Higiene íntima: como fazer
Débora Lublinski

O sabonete ideal para a região íntima tem que ser hipoalergênico
Foto: Dreamstime

Apenas 3% das mulheres atendidas nos consultórios pedem orientação sobre higiene íntima, segundo levantamento feito com 422 médicos durante o 15º Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia, em São Paulo.

Você sabe se lavar corretamente? Ensiná-la é a proposta do 1º Guia de Condutas sobre Higiene Íntima, coordenado por Paulo César Giraldo, ginecologista da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Siga estes quatro passos:

1. Vulva, virilha, parte externa e interna dos pequenos lábios são os locais onde você deve espalhar o sabonete. Qualquer tipo de cosmético fica proibido dentro do canal vaginal.

2. Não precisa exagerar na limpeza. A vagina merece uma lavagem breve com movimentos delicados. Lembre-se também de sempre espalhar primeiro o sabonete na vagina e depois no ânus - nunca o contrário.

3. O sabonete ideal para a região íntima tem que ser hipoalergênico, ter o pH ácido, não conter substâncias que desequilibram a flora natural (caso de bactericidas como a clorexidina e o triclosan), e não fazer espuma em excesso, o que pode remover a camada protetora da pele.

4. Na hora de secar a região, troque a toalha por folhas de papel descartáveis. Elas absorvem melhor a umidade e diminuem o risco de contaminação por fungos ou bactérias.

Mais