(none)

Tire suas dúvidas sobre antibiótico

Perguntas e respostas, muitas vezes, surpreendentes para você não ter mais dúvidas na hora de usar esse tipo de medicamento!

Atualizado em 27/09/2013

Adriana Toledo

antibiótico

Foto: Thinkstock

Pode tomar sem receita médica? 

Não pode. Para começo de conversa, o antibiótico é o medicamento indicado quando você foi infectado por uma bactéria. E só um médico consegue apontar se determinado problema foi mesmo causado por uma bactéria ou se é conseqüência do ataque de vírus e outros microorganismos, contra os quais nenhum antibiótico fará o menor efeito. Sem contar que algumas bactérias sucumbem depressa a certos remédios, mas resistem a outros. Ou seja, a figura do médico também é importante para se chegar ao antibiótico ideal para cada caso. Para completar, há outras variáveis. Por exemplo: a duração do tratamento costuma variar conforme o órgão acometido. Mais um motivo para você ser bem orientado antes de engolir um remédio desses.
 
Pode o médico acertar na escolha do antibiótico só pelo olhar clínico, sem fazer nenhum outro exame?
 
Até pode. Um médico experiente consegue, muitas vezes, acertar na escolha da droga somente com base em uma boa avaliação, que inclui o exame físico, o relato dos sintomas, o histórico daquele indivíduo e as observações sobre seu estado de saúde geral. Mas, claro, ele sempre poderá solicitar exames complementares. Em casos assim, um antibiograma funciona como prova dos nove, testando a reação da bactéria causadora daquela infecção a diversos antibióticos. O resultado acusa que remédio seria o mais eficaz para derrotá-la.
 
Pode um antibiótico matar todo tipo de bactéria? 
 
Não pode. Cada microorganismo é sensível a determinadas drogas e, ainda assim, para ser destruído vai exigir uma concentração e um período de tratamento específico. Moral da história: para cada bactéria, uma sentença.
 
Pode tomar antibiótico só como prevenção, logo nos primeiros sinais de uma dor de garganta, por exemplo? 
 
Não pode. Se a dor de garganta estiver sendo causada por um vírus - aliás como na maioria dos casos de dor de garganta - engolir antibiótico será, no mínimo, ineficaz. Sem contar que o remédio usado indevidamente poderá abrir a brecha para a entrada de bactérias resistentes a medicamentos e bem perigosas. É a famosa história do tiro que sai pela culatra.
 
Pode demorar mais de 24 horas para o antibiótico proporcionar algum alívio nos sintomas de uma infecção? 
 
Pode, sim. Alguns sintomas, como a febre, podem demorar até 72 horas para desaparecerem de vez. No entanto, é importante que, ao longo desse período, você já note pequenas melhoras, progressivas, na sensação de dor e mal-estar. Se nada está melhorando, volte a conversar com o médico.

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.