nao

Dicas para você parar de roncar

Uma sinfonia de roncos seguidos de verdadeiros cortes na respiração. Essa é a apnéia do sono, doença que rege sérios desarranjos no organismo

Publicado em 12/09/2013

Diogo Sponchiato

ronco

Foto: Nik

A cama aguarda mais uma noite de orquestra e, num piscar de olhos, começam os roncos nos mais diversos tons. A platéia, seleta, muitas vezes é composta de uma única pessoa: o companheiro de cama. A respiração ruidosa, porém, não representa o auge do espetáculo. Ela precede um bloqueio na passagem do ar inspirado pelo maestro dessa desafinada orquestra. Na ânsia de recuperar o fôlego, ele tem uma espécie de engasgo, volta a respirar e, em seguida, engata uma nova série de sons barulhentos. Brincadeiras à parte, essa ópera que persiste madrugada adentro é coisa séria e atende pelo nome de apnéia do sono.
 
O ronco é o mais sonoro sinal da doença. Sete em cada 100 pessoas têm o distúrbio em grau acentuado e outras 20 em cada 100 o apresentam pelo menos uma noite ao longo da vida, estima a neurologista Dalva Poyares, do Instituto do Sono da Universidade Federal de São Paulo, a Unifesp. A apnéia costuma surgir por volta dos 40 anos, sobretudo nos homens, e com uns quilos a mais. A partir dessa faixa etária, a musculatura da faringe fica mais flácida, explica o neurologista Rubens Reimão, do Hospital das Clínicas de São Paulo.
 
Quando o indivíduo se deita, então, esse tubo se estreita e, com a ajuda de possíveis amontoados de gordura na região da garganta, interrompe o caminho do ar. Esse estreitamento provoca uma vibração, o ronco, seguida de uma parada silenciosa da respiração, descreve o otorrinolaringologista Lucas Lemes, pesquisador da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. A faringe se fecha por no mínimo dez segundos e, em casos graves, pode ficar assim por um minuto, completa Reimão.
 
O regente dos roncos e dos breques na respiração nem percebe o sufoco. Quem tem apnéia dorme até demais, mas dorme mal porque não respira direito, sentencia Dalva. É um sono que não repõe as energias. E o pior: a falta de ar e a inconstante entrada de oxigênio disparam a pressão arterial. Um fenômeno que, no início, se restringe à madrugada, mas, com o tempo, ganha o dia e a vida do apnéico.
 
Quando a pressão já está nas alturas, a apnéia pode torná-la incontrolável. Ou seja, mais do que predispor ao problema, ela agrava a situação. Não à toa, novas diretrizes da Associação Americana do Coração estabeleceram a importância de tratar o distúrbio do sono para eliminar a hipertensão resistente quadro em que a pressão não cai mesmo quando se usam três medicamentos. A associação entre os males também foi flagrada por um trabalho da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Aliás, esse foi um dos primeiros estudos no mundo a demonstrar que o elo entre ambas as doenças independe de fatores como idade, sexo ou obesidade. A apnéia aumenta em cinco vezes o risco de hipertensão resistente, calcula o pneumologista e especialista em sono Denis Martinez, um dos autores. 
 
Por isso, enquanto a apnéia não é tratada, a pressão alta também não cede. Se você acha que o ronco esporádico ou uma apnéia leve não oferecem riscos, o médico Lucas Lemes, autor do livro Viver sem Roncos (Editora Revinter), alerta: A apnéia pode evoluir com a idade, ainda mais se a pessoa engordar. E Martinez completa: Quanto mais grave ela for, maior seu efeito sobre a pressão. 
 
A parceria entre esse distúrbio do sono e os problemas cardiovasculares culmina num círculo vicioso um agrava os outros, e vice-versa. Aliás, a apnéia afeta até o ritmo cardíaco, (veja quadro acima). E, a exemplo da hipertensão, as arritmias podem perpetuarse quando o indivíduo está acordado. 
 
Outro problema duro na queda que faz da apnéia uma aliada é o diabete. Quem vive às voltas com os picos de açúcar no sangue torna-se mais facilmente apnéico, e o apnéico, por sua vez, está mais suscetível a desenvolver resistência à insulina, ficando a um passo de se tornar diabético (volte ao quadro acima). Não à toa, a Federação Internacional de Diabetes passou a considerar o roncar um dos fatores decisivos para o desequilíbrio da glicose. 
 
A apnéia do sono é um tremendo ruído para a saúde. Por isso, se os roncos ou a sonolência diurna ganharem acordes mais intensos, é hora de procurar um médico e iniciar o tratamento. Só garantindo uma respiração adequada durante o sono é que se fecha a cortina para um concerto de problemas que não param de fazer barulho pelo corpo.

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

The Square face - this specific face is naturally wide along with your face width and length are almost a similar. Because of this, the best set of Oakley sunglasses will be the ones that are round or discount oakley sunglasses sale http://oakley.myforeverchild.org/ - 26/05/2014 11:24:10

Always interesting to see comments from those that are not fans of cannabis. Thanks for your contribution. I do have a few observations. I would be willing to bet that the pot you smoked was hard on your lungs and throat largely because of the quality of the Mexican weed you used to smoke. Improvements in quality and growing technique has made it possible for patients and recreational users to smoke much less cannabis to get the same if not better results. Additionally, vaporizers have made it possible to eliminate most if not all carcinogens from the cannabis. Some cannabinoids like CBD have actually been found to have anti cancer properties in laboratories studies, though I would agree the smoking cheap mexican weed probably does more harm then good to most people. I think it is a rather large leap, and actually downright insulting to suggest that the people who use cannabis to treat the symptoms of cancer and chemo got that cancer from smoking pot. I personally know many individuals who never used cannabis for recreation but have found it very useful for treating the side effects of chemotherapy. While I agree that DDT was an effective poison for killing mosquitoes, it was still a poison and I doubt that cancer patients would want to find it in their cannabis either. oakley outlet http://www.noteutopia.us/ - 13/05/2014 23:14:55

sac longchamp pas cher njpvsvnapcs ¿72¿¿¿¿(GI)¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿¿ | ¿¿¿¿¿¿ WEB¿¿¿¿ ¿¿¿¿¿¿¿ nike blazer femme pas cher http://www.kinecanine.be - 08/03/2014 16:35:57

jcdqqybk zippo forum http://www.jeuxselect.fr/8-americana-briquets-zippo - 05/03/2014 10:09:24

<b>Carlos</b> - Achei um método natural, sensacional pra parar de roncar de uma vez por todas e ter uma ótima noite de sono. Eu roncava muito, e hoje durmo tranqüilo sem incomodar os outros. Excelente!!!!Acesse o site: http://www.comopararderoncar.com/af/4191 - 28/02/2014 01:58:43

<b>Delminda</b> - O remédio DIMIRON para ronco, eu liguei para o nº do Programa de Sônia Abrã perguntei o preço deste remédio, a menina deu o preço no valor de R$523,00(Quinhentos e vinte e três reais) dei os meus dados todos e falei com a menina que ligou, eu iria perguntar a minha doutora, ela falou para não comprar. Falei com a menina que eu não iria comprar o remédio.Veio um desconto na minha conta duas parcela de R$261,50(duzentos e sessenta e um reais e cinquenta centavos), Não veio a mercadoria.Eu irei no programa de Celso da Record eu tenho o nº do processo e tem tudo gravado - 16/10/2013 17:02:33

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.