Camisinha feminina: entenda como funciona o preservativo

Conheça os principais benefícios proporcionados pelo uso da camisinha feminina e previna-se contra doenças sexualmente transmissíveis e gravidez

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 05/03/2011 em

M de Mulher

um conteúdo de

Camisinha feminina: entenda como funciona o preservativo
Daniela Carasco

A camisinha feminina é uma ótima aliada no combate às doenças sexualmente transmissíveis e também à gravidez
Foto: Dreamstime

A camisinha masculina já é bastante popularizada, mas não é a única forma de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis - HIV, gonorreia, clamídia, herpes, sífilis, HPV - e da gravidez. Assim como ela, a camisinha feminina se destaca também como uma perfeita aliada do sexo seguro.
 

Apesar do tabu e preconceito que a versão para mulheres ainda enfrenta, a psicóloga e educadora sexual Laura Muller ressalta que a proteção "deve estar sob a responsabilidade de ambos os sexos, independente de qualquer fator ou circunstância". Mas durante o ato sexual, é importante lembrar que somente uma ou outra deve ser usada. Jamais utilize as duas juntas. A camisinha feminina já é distribuída gratuitamente nos postos públicos de saúde.

Conforto e segurança

O preservativo feminino é prático e pode ser colocado antes do início da relação sexual, sem que ela precise ser interrompida. Ele é composto por uma argola em cada extremidade: uma interna, menor e uma maior, que fica por fora da vagina, protegendo a região dos grandes lábios. Assim, ele reveste todo o órgão sexual feminino e cobre também o colo do útero.
 

Para usá-la, dobre a argola interna ao meio e insira pelo canal vaginal. Com cuidado, empurre toda a extensão do produto para dentro, até que a argola externa cubra perfeitamente os grandes lábios. Após a relação, segure e torça a segunda argola e remova o preservativo com muita delicadeza.
 

Apesar de existir em tamanho único, a camisinha feminina se ajusta a qualquer mulher e também pode ser usada durante o período menstrual. Além disso, ela é mais lubrificada e feita de borracha nitrílica. Ou seja, não provoca alergia e pode ser usada tranquilamente pelas alérgicas ao látex.
 

Para completar, segundo a marca Della, a única que comercializa o produto no Brasil, alguns homens acham a camisinha feminina mais confortável, já que o seu diâmetro é bem maior e, por isso, não aperta o pênis.
 

Aproveite então a proximidade do Carnaval para redobrar os cuidados e carregue o preservativo na bolsa para curtir a folia com proteção.

Mais

Mais: