(none)
Saúde
  • /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco.jpg

    A maior parte das dores nas costas some com o tempo e com alguma ajuda terapêutica. A exceção costuma ser o sofrimento causado por uma hérnia, mal capaz de impedir as tarefas mais rotineiras. Ninguém sabe por que o disco que fica entre as vértebras sai do seu canto rumo ao canal da medula ou aos vãos de onde partem as raízes nervosas. Vários fatores, porém, contribuem para a dolorosa mudança de lugar entre eles, o sedentarismo, a genética, a obesidade e até o envelhecimento, já que, com o tempo, o disco se torna ressecado e menos resistente.

    Deslocado, o disco comprime os nervos. Primeiro, os médicos tentam aliviar a dor com remédios e exercícios para a postura. Só que nem sempre isso funciona. As novas cirurgias são cada vez mais procuradas porque os pacientes têm medo das técnicas antigas, capazes de afastá-los de suas funções por um bom tempo, nota Wilson Dractu, coordenador do Hospital Abreu Sodré, em São Paulo, que pertence à Associação de Assistência à Criança Deficiente, a AACD, e é referência no Brasil nesse tipo de intervenção menos agressiva.

    Outra grande vantagem das técnicas recentes é que elas interferem apenas na estrutura afetada, preservando toda a região no entorno. O segredo é encontrar a melhor solução para cada caso, relata o médico Stefan Hellinger. Existem pacientes em que a simples redução do volume do disco já resolve, porque aí ele pára de pressionar os nervos. Neles, a nucleoplastia com radiofreqüência, que acaba com o recheio gelatinoso da estrutura, pode funcionar muito bem, exemplifica. Para outros, basta fazer uma pequena parte do anel se contrair, justamente aquela que está sufocando um nervo.

    Hérnia de disco
  • E o disco sai do lugar

    /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco-00.jpg

    A hérnia pode acometer qualquer parte da coluna, mas é mais frequente na região lombar, perto da linha da cintura, do que na área cervical - a nuca.

    Hérnia de disco
  • O disco

    /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco-01.jpg

    O disco, localizado entre uma vértebra e outra, funciona como um amortecedor. Por dentro, na parte chama núcleo, ele é gelatinoso. E por fora, no anel, é duro e resistente.

    Hérnia de disco
  • A hérnia

    /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco-02.jpg

    A hérnia ocorre quando essa espécie de geleia que recheia o disco escoa através de fissuras no anel, provocadas por um trauma, por esportes de alto impacto ou até mesmo pelo envelhecimento. Esvaziado, o disco sai de posição e comprime os nervos, disparando a dor.

    Hérnia de disco
  • A solução num zás-trás

    /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco-03.jpg

    Entre as novas técnicas para tratar a hérnia de disco, a nucleoplastia é uma das mais usadas. Um cateter de 1 milímetro de diâmetro é introduzido no interior do núcleo do disco. Por meio de ondas de radiofrequência, ele aquece o gel a ponto de fazê-lo evaporar. O procedimento em si dura em torno de dez minutos, mas o cirurgião leva pelo menos uma hora entre os preparativos e os cuidados finais.

    Hérnia de disco
  • Outra saída vapt-vupt

    /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco-04.jpg

    Aplicada bem na região problemática, a energia térmica contrai as fibras de colágeno e ameniza a dor. Ela se chama Idet, sigla que se refere ao nome inglês para a terapia eletrotérmica. Consiste na aplicação de energia térmica controlada só no pedaço da parede do disco que está apertando uma raiz nervosa. O calor leva à contração das fibras de colágeno do anel e, daí, o nervo sai do sufoco. Essa cirurgia dura no máximo uma hora.

    Hérnia de disco
  • Para casos especiais

    /imagem/saude/galeria/revista-saude-tratamento-hernia-de-disco-05.jpg

    O Dynesis é um procedimento indicado para tratar a área lombar, especialmente em quem tem uma hérnia muito grande - quando o deslocamento do disco não é nada sutil -, em quem tem degeneração nesses amortecedores naturais e nos obesos. O cirurgião implanta um pequeno dispositivo feito de titânio, capaz de manter as vértebras afastadas. A finalidade é alinhar e estabilizar a coluna lombar, aliviando as dores nas costas e nas pernas.

    Hérnia de disco

Hérnia de disco: saiba como tratá-la

A dor na coluna pode curar-se sozinha. Mas a hérnia de disco é um problema maior. Conheça a nova técnica cirurgica de menor impacto que diminui o sofrimento dos pacientes

Atualizado em Por Vanessa de Sá

Comente

Rede MdeMulher
Publicidade