Moda para gordinhas, sim - com muito estilo!

A blogueira "plus size" Juliana Romano veste tamanho GG de gata! Aqui, ela conta como a moda brasileira vem prestando mais atenção às gordinhas

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 13/02/2012 em

M de Mulher

um conteúdo de

Moda para gordinhas, sim - com muito estilo!
Reportagem: Juliana Romano - Edição: MdeMulher

A blogueira Juliana Romano
Foto: MdeMulher


Foi preciso que a cantora Beth Ditto, da banda americana Gossip, escandalizasse o mundo colocando as gorduras à mostra, em 2006, para que a moda começasse a dar bola para as gordinhas. Fã de roupas descoladas, Beth - que tem 1,57 metro e 95 quilos - virou ícone fashion e foi parar na passarela da Fashion Week de Paris, em 2010, ao lado do estilista Jean Paul Gaultier. Depois dela ficou mais fácil para outra gordinha, a cantora inglesa Adele, toda delicada, virar referência de estilo para mulheres de todos os pesos.

Depois de ecoar na atmosfera da moda internacional, esse grito de liberdade das mulheres G (G de gata!) está aos poucos invadindo o mercado do Brasil. Faz todo o sentido: segundo uma pesquisa divulgada em 2010 pelo Ministério da Saúde, 42,3% das mulheres brasileiras têm excesso de peso (índice de massa corporal acima de 25).

 

Moda para gordinhas, sim - com muito estilo!

As cantoras Adele (à esquerda) e Beth Ditto (à direita)
Foto: Getty Images


Prova de que o mercado de moda está mais atento às gordinhas é o evento Fashion Weekend Plus Size, que já anunciou data e local para a edição Inverno 2013. Será em 23 de fevereiro de 2013, no Auditório Simon Bolivar - Memorial da América Latina, na capital paulista.

Outro fato a se comemorar: marcas mais tradicionais  vêm democratizando suas coleções aumentando a numeração, que antes se resumia a P, M e G. É o caso de lojas de departamentos como C&A, Marisa, Renner e Riachuelo e grifes como Duloren, Nem e Armazém Erva Doce.

Não quer dizer que as dificuldades das mulheres acima do peso tenham terminado. Mesmo que o leque de opções para elas esteja cada vez mais amplo, as coleções ainda têm limitações. A relação entre o comprimento e a largura das peças é uma delas. Afinal, nem sempre ter quadris largos é sinônimo de ser alta - o que torna bastante difícil encontrar saias na altura exata!

Muitos fabricantes também não levam em conta que as circunferências das coxas e dos braços precisam ser mais largas. Se comparadas às coleções de marcas estrangeiras, a variação de medidas das coleções brasileiras ainda é tímida. No exterior existem três tamanhos só de G: L, XL e XXL. A situação está melhorando, mas longe ainda de ser a ideal. 

Leia mais no blog de Juliana Romano

 

Moda para gordinhas, sim - com muito estilo!

Galeria traz a cobertura da edição de inverno 2012 do FWPS
Foto: MdeMulher/Sérgio Carvalho