Os alimentos inimigos e aliados da gastrite

Conheça quais alimentos ajudam ou prejudicam a gastrite e veja algumas dicas para acabar com a dor

Escrito por

Alessandra Moura (colaboradora)

Editado por

Gabriela Kimura

Atualizado em 01/03/2011 em

AnaMaria
Mulher com pirulito colorido no rosto
Thinkstock/Getty Images

Você se acabou em um churrasco ou bebeu um pouco além da conta - resultado: azia e dores no estômago. Será que é gastrite? "Nem toda dor na barriga quer dizer que você tenha gastrite", alerta Joaquim Prado Moraes Filho, professor de gastroenterologia da Universidade de São Paulo. A gastrite é, na verdade, uma inflamação na parede do estômago. Mas não significa que qualquer azia seja a doença. Tire suas dúvidas e saiba como prevenir e tratar essa doença.

Uma queimação pode indicar gastrite, úlcera, problema do fígado ou pode não ser nada, apenas um desconforto passageiro

Como tratar e se prevenir

  • Ao fazer suas refeições, evite locais cheios de gente, mal ventilados ou com muito barulho. Coma em paz!
  • Não coma depressa. Mastigue bastante antes de engolir e faça isso devagar.
  • Chá, café, sopa e outros alimentos não devem ser ingeridos muito quentes.
  • Não abuse de álcool, café ou frutas cítricas, como limão, abacaxi ou laranja. Ah, e pare de fumar já!

Como acabar com a dor

  • Evite passar muitas horas sem comer.
  • Se estiver difícil comer, tome apenas um chá morno - de camomila ou erva-cidreira - e biscoito água e sal ou maisena.
  • Vá adicionando outros pratos aos poucos, para não irritar o estômago. Invista em comidas leves, preparadas sem muito óleo e temperos, como purê de batata, macarrão cabelinho de anjo e filé de frango grelhado.
  • De manhã, ainda em jejum, bata no liquidificador 1 folha de couve e 1 copo de água gelada e tome o suco.

Sintomas comuns:

  • Dor e queimação constantes na barriga
  • Azia
  • Perda de apetite
  • Náuseas, vômitos e diarreia
  • Sangramento nas fezes

As causas mais comuns da gastrite

Bactéria no estômago

Nem passar nervoso, nem engolir sapo: a causa mais comum da gastrite é a bactéria Helicobacter pylori, que pode ser transmitida por alimentos, pessoas ou objetos contaminados. Mais da metade dos brasileiros tem essa bactéria. O tratamento é feito com remédio.

Uso excessivo de anti-inflamatórios

Em alguns casos, a gastrite é consequência do uso contínuo de medicamentos que causam danos ao estômago, como os anti--inflamatórios. Quando a pessoa suspende o uso do remédio, as dores no estômago somem.

Idade avançada

Quando a gente entra na terceira idade, pode apresentar gastrite atrófica. "Ela é como ter rugas ou menopausa. Não é doença, e sim parte do processo de envelhecer", explica Joaquim.

Exagero em algumas comidas e bebidas

Comer um alimento muito quente, cheio de pimenta, pingando gordura ou estragado pode agredir as paredes do estômago. Ingerir bebida alcoólica em excesso também. Quem sofre desse tipo de gastrite só precisa evitar os exageros para se recuperar em alguns dias. Lembre-se de que o estômago humano não é como o de avestruz, que aguenta comer até pedra! Então, pegue leve.

E o estresse?

Ao primeiro sinal de nervoso, seu estômago berra? Nada de botar a culpa na gastrite. A doença pode até ficar mais evidente durante fases de estresse, mas passar nervoso não é a causa do problema. Segundo o professor de gastroenterologia, a pessoa ansiosa, tensa ou deprimida fica sensível por fora e por dentro. Por isso, sente que está com gastrite.

Alimentos permitidos x proibidos

Estes protegem o estômago

  • Ovo
  • Mamão
  • Batata
  • Brócolis
  • Gelatina
  • Pão integral
  • Iogurte
  • Água de coco e sucos naturais diluídos em água

Estes podem atacar a gastrite

  • Alho
  • Doces
  • Limão
  • Queijos
  • Frituras
  • Abacaxi, laranja e outras frutas cítricas
  • Pimenta
  • Adoçante
  • Catchup e mostarda
  • Chocolate
  • Embutidos, temperos fortes e molho de tomate
  • Bebidas como café, álcool, refrigerante, guaraná em cápsulas ou em pó, energéticos em lata e também as muito quentes