Controle seus hormônios

Excesso de gordura, falta de humor, cistos no ovário, calor... Tudo isso pode ser culpa da dança hormonal

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 27/10/2008 em

Viva! Mais

um conteúdo de

Controle seus hormônios
Fabricio Pellegrino

Alterações inexplicáveis de humor podem
ser sinais de que o estrógeno no seu 
organismo está desregulado
Foto: Dreamstime

Em equilíbrio, os hormônios contribuem para o bom funcionamento do organismo. A pele fica saudável, o intestino funciona e até os efeitos da TPM são amenizados. Porém, se descontrolados, estrógeno, insulina e companhia são capazes de provocar estragos em seu corpo. A boa notícia: adotar alguns hábitos pode auxiliar no controle dos danados. Conheça melhor os responsáveis por tantas mudanças:

Estrógeno

· Função: formar e manter aspectos femininos, como crescimento das mamas e gorduras no quadril.
· Desregulado por: idade, principalmente na menopausa, causa problemas no ovário, magreza e obesidade.
· Conseqüências: alterações de humor, ondas de calor, inchaço e aumento do colesterol.
· Ajuda a estabilizar: exercícios físicos e dieta com menos sal, álcool e gordura e mais frutas e verduras.

Progesterona

· Função: preparar o organismo para uma gravidez.
· Desregulado por: idade, causa problemas de tireóide e aumento de prolactina (hormônio que produz leite).
· Conseqüências: menstruação curta, irregular e risco de infertilidade.
· Ajuda a estabilizar: medicamentos que tenham progesterona natural em sua composição.

T3 e T4

· Função: responsáveis por equilibrar o ritmo do corpo, regulam o sono e o intestino.
· Desregulado por: falta de iodo, consumo excessivo de soja ou a retirada da tireóide.
· Conseqüências: alterações do sono, de peso, do funcionamento do intestino e da temperatura corporal.
· Ajuda a estabilizar: repor o T4. Se o problema faz parte do histórico familiar, fazer exame de sangue periódico.

Insulina

· Função: introduzir a glicose dos alimentos, principal fonte de energia do corpo, no organismo.
· Desregulado por: excesso de peso, uso de cortisona para asma e traços genéticos, como diabetes e ovário policístico.
· Conseqüências: a falta causa diabetes, fraqueza, sede. O excesso, gordura no abdômen e cisto no ovário.
· Ajuda a estabilizar: evitar açúcar refinado, comer carboidrato moderadamente e praticar exercícios.

Cortisol

· Função: combater situações de estresse, equilibrar a pressão arterial e a glicose no sangue.
· Desregulado por: estresse continuado e doenças raras nas glândulas adrenais, que ficam sobre os rins.
· Conseqüências: acúmulo de gordura no abdômen, hematomas com facilidade e estrias avermelhadas.
· Ajuda a estabilizar: vida menos estressante e atividade física. No caso de doença, procurar um endocrinologista.

Prolactina

· Função: como atua nas glândulas mamárias, estimula a produção de leite.
· Desregulado por: remédios, como alguns tipos de calmante e antidepressivos.
· Conseqüências: menstruação irregular, problema para engravidar e inibição da produção de progesterona.
· Ajuda a estabilizar: trocar os remédios ou tomar medicamentos para controlar a produção excessiva.

Paratormônio

· Função: manter normal o nível de cálcio no sangue, importante para o coração funcionar bem.
· Desregulado por: baixo consumo de cálcio ou alguma operação nas paratireóides (glândulas próximas à tireóide).
· Conseqüências: perda de cálcio do osso para o sangue, cálculos renais, cãibras e dormências musculares.
· Ajuda a estabilizar: ingerir, em média, três porções de laticínios - como queijo, iogurte e leite, diariamente.