Hiperidrose: saiba como curar a doença do suor excessivo

Conheça os tipos de tratamento para o problema e veja como eliminá-lo de vez por todas

Publicado em 11/02/2011

Leo Branco

Conteúdo SOU MAIS EU!

A hiperidrose afeta cerca de 2% da população
Foto: ThinkStock

O QUE É?
A hiperidrose, também conhecida como doença do suor excessivo, acontece quando o suor se concentra apenas em uma área e ocorre independentemente do calor. Ela não causa graves males à saúde, mas provoca muito constrangimento.   

Cerca de 2% da população sofre com o mal e vários fatores explicam o seu surgimento. "Doenças da tireoide e emocionais, câncer, menopausa e obesidade estão entre eles", explica a dermatologista Alessandra Haddad, da Unifesp.

Mas até pessoas saudáveis sofrem com a hiperidrose. Basta o sistema nervoso enviar estímulos demais às glândulas que produzem suor. A maioria delas está nas axilas, mãos e pés. "São áreas onde o suor excessivo é mais comum", esclarece o cirurgião vascular Cléber Fabre.

TRATAMENTO
Os tratamentos variam de acordo com a intensidade da doença. Para todos os casos, a indicação é usar meias e roupas de algodão. Elas permitem que a pele "respire" e, assim, dissipe o suor.

Casos leves: Quando o suor não se repete todos os dias, o indicado é usar pomadas e desodorantes antitranspirantes à base de cloreto de alumínio. Eles evitam o suor porque tampam a saída das glândulas sudoríparas para a pele.

Casos médios: Nos casos em que o suor aparece todos os dias, é possível amenizar esses sintomas com remédios à base de oxibutinina. Eles agem dentro das glândulas e reduzem a atividade desses órgãos. Médicos dermatologistas, endocrinologistas e cirurgiões podem indicar esses remédios.

Casos graves: Se o suor surge em graus mais elevados, deve-se recorrer a tratamentos com toxinas botulínicas, como o botox, ou a uma cirurgia, chamada de simpatectomia.

INTERVENÇÕES MÉDICAS
Aplicação de botox: A aplicação da toxina é feita sobre as áreas onde há maior concentração de suor. Depois, um anestésico é aplicado na região. "Ela é mais indicada para quem tem suor excessivo na axila ou na região frontal, como a testa ou o couro cabeludo, do que em regiões de uso contínuo, como mãos e pés", explica o cirurgião Cléber Fabre.

O procedimento é feito em clínicas de dermatologia e centros estéticos. A melhora é imediata, mas os efeitos são sentidos por completo a partir do quarto dia após a aplicação. Segundo o médico André Baylão, "o efeito da primeira aplicação dura de oito a 12 meses. A partir da segunda aplicação, esse tempo aumenta". Cada aplicação custa R$ 1.500, em média.

Simpatectomia: Na cirurgia, depois do corte, o médico retira e queima as glândulas com defeito, para que não voltem a funcionar. A operação é simples, mas exige internação de pelo menos um dia, por causa da anestesia geral. Algumas instituições públicas, como os hospitais de clínicas e os universitários, fazem essa operação de graça, mas a espera pode durar meses. Após a cirurgia, existe o risco de o suor passar para outra área, mas a tendência é o corpo se ajustar e o problema desaparecer com o tempo.

Alívio: Patrícia e Rosane conseguiram se curar da doença
Foto: Arquivo pessoal

Depoimentos de quem se livrou do suador

"Falo sem exagerar: eu tinha que aplicar desodorante nas axilas dez vezes por dia. Era só começar a sentir as gotas se formando nas axilas para correr ao banheiro e reforçar a proteção na área.

O dermatologista da clínica de estética que eu freqüentava me falou que meu suor não era normal, mas uma doença. E que havia cada vez mais tratamentos. Fiquei sabendo que no meu caso o ideal era usar a toxina botulínica. ela 'encapa' a glândula que produz o suor, fechando-a a ponto de não permitir que líquido algum saia dela.

Fiz minha primeira aplicação há três meses. Assim que saí do consultório, já senti a diferença. Parei de suar nas axilas! Desodorante, agora, é algo que passo só depois do banho e pronto!"
Patricia Lieko Burriello, 35 anos, funcionária pública, Goiânia, GO

"Até um ano atrás, eu carregava uma camiseta a mais e alguns desodorantes na bolsa quando saía de casa. Tentava me prevenir, mas era impossível evitar o incômodo de sentir as axilas molhadas. O que mais me incomodava era o mau cheiro causado pela mistura do suor com o desodorante que eu passava para tentar conter aquele problema.

Há cinco anos, soube de uma nova cirurgia, chamada simpatectomia. A operação foi um sucesso e fiquei só um dia internada. Mas o alívio não é imediato. Nos dias seguintes, senti dores na área. Conforme o médico me explicou, meu corpo precisaria de um tempo para me adaptar.

Agora, quase um ano depois, me sinto livre. Hoje minha bolsa é mais leve, pois saio apenas com a roupa do corpo."
Rosane Jabs, 40 anos, gerente, Curitiba, PR
 

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

<b>Wallace Thiago</b> - Oi.Vendo DRICLOR (Produto que combate de forma eficaz o suor excessivo).Email: p-hiperidrose@hotmail.comParticipe do meu grupo sobre o assunto de hiperidrose:https://www.facebook.com/groups/FornecedorDeAtihydral/Lá um ajuda o outro com informações preciosas em relação ao assunto. Deixe seu depoimento e a alternativa que você encontrou.O grupo é fechado. Só quem vê as postagens são os membros que sofrem do problema. Abraço - 06/03/2014 13:43:07

<b>matheus</b> - oi gente, tenho apenas 15 anos e sofro muito com isso. tenho hiperidrose muito severa nas costas e um pouco na mão, tenho trauma de relar nas pessoas pois já comprimentei pessoas e vi cara de nojo depois, acabo de sair do banho minhas costas estão completamente exarcadas de suor ,eu me excluo da sociedade , meu armário só tem roupas pretas, quando saio de casa em questão de 15 seg minhas costas tao encharcadas ,ir para escola e uma tortura, o esporte que eu tanto amava fazer que era andar de skate eu parei da fazer tudo por causa dessa doeça,se eu saio com roupa colorida em questão de 1 minuto minhas costas deicha uma marca gigante de suor cobrindo minhas costas afe nem sei mais oque eu fasso comigo mesmo, todas esse problema me aparece quando tinha 12 anos desde la ele só almenta de entesidade tenho medo de que nunca pare , afe tenho vontade de morrer ,as veses choro de raiva tenho odio de min mesmo , eu só queria ser normal como meus amigos afe - 04/03/2014 00:52:06

<b>Nay</b> - depois da cirurgia tenho a compensat¿ria no abdome,pernas e costas aff e pra piorar minha tristeza tive um filho em agosto 2013 e ele tbm nasceu com isso herdado de mim at¿ choro pq ele fica todo suado e fica irritadinho vive na banheira qd estamos em casa j¿ na rua no ¿nibus ¿ aquele sofrimento,percebi qd ele tinha 1 m¿s de vida hj esta com 5 meses. :( - 09/02/2014 00:08:52

<b>Karen</b> - Olá, eu tenho esse problema faz tempo, nas axilas, nas mãos e nos pés. Gostaria de saber se a cirurgia feita previne o suor nos três lugares ou só nas axilas. - 30/01/2014 22:05:08

<b>GEOVANA</b> - OLA PESSOAL, OLHA TRANSPIRO MUITO E NA AREA DO ROSTO É HORRIVEL MAS GOSTARIA DE SABER SE TEM ALGUM REMEDIO FORA A CIRURGIA Q EU PUDESSE USAR PARA AMENIZAR ESSE PROBLEMÃO. PRECISO DE AJUDA - 26/01/2014 00:14:47

<b>cristyan</b> - eu tenho esse problema de suor excessivo,nas axilas ,nas mãos e nos pés...mais cada dia eu transpiro mais fico até constrangido com isso,por que as vezes eu quero abraçar alguém e não posso por causa da minha mão,tem dia q minha mão suar de pingar suor eu me sinto até excluido das pessoas ,tenho vergonha até de arrumar uma namorada.Eu comentava isso com minha família e eles falavam que eu era frouxo e que vergonha era rouba,eles só falavam isso pq não era eles q passavam isso q eu passo........hj eu tenho 15 anos e tá suando mais do q suava antes!!! oq devo fazer? alguém me ajuda por favor.... - 22/01/2014 10:52:50

Veja todos os comentários

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.