Sem pedras no caminho

Saiba como prevenir o cálculo renal e siga os conselhos do urologista Eduardo Mazzucchi, do Hospital das Clínicas para ficar longe das dores

Previna-se dos cálculos renais bebendo muita água.
Foto: Thinkstock

Tire suas dúvidas sobre os cálculos urinários, doença que atinge 5 a cada 100 pessoas, e siga os conselhos de Eduardo Mazzucchi, urologista do Hospital das Clínicas, para ficar longe das dores intensas. 

– O que são cálculos?

Cálculo é o termo médico utilizado para definir pedras que podem se formar dentro do nosso organismo.

– Em que órgãos eles costumam aparecer?

Os cálculos mais comuns se formam no sistema urinário (rins, ureteres e bexiga) e na vesícula biliar, um órgão do nosso aparelho digestivo.

– Que danos eles podem provocar no organismo?

Os cálculos tendem a causar infecção e destruição do órgão afetado, além de produzir dores de intensidade forte.

– Quais são as principais causas?

Alguns cálculos urinários surgem por falta de exercícios físicos, obesidade e desvios alimentares, como tomar pouca água e manter dieta com excesso de sal ou de carne vermelha. Outros têm origem em infecções urinárias crônicas e doenças como diabetes. Há também os que são provocados por medicamentos e aqueles sem causa esclarecida.

– Como se diagnostica?

Como muitas vezes não há sintomas da doença (as dores aparecem apenas quando o organismo tenta eliminar as pedras), ela é descoberta em exames de checape ou na investigação de outras doenças.O diagnóstico se faz com ultrassonografia e tomografia computadorizada.

– Existe tratamento?

O tratamento varia caso a caso. Frequentemente é preciso remover o cálculo por meio de cirurgia. Outro método utilizado é a implosão das pedras com aparelhos específicos. Em poucos casos recomenda-se o uso de medicamentos.

– A cirurgia é complicada?

Na maioria das vezes, a operação nem necessita de corte, sendo realizada pelo canal urinário ou através de pequenos furos na pele, que permitem a remoção dos cálculos.

– Dá para prevenir?

Sim, a prevenção compreende beber mais água, limonada e suco de laranja, comer menos sal e carne vermelha, praticar atividades físicas regularmente e controlar o peso. Ao contrário do que se imagina, é possível, sim, liberar o consumo de leite e seus derivados em portadores de cálculos do sistema urinário.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s