Infecção urinária: identifique as causas e saiba como se prevenir

Não dá para brincar com a infecção urinária. Fique de olho no que provoca e como se proteger dela

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 09/05/2011 em

Boa Forma

um conteúdo de

Hábitos simples para se prevenir da infecção urinária
Reportagem: Marília Medrado/ Edição: MdeMulher

Tomar pouca água é o perigo número 1 para causar infecção urinária
Foto: Dreamstime

"Infecção urinária é a contaminação da urina por bactérias que passam da uretra para a bexiga", explica o urologista Alex Meller, do Hospital Santa Paula, em São Paulo. Conheça as causas do problema e aprenda como se prevenir, lembrando que, na dúvida, nunca é demais procurar a ajuda de um médico para indicar o melhor tratamento.

O que causa


Líquido de menos: tomar pouca água é o perigo número 1. Com isso, você faz menos xixi e a urina parada vira um prato cheio para as bactérias. Xixi com cor escura e cheiro forte são sinais de que você precisa de mais líquido.

Anatomia desfavorável: nosso desenho faz de nós vítimas em potencial - para cada dez mulheres doentes, apenas um homem tem o problema. Como a uretra feminina tem, em média, 5 centímetros, para as bactérias que colonizam a região chegarem até a bexiga é um pulinho.

Gravidez: nessa fase, é comum a mulher apresentar mais episódios da doença, pois costuma reter mais líquido, fazer menos xixi e ter a imunidade reduzida.

Namorado novo: a culpa não é diretamente do gato, mas do maior número de vezes que você transa quando está de amor recente. O atrito do pênis pode provocar pequenas lesões na uretra e propiciar a multiplicação de bactérias no local. Outro motivo é o contato com a flora bacteriana do parceiro, diferente da sua, o que pode enfraquecer suas defesas no início da relação.

Imunidade baixa: quando o sistema de defesa do organismo não está em plena forma, os microrganismos acabam atacando mais facilmente.

Stress: além de afetar o sistema imunológico, deixa o corpo inteiro mais tenso, inclusive os músculos responsáveis pela contração da bexiga. "Sob stress, ela acaba trabalhando o tempo todo com uma pressão maior e sofrendo um processo inflamatório", fala Alex Meller.

Como prevenir


Beba mais água: assim, você vai fazer mais xixi. "Encher e esvaziar a bexiga várias vezes funciona como uma lavagem, que recicla as bactérias e dificulta a instalação delas na uretra e na bexiga", explica o ginecologista Edilson Ogeda, do Hospital Samaritano, em São Paulo.

Não segure o xixi: para não perder tempo ou a fim de evitar a dor, muitas mulheres fazem isso. Mas o hábito é um perigo, pois na urina parada as bactérias se multiplicam mais rápido. A regra é clara: deu vontade, não resista.

Vá ao banheiro após o sexo: fazer xixi imediatamente depois de transar é uma medida de segurança, porque o jato de urina vai levar embora os microrganismos que podem migrar da vagina para a uretra e alcançar a bexiga.

Turbine suas defesas: fazer uma alimentação variada, rica em todos os nutrientes, dormir bem e levar uma vida ativa são maneiras de fortalecer o sistema imunológico e barrar a invasão das bactérias.