Você não para de se mexer durante o sono? Saiba como solucionar a síndrome das pernas inquietas

Movimentar as pernas pra lá e pra cá durante a noite é um problema neurológico que gera dor e cansaço. Identifique os sintomas da síndrome das pernas inquietas e saiba como tratá-los.

A síndrome das pernas inquietas pode gerar dores e cansaço no dia seguinte.
Foto: Getty Images


O que é a síndrome?

O distúrbio se caracteriza por alterações de sensibilidade e movimentação involuntária das pernas, mas em casos extremos pode atingir também os braços. “A causa não é bem conhecida. Sabe-se que, além da predisposição genética, a deficiência do hormônio dopamina e de ferro em áreas motoras do cérebro está associada à ocorrência de movimentos involuntários”, explica o neurologista André Felicio, pesquisador do Hospital Israelita Albert Einstein (SP). Em geral, o mexe-mexe é mais intenso à noite e, como consequência, a pessoa dorme mal.

Preste atenção nos sinais: dor constante nas pernas ao final do dia, que só melhora com massagem, e lençóis muito desarrumados, por causa do mexe-mexe involuntário. No entanto, o diagnóstico correto deve ser feito sempre por um médico.


4 passos para a cura

Consuma ferro

As fontes desse mineral geralmente também são ricas em tirosina, um nutriente precursor da dopamina e que ajuda a controlar a parte motora. A nutricionista e fitoterapeuta Keli Coutinho, do Grupo Nutricionistas Associadas (RJ), orienta a consumir carnes magras, aves sem pele, peixes, ovos, leguminosas, nozes e castanhas, leite e iogurte desnatados, queijos magros, tofu e vegetais verde-escuros.

Exercite-se

Caminhe ou corra, pois a causa dos movimentos indesejados dos músculos pode ser a diminuição nos níveis de dopamina, um dos hormônios do bem-estar. Segundo a personal trainer Mariane Herdy (SP), a prática de atividade física libera betaendorfinas, substâncias químicas que acalmam.

Alongue

A personal trainer Mariane Herdy (SP) recomenda realizar a seguinte série todas as noites para relaxar a musculatura da perna e aliviar a lombar. “Se você costuma acordar dolorida, pode repetir os exercícios de manhã”, diz.

1- De pé, com as pernas paralelas e afastadas na linha do quadril, dobre o tronco como se fosse encostar a mão no chão e segure por 30 segundos. Levante, espere 15 segundos e repita três vezes.

2- Deitada na cama, flexione o joelho direito em direção ao umbigo, abraçando-o, e estenda a perna esquerda. Segure por 20 segundos
e troque de perna, alternando três vezes.

3- De frente para uma parede, dê um passo à frente com uma das pernas e flexione levemente o joelho. A perna que está atrás deve se manter bem esticada. Segure a posição por 20 segundos e solte. Repita três vezes.

 

Faça uma drenagem linfática caseira

Siga o roteiro da terapeuta corporal Lôua Unger, do W Spa (RJ):

1- Com a ponta dos dedos, pressione atrás do tornozelo, bombeando dez vezes.

2- Bombeie a linfa atrás do joelho dez vezes.

3- Massageie do calcanhar até a ponta dos dedos, volte e depois suba para a batata da perna e atrás do joelho. Bombeie
a área dez vezes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s