ainda mais o 8. Para cultivar a harmonia, o 8 precisa ser mais flexível, e o 3, a se comprometer mais com a vida a dois.

3 com 9

Os parceiros sentem necessidade de contato com outras pessoas. O 3 prioriza os relacionamentos sociais e a troca de idéias, enquanto o 9 está sempre preocupado com o bem do próximo, podendo se envolver com o voluntariado, por exemplo. Para a felicidade da união, cada um deveria cancelar alguns compromissos para ficar mais tempo junto do outro.

4 com 4

O grande obstáculo da relação é a excessiva rigidez de ambos os parceiros, que levam a vida a sério demais e são conservadores no jeito de pensar e agir. E, se um interfere na forma em que o outro se organiza, é discussão na certa. Porém, quando se entendem em seu perfeccionismo e se juntam em um objetivo comum, a parceria é imbatível.

4 com 5

A organização e o conservadorismo do 4 se opõem ao gosto pela liberdade e pelas descobertas do 5, provocando conflitos. Enquanto o 4 quer seguir a programação à risca, o 5 quer desfrutar as surpresas e o inesperado. Mas a relação pode ser harmoniosa se um aprender a ver a vida sob o ângulo do outro e perceber que as diferenças são o tempero do relacionamento.

4 com 6

Os parceiros levam a sério a união, pois ambos querem estabilidade. A dedicação do 6 proporciona segurança para o 4, mas o excessivo perfeccionismo deste impele o 6 a ficar permanentemente na defensiva. Para que haja harmonia, o 6 precisa valorizar a seriedade do 4, e ele, por sua vez, ser mais romântico e tolerante.

4 com 7

O segredo dessa união é a lealdade e a confiança. Ambos nutrem uma dependência afetiva e consideram o lar um refúgio em que se sentem em paz. O 7 admira a forma como o 4 assume as responsabilidades da carreira e o carinho que dá à família e aos entes queridos. Já o 4 enxerga no 7 o companheiro em que pode confiar seus sentimentos mais íntimos.

4 com 8

Na busca de estabilidade, um parceiro encontra no outro seu porto seguro. Mas, como ambos são pouco tolerantes às diferenças, a falta de flexibilidade pode provocar atritos. O excessivo comprometimento dos dois com trabalho e obrigações precisa ser compensado por momentos de descontração, para que a vida se torne mais leve para ambos.

4 com 9

A união é marcada pelo aprendizado: o parceiro 9 ensina a importância da doação e da generosidade ao 4, enquanto descobre com ele como se estruturar. A harmonia só é abalada quando a dedicação do 9 aos outros impede que ele dê atenção ao exigente 4. A felicidade está no meio termo, quando o 9 se preocupa mais com as necessidades do 4.

5 com 5

A atração dos semelhantes ao mesmo tempo dificulta e favorece a união. Ambos estão sempre em movimento, sintonizados com as novidades e rodeados de amigos. Os conflitos começam quando não sobra tempo para ficarem juntos. Para que haja mais harmonia e estabilidade no relacionamento, precisam priorizar os momentos a dois.

5 com 6

Os parceiros têm estilos de vida bem diferentes, mas podem se adaptar. O 5 é um cidadão do mundo, e o 6, mais caseiro. Entre os pontos em comum, há o gosto pela vida em família e pelas viagens. A serenidade do 6 desacelera o ritmo do 5, que muitas vezes desperdiça energia com o excesso de atividades, enquanto o 5 faz o 6 sair de sua redoma.

5 com 7

A pouca disponibilidade do 5 em estabelecer vínculos dificulta a relação com o 7, que valoriza o compromisso. Uma vez juntos, porém, compartilham o gosto pelos estudos, pelas viagens e pela espiritualidade. O 5 precisa evitar tomar atitudes impulsivas ou querer acelerar o ritmo do 7. Para que haja harmonia, ambos precisam equilibrar razão e emoção.

5 com 8

Devido às diferenças de pensamento e postura, um insiste em tentar mudar o outro. O 8 quer tudo organizado, enquanto o 5 adora situações inesperadas. Outro ponto de atrito é a forma de se expressar. O 5 é aberto e expansivo, e o 8, observador e retraído. A chave da harmonia é que ambos busquem o equilíbrio entre se abrir e se fechar para o mundo.

5 com 9

É uma relação plena de harmonia, em que cada parceiro enxerga e valoriza as qualidades do outro. O problema é que ambos se envolvem em inúmeros compromissos sociais: o 5, atraído pelos contatos e pela agitação, e o 9, com finalidades sociais e humanitárias. Ambos precisam dedicar mais tempo ao outro para evitar que o relacionamento esfrie.

6 com 6

O romantismo é a tônica do relacionamento, em que os parceiros compartilham o gosto por tudo o que é belo e harmonioso e valorizam o lar e a família. Mas, para evitar brigas a todo custo, guardam mágoas e ressentimentos. Precisam aprender a expor seus sentimentos no dia-a-dia para que tudo não venha à tona de uma só vez nos momentos de maior tensão.

6 com 7

Os parceiros se consideram cúmplices um do outro, mas a convivência pode ser difícil, pois ambos são exigentes e perfeccionistas, o que gera cobranças. Quando estabelecem uma família, são bastante felizes, pois estão sempre preocupados com o bem-estar de todos e levam a sério as responsabilidades da vida em comum.

6 com 8

É um relacionamento harmonioso, pois ambos têm as mesmas necessidades e canalizam energias numa só direção. Apegados à família e ao lar, valorizam o status e o convívio social e gostam de ter a casa bem aconchegante para receber os amigos. Mas nenhum dos dois quer que suas decisões sejam questionadas, o que pode causar desarmonia.

6 com 9

Os parceiros compartilham a vontade de servir aos outros e de melhorar o mundo. Mas, entre inúmeros compromissos, quase não têm tempo para ficar juntos, e aí os problemas começam. Quando conseguem transpor essa barreira, vivem o romance em total plenitude, pois ambos são amorosos, sensíveis e dedicados.

7 com 7

Os parceiros se entendem num nível mágico, pois o intuitivo 7 sabe ler os pensamentos do parceiro. No aspecto negativo, não expressam o que sentem, por medo de rejeição, e esperam que o outro adivinhe seus desejos, o que é motivo para expectativas frustradas e mal-entendidos. Reservados, precisam cultivar mais as relações sociais.

7 com 8

A relação está alicerçada na confiança mútua, em que um ensina ao outro como alcançar mais equilíbrio e estabilidade. O 7 aprende com o 8 a moderar a autocobrança e a se dar o verdadeiro valor, enquanto o 8 entende a importância de cultivar a espiritualidade e ser mais humano e preocupado com os outros.

7 com 9

Os parceiros experimentam um alto grau de sintonia mental, que se materializa no desejo de viajar e adquirir conhecimento. O 9 se apaixona pela inteligência do 7, e este se sente irresistivelmente atraído pela habilidade de se comunicar do 9. Juntos, se desligam do mundo e vivem intensamente os momentos a dois.

8 com 8

A união pode ser sólida porque ambos são empreendedores e gostam de prover as necessidades do outro. O amor é baseado em respeito e confiança. A relação caminha bem quando existe interesse por um mesmo objetivo, especialmente material. Mas se preocupam tanto em fazer tudo certinho que esquecem de alimentar a paixão.

8 com 9

Um parceiro complementa o outro, numa relação que contrapõe o impulso concretizador do 8 e as preocupações sociais e humanitárias do 9. No convívio, o 9 aprende com o 8 a se disciplinar e a valorizar as realizações materiais, enquanto o 9 ensina o 8 a se livrar do supérfluo e a dar mais importância aos valores espirituais.

9 com 9

Os parceiros compartilham o desejo de melhorar o mundo e ajudar todos a sua volta. No convívio íntimo, há muita troca de carinho e apoio. Quando existem divergências, são francos em dizer o que sentem e logo se perdoam. Mas precisam passar mais tempo juntos, e especialmente tirar férias, para se afastar dos problemas alheios.