Tire suas dúvidas sobre redução de estômago

Descubra tudo sobre a cirurgia de redução de estômago que já foi realizada por diversos famosos e veja se essa é mesmo a melhor saída

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 05/05/2011 em

AnaMaria

um conteúdo de

Tire suas dúvidas sobre redução de estômago
Lígia Menezes

O Sistema Único de Saúde (SUS) já realiza a cirurgia bariátrica
Foto: Dreamstime

Cada dia mais pessoas recorrem à cirurgia bariátrica, mais conhecida por "redução de estômago". Mas sempre surge a dúvida se essa é mesmo a melhor saída. Veja então as principais respostas sobre o tema.

Tire suas dúvidas

1. Qualquer pessoa cheinha pode fazer?
Não. Recomenda-se para quem está 40 quilos acima do peso e pessoas com doenças decorrentes da obesidade (diabetes, artrose, hipertensão, problemas de coluna) também podem fazer.

2. É perigoso?
Como toda cirurgia, há riscos, sim.

3. Há alguma contraindicação?
Sim: a cirurgia não é indicada para crianças e adolescentes, nem portadores de doenças digestivas ou dependentes de álcool ou outras drogas.

4. Como é o pós-operatório?
Durante os primeiros 15 dias, você só poderá comer alimentos líquidos. Depois, deve incluir alimentos ligeiramente mais grossos, até conseguir comer normalmente.

5. Por que terei de fazer terapia?
Para não trocar a compulsão por comida pelo vício em fumo ou bebidas. "Angústia, depressão e compulsão fazem parte das causas da obesidade e devem ser tratadas com psicólogo", alerta Bruno Zilberstein.

Os riscos da obesidade

Diabetes, doenças cardiovasculares, infarto, câncer de mama e de útero, insuficiência respiratória, pedra na vesícula, hérnia e má digestão são alguns dos riscos que a obesidade pode trazer ao paciente.

Eles já fizeram cirurgia

Tire suas dúvidas sobre redução de estômago

Faustão e Leonor Corrêa
Foto: Selmy Yassuda / Bob Paulino / Divulgação Rede Globo / Roberto Benichio / Divulgação Rede TV

"Tem que ter muita disciplina, não serve para qualquer pessoa" - Faustão, apresentador

"Me sinto mil vezes melhor. a autoestima melhora 200%" - Leonor Corrêa, irmã de Faustão

Tire suas dúvidas sobre redução de estômago

Chiquinho Scarpa e Fabiana Karla
Foto: Amauri Nenh / Roberto Filho / AgNews / Philippe Lima / AgNews

"Até agora, não me arrependi" - Chiquinho Scarpa, empresário

"Não pretendo ficar magra, até porque sou uma pessoa de estrutura grande, mas saúde em primeiro lugar" - Fabiana Karla, atriz

Os tipos de redução de estômago

Balão gástrico
Sem cirurgia, um balão é colocado dentro do estômago, diminuindo o espaço para a comida.
Perda de peso: 1

Mistas
Diminuem a capacidade do estômago e evitam que parte dos nutrientes seja absorvida pelo corpo.

· Capella
Técnica mais utilizada no Brasil, corta o estômago ligando-o ao fim do intestino. O alimento passa a fazer um trajeto bem curto, reduzindo sua absorção.
Perda de peso: 2

· Gastroplastia
vertical com desvio de intestino Adotada por apenas 5% dos brasileiros, esta cirurgia é a mais radical, porque reduz a capacidade do estômago de 1,5 litro para o equivalente a pouco menos de dois copos americanos (400 ml).
Perda de peso: 3

Restritivas
Fazem com que a pessoa perca peso reduzindo o consumo de alimentos.

· Banda gástrica
Esta é uma das poucas cirurgias que podem ser revertidas. Resume-se à colocação de um anel que divide o estômago em dois. Com isso, o paciente fica satisfeito bem mais rápido do que se não tivesse feito a cirurgia.
Perda de peso: 1

· Gastroplastia vertical
Reduz o estômago para 1/3 de sua capacidade, fazendo com que a pessoa também precise diminuir a quantidade de alimentos ingeridos.
Perda de peso: 1

Perda de Peso

Moderada: 1
Grande: 2
Enorme: 3