Novo controle de diabetes

Universidade brasileira cria um método inovador e barato que ajuda a combater diabetes

A doença atinge 7 milhões de brasileiros, 
principalmente a do tipo 2
Foto: Dreamstime

Toda pessoa que sofre de diabetes sabe como é difícil controlar o sobe e desce das taxas de açúcar no sangue. Muitas vezes, esse descontrole pode trazer problemas incuráveis, como deficiência nos rins, derrame e até cegueira. 

Preocupados em melhorar a qualidade de vida dos diabéticos, uma equipe da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) desenvolveu um novo método que promete controlar a doença de uma vez por todas.

“Esse exame é revolucionário”, diz Augusto Pimazoni, coordenador dos Grupos de Educação e Controle do Diabetes do Hospital do Rim e Hipertensão da Unifesp. “Com ele, é possível normalizar as taxas de glicemia de 70% dos pacientes, principalmente os portadores de diabetes tipo 2”, explica. O método é realizado por meio de um medidor digital de glicemia, em que a pessoa mede os níveis de açúcar no sangue seis vezes ao dia, durante três dias.

Tratamento individual

Os dados colhidos ficam armazenados no aparelho. Quando o paciente retorna ao consultório médico, os resultados do medidor digital são transferidos para um computador e analisados, fazendo com que o tratamento seja mais eficiente e de acordo com as necessidades de cada paciente.

Esse exame já pode ser usado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas ainda está restrito à cidade de São Paulo. Descubra todos os benefícios que essa nova técnica pode trazer na luta contra o diabetes.

Novo controle de diabetes

Foto: Getty Images

5 vantagens do novo diagnóstico

1. Controle rápido
Enquanto os métodos tradicionais levam até três meses para normalizar as taxas de glicose no sangue, o novo diagnóstico alcança resultados precisos em cerca de quatro semanas.

2. No conforto do lar
Os testes para determinar a dosagem dos medicamentos são feitos em casa. O paciente recebe um monitor que realiza de seis a sete medições por dia, durante três dias seguidos. Os exames são feitos antes e depois das principais refeições.

3. Equipe médica completa
Durante o tratamento, o paciente recebe a ajuda de uma equipe composta por vários especialistas. São médicos, nutricionistas, enfermeiras, psicólogos e educadores físicos. Tudo para garantir o controle da doença.

4. Exames constantes
Nos métodos tradicionais os médicos realizam exames esporádicos para saber como anda a saúde do paciente. Neste tratamento, os testes são frequentes. Assim, as correções na dosagem dos medicamentos são feitas sempre que for necessário.

5. Maior prevenção contra doenças simultâneas
O resultado mais rápido desse novo exame pode proporcionar uma melhora no bem-estar dos pacientes e é capaz de prevenir inúmeros males comuns em pessoas com controle inadequado do diabetes, como comprometimento da visão, problemas nos rins e no sistema nervoso.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s