Papanicolau: entenda como é feito o exame que ajuda a detectar o câncer de colo do útero

Descubra por que esse exame simples e eficaz pode fazer toda a diferença para a sua saúde

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 05/05/2009 em

AnaMaria

um conteúdo de

Papanicolau: entenda como é feito o exame que ajuda a detectar o câncer de colo do útero
Lorena Verli
Papanicolau: entenda como é feito o exame que ajuda a detectar o câncer de colo do útero

A coleta de material demora menos de 1 minuto
Foto: Dreamstime

Toda mulher que vai ao ginecologista já ouviu falar no papanicolau. O nome complicadinho é uma homenagem ao médico grego George Papanicolaou, que criou o método em 1940. Mas as complicações desse exame acabam por aí: o papanicolau é muito simples e rápido de fazer. Não bastasse isso, ele é fundamental para detectar câncer de colo de útero.

Proteja-se do câncer de colo de útero

17 perguntas e respostas sobre o câncer na mulher

Apesar de todas essas vantagens, menos de metade das brasileiras já fez um papanicolau. “É um número muito baixo se pensarmos  nos benefícios que o exame proporciona", lamenta o ginecologista Edson Fedrizzi, professor da Universidade Federal de Santa Catarina. O exame também é a melhor maneira de prevenir HPV e infecções vaginais. Tire as dúvidas e marque já sua consulta!

Entenda como o exame é feito

Amigo do útero
Esse exame é importante para qualquer mulher. O ginecologista faz uma pequena raspagem das células do colo do útero, para identificar se você tem alguma infecção. Dá para detectar também câncer de colo de útero, um mal que atinge 18 mil brasileiras todos os anos. Incomoda só um pouquinho Para realizar a raspagem, o médico coloca um aparelhinho na entrada da vagina. Isso pode causar um pouquinho de dor, mas nada insuportável. Se incomodá-la demais, diga ao médico. A dor é comum quando você não relaxa.

O dia certo
Não adianta colher o material para papanicolau pouco antes ou logo depois da menstruação. Nesse período, o útero descama naturalmente, o que pode  prejudicar os resultados. O ideal é marcar com seu médico para fazer a coleta uma semana antes ou dez dias depois do fluxo menstrual. 

Toda mulher precisa fazer  
O papanicolau deve ser feito por todas as mulheres em período fértil - inclusive por aquelas que não têm vida sexual ativa. Se sua filha já fez sexo ou se ela tem mais de 21 anos, leve-a ao ginecologista pelo menos uma vez ao ano para realizar esse exame. O mesmo serve para você. Apareceu corrimento? É bom refazer a coleta: quando um problema não foi detectado em uma consulta, pode ser percebido em outra e tratado a tempo. 

Os cuidados  antes do exame
Para evitar que o resultado saia errado, é preciso tomar alguns cuidados antes. Dois dias antes do exame, não tenha relações sexuais e evite fazer duchas íntimas. Também suspenda o uso de qualquer creme e medicação vaginal. Assim, você evita que o material coletado esteja contaminado.