Pular para o conteúdo principal

PUBLICADO EM

29/10/2014

ATUALIZADO EM

29/10/2014

O fim do seu vício em 30 dias

Se você adora café, tem sempre um chocolate na gaveta, não desgruda do cigarro ou de um drinque, é forte candidata ao nosso programa intensivo de desintoxicação
O fim do seu vício em 30 dias
Reportagem: Tamara Foresti - Edição: MdeMulher

Álcool, doce, café ou cigarro: veja como se livrar desses vícios
Foto: Getty Images

Caso: álcool

"Bebo muito nos fins de semana. Começo na sexta-feira, depois do trabalho, e vou até domingo. Não sei a hora de parar e nunca acho que estou bêbada. Às vezes, não me lembro de nada no dia seguinte. Sofro com dores de cabeça e de estômago. Acho que preciso aprender a beber socialmente, sem passar dos limites." — Heloisa Melo, 28 anos, analista de importação

O médico Dartiu Da Silveira orienta: você, que bebe esporadicamente, pode tomar até três doses de destilado. Vale lembrar que o álcool demora mais tempo para ser metabolizado pelo organismo feminino - o que aumenta as dores de cabeça e de estômago. Sugiro evitar situações que incitem a sua vontade de beber.

Diário de desintoxicação

Semana 1

No fim de semana, a primeira provação: um churrasco com amigos. Ninguém levou a sério quando disse que não estava bebendo e de dieta. Precisei ir embora mais cedo, pois percebi que algumas brincadeiras não têm a menor graça quando estou sóbria.

Semana 2       

Consegui acordar às 5 da manhã e encarar a academia. Outra surpresa: no sábado, jantei com amigos e, enquanto eles se esbaldavam na cerveja, vinho e champanhe, fiquei na água de coco. Até consegui cair na balada sem uma gota de álcool. Valeu a pena: no domingo, acordei cedo e tomei café na padaria - programa que adoro, mas nunca conseguia fazer.

Semana 3       

Visitei meus tios no interior de São Paulo. A família toda me provocou oferecendo bebidas. Confesso que não me divirto como antes, por outro lado, estou conseguindo acordar cedo aos sábados para correr no parque antes do curso de inglês - e isso vale o sacrifício.

Semana 4

Terminei com o meu namorado. Pensa que fui para o bar com as amigas afogar as mágoas? Nada! Preferi passear no parque, jantar fora e, de quebra, conheci uma turma bacana, o que me animou.

Resultado final

Pele: está mais viçosa e brilhante. Antes, era pálida.

Corpo: depois de quatro semanas sem álcool e de dieta, emagreci 8 quilos!

Humor: em vez de ficar de ressaca, acordo cedo para aproveitar o fim de semana.

Veredito de Dartiu: o álcool dificultava a regeneração celular da sua pele, conferindo o aspecto pálido de que se queixava. Já a perda de peso não está ligada à abstinência, e sim aos petiscos que parou de ingerir. Não ignore o fato de que você se diverte menos sem o álcool, o que pode ser um indicativo de depressão.

Caso: cigarro

"Sou fumante desde os 17 anos e chego a acender 16 cigarros por dia. Eles me causam tonturas, dores de cabeça, enjoos, insônia e pressão baixa - sem contar o mau hálito, o cheiro ruim das minhas roupas e o medo de câncer. Nunca tentei parar, mas acabei de terminar um namoro e percebi que fumar é uma autopunição." - Alessandra Alé, 28 anos, gerente de vendas

A psicóloga Silvia Cury Ismael orienta: você precisa transpor a dependência da nicotina, a associação do cigarro com prazer e o hábito. Engordar até 5 quilos é normal, pois existe a tendência de querer manter a boca ocupada. Prefira alimentos saudáveis, como cenoura e frutas cítricas, que ajudam a desintoxicar o organismo.

Diário de desintoxicação

Semana 1

Decidi encarar a briga só na força de vontade. Não joguei o maço fora, mas, de segunda a sábado, fumei apenas seis cigarros. No domingo, consegui resistir. Que vitória! Já sinto meus cabelos e pele menos oleosos, porém engordei 1 quilo e a ansiedade aumentou.

Semana 2       

Substituí o cigarro por chiclete sem açúcar. Estou mascando um atrás do outro. Minha dor de cabeça é constante, mas tenho ânimo para sair e até tomar vinho - sem fumar, é claro.

Semana 3       

Encontrei meu ex-namorado no MSN. Em uma hora, fumei 11 cigarros, sendo que acendi três deles do lado errado. Tive ânsia de vômito, enxaqueca e ainda sinto o gosto amargo do tabaco na garganta. Bom, a novidade é que, agora, tenho embrulho no estômago só de pensar no cheiro.

Semana 4

Fiquei com raiva por ter fumado na semana passada e finalmente joguei o maço fora. Não sinto vontade nenhuma de acender um cigarro.

Resultado Final

Pele: está clara e reluzente.

Corpo: comecei o desafio um pouco abaixo do peso, então o quilo extra foi bem-vindo.

Humor: sempre que me olho no espelho, vejo que meu cabelo, pele e sorriso estão lindos. Que mulher não ficaria feliz?

Veredito de Silvia: você fez bem em cortar o fumo devagar. Só falta deixar de apelar a ele em situações de stress. Nessas horas, a saída é beber água e fazer respiração labial, enchendo o pulmão de ar e o soltando pela boca lentamente. Sem a ação vasoconstritora do cigarro, a oxigenação da sua pele vai melhorar, ficando mais viçosa e sem rugas.

Caso: cafeína

"Gosto de café desde criança. Tomo cerca de 10 xícaras por dia, principalmente durante o trabalho. Adoro o sabor e o pique que me dá. Atualmente, ando sentindo dores no estômago e na cabeça, meus dentes estão amarelados e as mãos, às vezes, trêmulas." - Juliana Dionísio dos Santos, 24 anos, publicitária

A nutricionista Maria Cecilia Corsi orienta: a cafeína é um estimulante que deixa o sistema nervoso alerta. Para sentir seu efeito, duas xícaras de café bastam. Mais do que isso pode causar náuseas, ansiedade, dor de cabeça e palpitações. Para se livrar do vício, o ideal é diminuir as doses, substituindo o cafezinho por chás e, depois, sucos.

Diário de desintoxicação

Semana 1

Comprei chás de camomila e erva-cidreira, que ainda têm cafeína, mas em menor quantidade. Quando quero beber café, apelo para eles. De cara, já percebi melhoras: não sinto mais dores em cima dos olhos e meu sono está tranquilo.

Semana 2       

Substituí os chás por suco de laranja. Estou ótima. Pensei que me sentiria sonada, mas tenho muito pique mesmo depois de dormir tarde e acordar cedo. A azia passou completamente e tive a impressão de que meus dentes estão menos sensíveis.

Semana 3       

Ok, eu confesso. Vacilei na sexta-feira. Estava de ressaca e simplesmente precisei de uma xícara de expresso. A verdade é que, minutos depois de me deliciar com a bebida, tive uma pontinha de dor nos olhos e fiquei acelerada.

Semana 4

Estou trabalhando demais e não preciso tomar nada para me manter acordada. No entanto, mesmo tendo me livrado das dores de estômago e as de cabeça terem sumido, não quero riscar o café para sempre da minha vida. Afinal, adoro o sabor.

Resultado Final

Pele: não senti alterações.

Corpo: não tenho mais dores de cabeça ou de estômago.

Humor: definitivamente, estou mais calma. Achei que a falta de cafeína me deixaria sonada durante o dia, mas não tive problemas em me manter acordada.

Veredito de Maria Cecilia: a cafeína é vasoconstritora e pode causar dor de cabeça. Além disso, aumenta o desconforto estomacal de quem tem predisposição a gastrite. Mas não há mal algum em tomar uma xícara de café ao acordar e outra no final da tarde, de preferência diluído no leite.

Caso: açúcar

"Não passo um dia sem doces. O problema é que sempre exagero: posso comer um pacote de bolacha ou uma barra inteira de chocolate. Como sou magrinha, não me importo de me esbaldar no açúcar. Sei que não é saudável, mas como resistir?" - Natália Nobeschi, 22 anos, atriz

A nutricionista Flora Lys Spolidoro orienta: sabe por que você fica feliz depois de um bombom? O açúcar ativa a serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer. Por outro lado, o organismo quebra e absorve essa energia rápido, fazendo a fome voltar logo. Para adoçar a boca, opte por frutas secas, que são mais doces.

Diário de desintoxicação

Semana 1

Minha cunhada fez bolo coberto de brigadeiro. Fiquei nervosa só de ver aquela delícia sabendo que não podia tocá-la. Precisei ir embora para me controlar.

Semana 2       

Não senti vontade de comer doces, o que é um milagre. Porém, estou descontando minha ansiedade nos salgados. Não perdi peso e meu cabelo está menos rebelde.

Semana 3       

Minha casa está repleta de tentações: pão de mel, bolos, balas, chocolates... Não consegui resistir e sucumbi a um bombom. Na hora, senti um alívio, mas logo tive dor de estômago.

Semana 4

Minha filha fez aniversário e preparei várias guloseimas. Apesar da vontade de atacar os brigadeiros, fui forte e me contentei em apenas sentir o cheiro. Aprendi a controlar minha ansiedade, mas continuo sonhando com o bolo recheado com musse de chocolate.

Resultado final

Pele: diminuiu a oleosidade na zona T.

Corpo: perdi 2 quilos e meu cabelo está brilhante.

Humor: nas duas primeiras semanas, me irritava muito. Depois, o humor voltou ao normal.

Veredito de Flora: a irritação nas primeiras semanas é sintoma da abstinência, mas seu organismo aprendeu a controlá-la. O cabelo e a pele melhoraram porque seu fígado não estava sobrecarregado metabolizando tantos doces. Você pode comê-los com moderação, de preferência depois das refeições, evitando, assim, picos de euforia causados pela liberação de serotonina - o que desencadeia a compulsão.

Vote nas finalistas do 21º Prêmio CLAUDIA

Cultura

  • Anna Muylaert
    Anna Muylaert

    Diretora do filme Que Horas Ela Volta?, aqueceu a discussão sobre a exploração do trabalho doméstico no Brasil

  • Mari Corrêa
    Mari Corrêa

    Realiza oficinas de cinema em aldeias do Xingu e ensina os índios a registrar sua cultura, história e hábitos

  • Panmela Castro
    Panmela Castro

    Imprime sua arte em murais e performances e oferece oficinas para prevenir a violência contra as mulheres 

Revelação

  • Alessandra Orofino
    Alessandra Orofino

    Esta à frente de uma ONG que conecta pessoas interessadas em solucionar problemas no Rio de Janeiro

  • Raquel Helen Santos Silva
    Raquel Helen Santos Silva

    Destaca-se por criar projetos de empoderamento e por conseguir apoio internacional para as causas feministas

  • Samantha Karpe e Letícia Camargo Padilha
    Samantha Karpe e Letícia Camargo Padilha

    Desenvolveram uma cobertura para ruas e estradas mais resistente, econômica e sustentável que a convencional

Consultora NATURA

  • Juthay Nogueira
    Juthay Nogueira

    Promove ações para evitar que os jovens entrem para o tráfico de drogas, em uma comunidade de Belo Horizonte

  • Nilcimar Maria Silvestre dos Santos
    Nilcimar Maria Silvestre dos Santos

    Fundou uma associação que apoia vítimas de agressão doméstica e estimula o empreendedorismo 

  • Rozimere Santos Oliveira Souto
    Rozimere Santos Oliveira Souto

    Líder que organiza a produção agrícola e o empreendedorismo entre as mulheres, no Sertão da Paraíba

Negócios

  • Cristina Junqueira
    Cristina Junqueira

    Criou o Nubank, cartão de crédito que pode ser administrado pelo celular, dispensa o banco e não tem anuidade

  • Mariana Alves Madureira
    Mariana Alves Madureira

    Trabalha para impulsionar o desenvolvimento econômico de lugares pobres estimulando o potencial turístico

  • Carla Renata Sarni
    Carla Renata Sarni

    Criou uma rede de consultórios que oferece tratamento odontológico a um custo acessível na periferia

Políticas Públicas

  • Heloísa Helena de Oliveira
    Heloísa Helena de Oliveira

    Monitora e argumenta com políticos para alterar projetos de lei que não favorecem os jovens do Brasil 

  • Maria Clara de Sena
    Maria Clara de Sena

    Única transexual no mundo no cargo de Mecanismo de Prevenção e Combate à Tortura, luta pelos direitos LGBTs 

  • Paula Johns
    Paula Johns

    Fundadora da Aliança de Controle do Tabagismo + Saúde, batalha para controlar o tabagismo  

Ciências

  • Adriana Melo
    Adriana Melo

    Especialista em medicina fetal comprovou a relação entre infecções por zika em e as malformações em bebês

  • Eliana Abdelhay
    Eliana Abdelhay

    Desenvolve pesquisas a fim de melhorar os prognósticos de doenças graves e agiliza o diagnóstico de câncer

  • Thelma Krug
    Thelma Krug

    Restringe o desmatamento nas florestas e emissão de poluentes, responsáveis pelas mudanças climáticas

Trabalho Social

  • Marineide Silva
    Marineide Silva

    Criou uma ONG para ensinar corrida para mais de 500 crianças e adultos no bairro mais violento de São Paulo

  • Brigitte Louchez
    Brigitte Louchez

    Está à frente de uma ONG que luta para combater a exploração sexual de crianças e jovens em Fortaleza, no Ceará

  • Mônica Azzariti
    Mônica Azzariti

    A fonoaudióloga prepara policiais para que resolvam ocorrências nas favelas sem violência, evitando conflitos

  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
    Marta Silva se emociona: "Não deixem de apoiar o futebol femi...
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM
  • Este campo genérico trata a saída do campo título do bloco card na view, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    Este campo genérico trata a saída do campo legenda do bloco card, e tem um template específico que está no tema mdemulher.

    O que é destaque no MdM