Manchas de pele

Brancas, amarronzadas, grandes, pequenas: conheça melhor cada uma delas e descubra os tratamentos mais indicados

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 09/12/2008 em

Viva! Mais

um conteúdo de

Manchas de pele
Fabricio Pellegrino

A excessiva exposição solar é responsável 
pelo aparecimento de boa parte dos sinais 
na pele
Foto: Dreamstime

Melasma

O que é
Distúrbio de pigmentação caracterizado por marcas acastanhadas e irregulares

Onde
Bochechas, buço, testa, nariz, queixo, pescoço e antebraços. Em geral, em peles morenas

Quando
Comum no verão, período de maior intensidade das radiações solares

Idade
Entre 25 e 30 anos. A proporção é de nove mulheres para cada homem com o problema

Causas
Excesso de sol, alterações hormonais e predisposição genética

Tratamento
Filtro solar, fórmulas clareadoras e peelings físicos e químicos. O laser deve ser indicado com cautela, pois pode piorar as manchas

Cura
Não é definitiva. O clareamento pode ser total, mas a mancha retorna se submetida ao sol

Mancha senil

O que é
Sinal amarronzado, arredondado e de diversos tamanhos

Onde
Rosto, antebraços, costas das mãos e pernas, principalmente em peles claras

Quando
Mais observadas no verão, podem aparecem em todas as estações do ano

Idade
A partir dos 45 anos

Causas
Decorrentes de exposição solar cumulativa e predisposição genética

Tratamento
A luz intensa pulsada emite ondas clareadoras. O spray de nitrogênio é indicado, mas há risco de branquear a região em excesso

Cura
Há chance de clarear 100%, porém, outras podem surgir

Sarda branca

O que é
Mancha branca, que varia de 1 mm a 5 mm de diâmetro, em forma de gota ou redonda

Onde
Nas áreas expostas da pele, principalmente antebraços e pernas

Quando
Em qualquer período. No verão aumenta o contraste entre a pele saudável e as manchas

Idade
Depois dos 30 anos

Causas
Associação do sol acumulado ao longo da vida e predisposição genética

Tratamento
O pelling de cristal lixa a pele e estimula um processo inflamatório que pode responder com pigmentação. Não é fácil alcançar resultados

Cura
Não tem

Dermatite de contato

O que é
Alergia de agente irritante que, exposto, resulta em marcas marrons e sem formato-padrão

Onde
Em qualquer parte do corpo sem proteção contra o sol

Quando
Não surge em épocas específicas

Idade
Qualquer uma

Causas
Contato com substância de risco, como perfumes, refrigerantes e frutas cítricas (Ex: limão, figo e lima)

Tratamento
Quem deseja solução rápida deve utilizar clareadores à base de hidroquinona. Não deixa seqüelas

Cura
Com o tempo, clareia sozinha. Deve-se evitar contato com agentes de risco

Precauções gerais

● Desde a infância, a cada duas horas, aplicar protetor com FPS 15.
● Não se expor ao sol entre 10 h e 16 h.
● Usar chapéu ou viseira e óculos escuros.
● Durante o período de tratamento, não expor a pele à luz solar.
● Mulheres grávidas devem evitar tratamentos durante a gestação.


Consultorias: 
Karla Albuquerque, dermatologista de São Paulo, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Site: www.karlaalbuquerque.com.br. Tel: (11) 3845-2745; 

Maria Regina Souza, terapeuta estética do Ateliê da Beleza e do Condomínio Downtown, do Rio de Janeiro. Tel: (21) 2235-5232 ou (21) 2232-5243.

Mais