Tosse? Asma? Xiii... pode ser refluxo

Além de queimação e azia, o refuxo pode ter sintomas mascarados. Conheça-os e livre-se do incômodo.

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 26/06/2012 em

Viva! Mais

um conteúdo de

Tosse? Asma? Xiii... pode ser refluxo
Giulia Gazetta - Edição MdeMulher

Foto: Getty Images

Refuxo é um negócio chato. Você come e fca supersatisfeita. Tempos depois, começa a sentir uma queimação e aquela sensação de que a comida bateu no estômago e voltou. “A queimação
atrás do peito e a regurgitação, que é quando a comida retorna à boca, são os sintomas mais claros de refuxo”, diz o gastroenterologista Ary Nasi*. A questão é que esse problema tem também sintomas “mascarados”: tosse persistente, pigarro, rouquidão e até asma.
Por isso, aquele cof, cof – que você tem há cinco anos e nunca conseguiu curar – pode ser sinal de refuxo. Não tratar a doença pode desencadear outras, como câncer de esôfago.

Bateu, voltou? É refluxo
É tudo culpa de uma válvula que fica entre o esôfago e o estômago. O refuxo ocorre quando a tal da válvula, chamada de esfíncter – que existe para impedir a volta da comida – relaxa e se abre. A comida retorna à boca, gerando a azia. Quem sofre com isso é o esôfago, que se irrita com os ácidos do estômago. Daí, a sensaçãso de queimação. “Combinados, tais sintomas indicam que há 90% de chance de você sofrer com refuxo”, explica Ary Nasi.

Dá para resolver!
O diagnóstico do refuxo é feito por meio de exames: “Primeiro, o médico pede uma endoscopia. Se não der para identifcar, o paciente é submetido a um ou dois tipos de monitoração prolongada,
que medirá a acidez, a quantidade e a intensidade dos refuxos”, explica o especialista. Depois de diagnosticado, é hora de tratar. Há três tipos de tratamento; dois deles feitos em conjunto. Se não
funcionar, só cirurgia!

Mudança de hábitos
- Reduza gorduras e alimentos condimentados.
- Elimine o álcool e o fumo.
- Emagreça: excesso de gordura aumenta a pressão no abdome e favorece o fuxo na contramão.
- Tome café da manhã todo dia: fcar muito tempo sem comer e depois bater um pratão incita o refuxo.
- Após o jantar, espere duas horas para se deitar.

Redemoinho Milagroso
Ele é conhecido como inibidor de bomba de próton e serve para reduzir a produção de ácido pelo estômago. O refluxo continua, mas para de agredir o esôfago e causar problemas de regurgitação
e queimação. “A droga oral ajuda a curar os sintomas, mas não acaba com o problema”, afrma Nasi.
 

Cirurgia resolve o problema
“Quando o paciente passa pelo tratamento clínico por seis meses e não obtém resultado, é encaminhado para a cirurgia”, analisa a gastroenterologista Cátia de Melo, do Hospital Samaritano de São Paulo. A cirurgia também pode ser indicada quando o paciente é muito jovem para tomar remédio pela vida inteira ou quando a irritação do esôfago é permanente. O procedimento refaz a válvula, devolvendo a pressão perdida.

Os sintomas “mascarados”
Queimação, tosse, regurgitação, pigarro, rouquidão, asma, emagrecimento repentino, anemia e vômitos frequentes são sinais de que pode haver algo errado com o esfíncter.

É melhor tratar, senão...
O refuxo pode gerar doenças mais sérias, como o câncer; ou ainda fazer o pulmão aspirar suco gástrico e isso pode virar bronquite ou pneumonia.