(none)

7 alimentos inusitados que abaixam a pressão

Do farelo de trigo à melancia: preparamos uma seleção de grãos, frutas e sementes que chamam a atenção da ciência por atuar na prevenção e no controle da hipertensão

Publicado em 09/09/2013

Reportagem: Thaís Manarini | Foto: Alex Silva

Alimentos que baixam a pressão
Inimiga silenciosa: é dessa maneira que a comunidade médica costuma se referir à hipertensão. E o motivo é tão singelo quanto assustador: 90% das pessoas com pressão arterial elevada não apresentam sintomas e, como consequência, podem receber o diagnóstico só depois de sofrer um derrame cerebral ou um ataque cardíaco. Todo esse drama, ainda bem, pode ser evitado. E para isso nem é preciso se entupir de remédio, como muita gente pensa. Em boa parte dos casos, um destino melhor para os vasos sanguíneos depende do acompanhamento com o cardiologista e da escolha correta dos alimentos incluídos no cardápio.
 
"Uma dieta balanceada, somada à prática de exercícios físicos, muitas vezes é o suficiente para prevenir e até mesmo controlar uma hipertensão mais leve", afirma o cardiologista Marcus Bolívar Malachias, presidente do Departamento de Hipertensão da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Dito isso, é hora de apresentar sete alimentos que estão em evidência nos centros de pesquisa por sua capacidade de deixar as artérias livres de sufoco. Veja se não vale a pena aproveitá-los no café da manhã, no almoço ou no jantar.
 

Farelo de trigo

É fato consumado que grãos e cereais integrais devem aparecer com regularidade no menu quando se quer barrar a constrição dos vasos. afinal, são exímias fontes de fibras, compostos que dificultam a absorção de gorduras e do colesterol ruim, o ldl. Por participar dessa faxina nas artérias, esses alimentos auxiliam o sangue a circular sem sujeiras no caminho. Mas, em se tratando de hipertensão, um representante dessa turma merece destaque. é o trigo, cujo farelo oferece, além das fibras, magnésio, zinco e vitaminas do complexo B. "esse conjunto de nutrientes têm impacto direto no relaxamento dos vasos", diz a nutricionista Nairana Borim, do Hospital alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo.
 
Sugestão de consumo: salpique 2 colheres de sopa do farelo em vitaminas, frutas ou refeições salgadas. 
 

Morango

Ao longo de 14 anos, cientistas das universidades de east anglia, na inglaterra, e Harvard, nos estados Unidos, acompanharam os hábitos de cerca de 156 mil pessoas. depois desse tempão, perceberam uma queda de 8% no risco de hipertensão entre os fãs de morango e outras frutas vermelhas. O mérito parece vir de um antioxidante que dá cor a essas frutinhas, a antocianina. "ela atua na redução das moléculas de ldl, o mau colesterol, e no aumento do Hdl, a versão do bem, o que beneficia a circulação", explica Nairana. "além disso, essa substância combate o processo inflamatório envolvido nas doenças cardiovasculares", completa. Quem quer variar vai encontrar antocianinas de sobra em outras frutas, como amora e framboesa.
 
Sugestão de consumo: inclua 5 morangos no café da manhã ou tome o suco natural da fruta após as refeições.
 

Semente de abóbora

Tamanho não é documento mesmo, pois essa pequena semente é farta em nutrientes. entre eles, está o potássio, mineral famoso por melhorar a elasticidade dos vasos. Segundo a nutricionista Maria Cristina Freitas, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, vale exaltar também a presença das vitaminas a e e, fibras, magnésio e gorduras do bem. "Tudo isso faz dessa semente uma grande aliada do sistema cardiovascular", diz a especialista. essa riqueza nutricional, aliás, foi avaliada em um estudo com o óleo da semente administrado a animais na arábia Saudita. Conclusão: o preparo potencializou a ação de remédios anti-hipertensivos, facilitando bastante o ajuste da pressão arterial.
 
Sugestão de consumo: leve ao forno 1 xícara de chá de sementes de abóbora e, após dourarem, sirva-as como aperitivo.
 

Clara de ovo

Apesar de suscitar mais perguntas do que dar respostas, uma pesquisa da Universidade autônoma de Madri, na Espanha, constata que trechos de proteínas da clara do ovo têm uma surpreendente propriedade vasodilatadora - dependendo dos aminoácidos selecionados, as artérias chegam a relaxar 70% a mais. "agora é necessário checar se essas moléculas benéficas permanecem estáveis durante o cozimento. assim saberemos se é melhor consumir a clara do ovo poché ou cozido", comenta o cardiologista Heno Lopes, do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo. enquanto não temos esse dado, a recomendação é incluir o ovo numa dieta balanceada, dando preferência à sua porção branquinha.
 
Sugestão de consumo: procure colocar água na frigideira no lugar de gordura ou frite o ovo com pouquíssimo óleo vegetal. 
 

Soja

Os holofotes voltam a se dirigir para a isoflavona, substância mais ilustre do grão cultuado pelos orientais e famosa por silenciar sintomas indesejados da menopausa. após revisar uma porção de artigos protagonizados por ela, cientistas chineses perceberam que sua ingestão alivia o tráfego sanguíneo. Segundo o cardiologista Marcus Malachias, a isoflavona não se resume a um bom vasodilatador. "ela impede que fatores de agressão para as artérias, como o colesterol e a glicose, estimulem a formação de placas em sua camada interna, protegendo-as contra entupimentos", explica o médico. Sem empecilhos em sua trajetória, o sangue flui mais facilmente e a pressão tende a permanecer na medida certa.
 
Sugestão de consumo: cozinhe 1 xícara de chá do grão e use-o como substituto do feijão ou em saladas.
 

Guaraná

Durante anos, a fruta nativa da amazônia e outros alimentos ricos em cafeína foram tachados de perigosos às artérias. a verdade, porém, é que nenhum estudo confirmou seu elo com a hipertensão. Muito pelo contrário. em um grupo de 637 pessoas acima de 60 anos acompanhado pelas universidades Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e do estado do amazonas, as que relataram beber regularmente uma mistura de guaraná em pó, água e uma pitada de açúcar ou mel eram menos obesas e apresentavam, em menor frequência, pressão alta. "O acúmulo de gordura propicia alterações vasculares que podem culminar na hipertensão", justifica a biogerontóloga ivana da Cruz, da instituição gaúcha. Um recado a quem controla a pressão com remédios: o guaraná só deve ser convidado se o médico liberá-lo.
 
Sugestão de consumo: acrescente 1/2 colher de café de guaraná em pó a sucos de frutas e tome pela manhã.
 

Melancia

Para quem já está com a pressão no limite, esse é um item que merece lugar cativo na fruteira. a sugestão vem de pesquisadores da Universidade estadual da Flórida, nos estados Unidos, após observar o efeito de doses diárias do extrato da fruta em indivíduos com pré-hipertensão, o estágio que antecede a doença propriamente dita, durante seis semanas. O responsável pela façanha é uma substância que aparece aos montes na melancia, a l-citrulina. "No corpo, ela se transforma em outra molécula que contribui com a formação do óxido nítrico, um gás natural que relaxa a parede dos vasos sanguíneos", esclarece Malachias. agora, os experts buscam delimitar como aproveitar melhor esse ingrediente anti-hipertensão - seria em suco, na fruta mesmo?
 
Sugestão de consumo: deguste 1 fatia pequena da fruta após o almoço.
 

A dieta contra hipertensão

O programa alimentar conhecido como Dash — sigla em inglês para Dieta para Combater a Hipertensão — se consagrou há uma década por provar que a alimentação é mais do que uma coadjuvante no controle da doença. Elaborado por instituições de peso dos Estados Unidos, esse plano doma a pressão arterial. "O impacto é similar ao de um bom remédio", analisa o cardiologista Heno Lopes, do Instituto do Coração de São Paulo e autor do livro A Dieta do Coração, publicado por SAÚDE. Conheça os alimentos preconizados pela Dash e em quais medidas eles devem aparecer no cardápio.
 

Programa dash

Grãos e cereais: 6 a 8 porções diárias
 
Vegetais: 4 a 5 porções diárias
 
Frutas: 4 a 5 porções diárias
 
Leites e derivados: 2 a 3 porções diárias
 
Fontes de proteína magras: 1 a 2 porções diárias
 
Nozes e sementes: até 5 porções por semana
 

Os inimigos da pressão

Enquanto alguns alimentos ajudam a afastar ou minimizar a hipertensão, outros funcionam como verdadeiros gatilhos para deflagrar e piorar a doença. É o caso do trio abaixo, considerado uma bomba para a saúde das artérias.
 
Sal: os brasileiros usam mais do que o dobro dos 5 gramas diários recomendados. Em exagero, o sódio faz o corpo reter água e a pressão decolar.
 
Álcool: em doses modestas - modestas mesmo -, ele até faz bem. Mas, quando os goles passam do limite, conspiram a favor do estreitamento dos vasos.
 
Açúcar: esse é outro ingrediente abusado por nossos conterrâneos. Açúcar demais favorece a obesidade, condição já ligada à compressão das artérias.

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Noting his condition Lululemon Sale thus ferris shhere shall Lululemon Yoga Pants For Women sing his swanlike song it will be in h. ttle more no id contains the primary Lululemon Outlet constitu. Lululemon Sale http://myhair365.com/sale/lululemonoutlet.php - 15/03/2014 12:28:45

czzpovdnwp acheter zippo http://www.jeuxselect.fr/13-cowboy-briquets-zippo - 04/03/2014 14:16:57

kmrhnd zippo prix http://www.jeuxselect.fr/8-americana-briquets-zippo - 02/03/2014 21:46:02

<b>neusa simoes</b> - Ol¿! Tenho 48 anos, 1.65m e 65k. Sempre tive a press¿o normal, mas depois de muito estres e nervosismo a minha press¿o est¿ desregulou. Como n¿o gosto e tenho medo de tomar rem¿dio, entrei na net pra procurar produtos naturais que baixam a press¿o. Encontrei este, estou fazendo a dieta e minha press¿o baixou. Acrescentei tamb¿m o chuchu que eu n¿o comia antes pq ele baixa a press¿o e assim estou fazendo. Obrigada. Amei as dicas. - 09/11/2013 20:24:36

<b>Sergio F. Mendes</b> - Fiz el¿trocardiograma dia 04/10- resultou o seguinte:RITMO: SINUSAL FC: 60 SPM SaQRS: -15SOBRECARGA VENTRICULAR ESQUERDAPergunto - tem cura? ou devo conviver? sempre fiz muscula¿¿o desde que chamavam de halterofilismo.Grato, Sergio. - 09/10/2013 22:17:51

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.